Siga-nos

Artes

Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz lança primeiro CD intitulado “Vinho Cantado”

“Vinho Cantado” conta com a participação musical de Pedro Mestre, Lúcia Moniz, Celina da Piedade, FF (Fernando Fernandes), Ricardo Ribeiro, José David e Vasco Sousa.

Avatar

Publicado

em

O Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz vai lançar este sábado o seu primeiro trabalho discográfico, intitulado “Vinho Cantado”. O espetáculo de apresentação realiza-se às 21h30 no Pavilhão Álamo do Parque de Feiras e Exposições de Reguengos de Monsaraz.

“Vinho Cantado” conta com a participação musical de Pedro Mestre, Lúcia Moniz, Celina da Piedade, FF (Fernando Fernandes), Ricardo Ribeiro, José David e Vasco Sousa.

O CD foi gravado no estúdio Atlântico Blue, tem o patrocínio da marca da autarquia “Reguengos de Monsaraz Capital dos Vinhos de Portugal”, e na capa apresenta ilustrações de Gonçalo Jordão, especialista em pintura decorativa que integrou a equipa de arte do filme “The Grand Budapest Hotel”, vencedora do Óscar de Melhor Direção de Arte em 2015.

Para além do repertório do cancioneiro tradicional, o trabalho discográfico apresenta uma moda inédita alusiva ao vinho e a Reguengos de Monsaraz, intitulada “Moda do Vinho”. Esta moda tem letra de Manuel Sérgio, música de Pedro Mestre e José David, e a participação de Celina da Piedade, Lúcia Moniz, FF, Ricardo Ribeiro e Vasco Sousa.

O disco integra também as modas “Trigueira de Raça”, “Acorda Maria, Acorda”, “Não Quero Que Vás à Monda”, “Pelo Toque da Viola”, “Verão, Alentejo e os Homens”, “Só Uma Pena Me Existe”, “Fui-te Ver Estavas Lavando”, “Fui Colher Uma Romã”, “Não Te Faças Coradinha”, “Ó Virgem Senhora D’Aires”, “Trovoada” e “Lá Está Linda”. No espetáculo de lançamento do CD que vai decorrer no sábado, o Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz vai estar acompanhado em palco por Pedro Mestre, Lúcia Moniz, Celina da Piedade e FF.

O Grupo Coral da Casa do Povo de Reguengos de Monsaraz nasceu em 1945 e resulta da fusão de dois grupos rivais da localidade, nomeadamente o do Covalinho e o da Aldeia de Cima, que se uniram sob a orientação do seu primeiro ensaiador, Manuel Morgado Murteira. Durante os 74 anos de existência, o grupo coral teve como ensaiadores António Tomás Marcão, António Baltasar, Manuel Jacinto Cartaxo, Joaquim António Couto, António Nogueira Lopes, José Brás Isidoro, José Joaquim Morais e, atualmente, Pedro Mestre e José Torcato. Após a classificação do Cante Alentejano como Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2014, o grupo renovou-se e surgiu com uma nova imagem, novo traje e novas vozes, tendo duplicado o número de elementos.

Agenda

 ‘Sons com História’ sucede ao ‘Andanças’

A organização quer criar um Festival de Música que se torne referência nacional e até mesmo internacional, na promoção e divulgação de intérpretes, que sirva de plataforma interdisciplinar de cultura musical

TDS noticias

Publicado

em

O sonho de divulgar e projetar cantores, músicos e performers da região e de todo o país trazendo-os ao interior, onde as populações assumem a cultura enquanto pilar decisivo para o desenvolvimento local. 

Do encontro das almas sonhadoras de Nuno Velez, Ana Paula Russo e do Presidente da Câmara Municipal de Castelo de Vide, António Pita, tomou vida aquela que será́ a primeira edição do Sons com História. 

Queremos criar um Festival de Música que se torne referência nacional e até mesmo internacional, na promoção e divulgação de intérpretes, que sirva de plataforma interdisciplinar de cultura musical e, ainda, na qualificação da oferta cultural do Município. 

A abertura do Festival, dia 27 de junho às 21h30, ficará a cargo das Vozes Alfonsinas com o espetáculo de música medieval e sefardita intitulado “De amores e devoções”, que poderá́ ser desfrutado no auditório da Fundação Nossa Senhora da Esperança, no Convento de São Francisco. 

No dia 28 de junho, também às 21h30, o nosso postal de visita que é o Largo da Fonte da Vila irá ser o palco que receberá o filho da terra professor António Eustáquio com o seu grupo Guitolão World Project acompanhados pela voz da cantora convidada (castelo-vidense) Vera Soldado e focado na música baseada na literatura musical ibérica. 

Os Voice’n’Combo vão trazer-nos ao Cine-teatro Mouzinho da Silveira, no Sábado dia 29 de junho às 21h30, uma viagem pelos standards do jazz vocal e instrumental do séc. XX, evidenciando as diferenças entre as várias épocas. 

Para o último dia desta primeira edição do Sons com História, dia 30 de junho, reservámos para a liturgia de domingo a Grande Missa Cantada, XIII Domingo do Tempo Comum – Ano C, a cargo do Ensamble São Tomás de Aquino na Igreja Matriz de Santa Maria da Devesa às 12h00.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento