Últimas:
Grupo Pro-Évora teme pelo futuro do Museu de Évora. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Artes

Grupo Pro-Évora teme pelo futuro do Museu de Évora.

Apoio estatal é pouco superior a 300 mil euros.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Museu de Évora, tem um orçamento de 342.290,38 euros

“Valor de apoio para Museu de Évora é o mais baixo a nível nacional”

O Museu de Évora é um dos que merece menor apoio a nível nacional. Para todas as atividades o valor disponibilizado pelo Ministério da Cultura pouco ascende a 340 mil euros.

O valor referido e publicado em DR de 29 de maio refere ainda que a verba para programação corresponderá a 10% dos orçamentos indicados. 

Em comunicado o Grupo Pro Évora pergunta “… como poderá o futuro director do Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, com aquele orçamento, programar exposições permanentes, temporárias e itinerantes; contratar, eventualmente, os respectivos comissários; promover uma oferta diferenciada no âmbito do serviço educativo; cumprir um plano de comunicação; gerir as colecções, incluindo nesta tarefa estudo e investigação, incorporações, conservação, segurança; gerir o património edificado, incluindo a sua conservação, restauro e salvaguarda, entre várias outras obrigações que deverá cumprir, de acordo com os termos do concurso. “

O Grupo pede mesmo que o orçamento previsto seja revisto “a menos que se pretenda asfixiar a instituição, podendo mesmo ficar comprometida a resposta ao concurso actual para a sua direcção, pois poderá haver quem desista de uma eventual candidatura face aos valores orçamentais irrisórios previstos.”

Outra grave situação afecta presentemente o Museu, segundo o comunicado do Grupo, que diz “estar na iminência de não conseguir abrir as portas por falta de pessoal que garanta a recepção e a vigilância do espaço. “

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Artes

 Escavações arqueológicas revelam 14 capelas do antigo Mosteiro de Santa Mónica, em Évora.

Trabalhos decorrem na EB1 de São Mamede.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

 Escavações arqueológicas

“Trabalhos na EB1 de São Mamede revelam 14 capelas do antigo Mosteiro de Santa Mónica”

As obras na Escola EB1 de São Mamede, sedeada no antigo Mosteiro de Santa Mónica, que decorrem desde 2018, permitiram colocar a descoberto no denominado “pátio intermédio” da escola e junto ao muro que separa este espaço da “Quinta de Santa Mónica”, a Este, uma estrutura longitudinal com uma dimensão aproximada de 20m de extensão e 2,5m de largura.

O seu interior é formado por um conjunto de 14 espaços, de dimensões praticamente homogéneas, tendo cada um deles a mesma organização espacial.

Este conjunto está associado a uma função religiosa, mais concretamente aos chamados “Passos da Via Sacra”, constituindo-se por 14 capelas, tendo cada uma um pequeno altar, onde estaria representada cada uma das etapas da Paixão de Cristo. 

Apesar de ser comum nos mosteiros a existência destes compartimentos, não se conhece qualquer registo de em Évora existir algum exemplar semelhante, resultando, assim, numa das mais importantes descobertas do género em contextos monásticos na cidade.

Concluídos os trabalhos arqueológicos que permitiram este achado e tendo sido realizado o levantamento fotogramétrico das estruturas, torna-se possível uma nova leitura do desaparecido mosteiro. 

A intervenção levada a cabo nesta escola básica contempla um conjunto de obras tendo em vista dotá-la de melhores condições de utilização para alunos, corpo docente e pessoal auxiliar, nomeadamente, através da requalificação e ampliação no espaço do antigo claustro e pátio intermédio.

Tal como definido na legislação em vigor, as obras têm sido realizadas com o devido acompanhamento arqueológico, assegurado pelos técnicos municipais.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!