Últimas:
Guarda Prisional que atropelou agente da PSP está de baixa médica. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Policias

Guarda Prisional que atropelou agente da PSP está de baixa médica.

Serviços prisionais abrem inquérito disciplinar a guarda alegadamente autor do atropelamento de agente António Doce

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Atropelamento mortal do agente António Doce

” Guarda prisional foi ouvido esta tarde no DIAP de Évora por um juiz “

Fortuna Malengue, o guarda prisional que alegadamente atropelou mortalmente o agente António Doce está de baixa médica desde junho deste ano.

O alegado homicida tem 52 anos é angolano e tem cadastro criminal.

Em 2017 foi condenado por condução sob o efeito de álcool tendo cumprido pena, aos fins de semana, no Estabelecimento Prisional de Évora.

A TDS confirmou igualmente, junto dos Serviços Prisionais, que foi aberto um processo disciplinar ao guarda em causa após os acontecimentos de Évora.

Continuar a ler
Publicidade

Policias

PSP de Beja tem esquadra sem condições, falta de meios e de verba para viaturas.

Denúncia é feita pela ASPP/PSP que reune hoje em Beja.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Tomada de posse de delegados da ASPP/PSP

“ASPP fala em falta de condições na esquadra de Beja “

A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) reune esta quarta-feira, 16 de junho, pelas 10.30, no Comando Distrital da PSP de Beja.

Na reunião que serve para a tomada de posse formal dos delegados eleitos, a ter lugar na sede distrital da ASPP/PSP, estará presente o presidente da ASPP/PSP, Paulo Santos.

A Associação Sindical irá ainda discutir formas de luta, caso as negociações em curso não decorram de acordo com as expectativas dos polícias, assentes na proposta já apresentada para os suplementos remuneratórios e subsídio de risco.

A nível local, Beja, a ASPP irá debater as suas principais preocupações, segundo refere em comunicado.

“O problema das infraestruturas já envelhecidas e sem condições próprias para o exercício das funções policiais, nomeadamente na Esquadra sede (Divisão Policial), necessitando de obras de remodelação urgentes; o parque informático já ‘desatualizado’, bem como a escassez de emissores recetores para comunicações policiais; Falta de verba para reparação dos veículos motorizados”.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!