Últimas:
Grândola e Ferreira do Alentejo vão construir percurso perto do Rio Sado – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Autarquias

Grândola e Ferreira do Alentejo vão construir percurso perto do Rio Sado

Valorização do Rio Sado é a prioridade

Publicado

em

Protocolo já foi assinado.

“Objetivo é valorização do Rio”

Os Municípios de Grândola e de Ferreira do Alentejo assinaram um protocolo para a valorização do Rio Sado

As duas Câmaras Municipais, cujos concelhos são limitados territorialmente pelo Rio Sado, assinaram recentemente um protocolo com vista ao desenvolvimento de um conjunto de iniciativas de valorização deste recurso natural, nomeadamente, a criação de um percurso pedestre, denominado “Rota do Sado”.

Trata-se de um percurso circular, que percorre os dois concelhos, com início e fim na localidade de Santa Margarida do Sado.

Autarquias

Autocarro Centro Histórico Palmela retoma circuito a 1 julho.

Veja percurso e paragens.

Publicado

em

Autocarro Centro Histórico Palmela

“retoma circuito a 1 julho”

No próximo dia 1 de julho, o autocarro que serve o Centro Histórico da vila de Palmela retomará o seu circuito, mantendo o mesmo percurso e paragens.

O miniautocarro do Centro Histórico é agora da Carris Metropolitana (amarelo e preto) e está identificado com o número 4303, correspondendo a uma linha azul.

A sinalética das atuais paragens será também substituída, de forma progressiva, para estar de acordo com as regras da nova concessão de transporte coletivo rodoviário.

O percurso e paragens são as seguintes:

Alameda 25 de Abril (P1), Largo do Terreiro (P2), Largo do Mercado (P3), Largo do Município (P4), Castelo (P5), Centro de Saúde (P6), Cemitério (P7), Igreja de São Pedro (P8), Largo 5 de Outubro (P9), Rua Gago Coutinho e Sacadura Cabral (P10), Cine-Teatro São João (P11), Avenida da Liberdade (P12), Rua Lúcio Borges da Costa (P13), Avenida dos Bombeiros Voluntários – Misericórdia (P14) e Avenida dos Bombeiros Voluntários – Escola (P15).

Sendo um serviço integrado na nova concessão de transporte coletivo rodoviário, o autocarro do Centro Histórico está sujeito aos encargos de bilhética, comuns a toda a concessão. No quadro abaixo consulte os preços das tarifas, conforme a viagem pretendida.

Para as viagens ocasionais, a tarifa do navegante pré-pago é muito mais económica, do que o bilhete comprado a bordo.

Continuar a ler

Autarquias

Autarcas reunem com associação de municípios e pedem reforço de verbas.

Autarcas de Alcácer do Sal, Seixal, Évora, Avis, Silves e Vidigueira alertam para insuficiência de verbas do Governo no processo de transferência de competências

Publicado

em

Reunião com a presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses

Autarcas de Alcácer do Sal, Seixal, Évora, Avis, Silves e Vidigueira alertam para insuficiência de verbas do Governo no processo de transferência de competências
Os presidentes das Câmaras Municipais de Alcácer do Sal, Seixal, Avis, Silves e Vidigueira reuniram hoje com a presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses, para exigir que se tomem medidas de reforço de verbas junto do Governo no que se refere à transferência de competências para os órgãos.
Consideram os autarcas que “a insuficiência das verbas a transferir pelo Governo nas áreas da Educação, Saúde e Ação Social, colocam em causa a sustentabilidade financeira das autarquias, não garantindo o desejado reforço do serviço público nestas três áreas vitais para a sociedade portuguesa”.
Tendo em conta a necessidade de se dotar as autarquias de verbas adequadas às reais necessidades identificadas no quadro das competências transferidas; de assegurar a requalificação das centenas de escolas 2/3 e secundárias; de prever a construção de novas escolas; de garantir todo o processo legal e respetivos ratios dos trabalhadores, nomeadamente na área da educação; de serem publicadas a legislação e portarias em falta e de se garantirem procedimentos para a transferência de edificado e património, como autos de transferência, que formalizem de forma inequívoca os elementos a transferir (plantas, caderneta predial, certidão permanente de registo predial, inventários, entre outros), estes Municípios consideram urgente uma intervenção mais destacada da Associação Nacional de Municípios Portugueses na defesa dos Interesses do Poder Local Democrático, da sua autonomia e capacidade realizadora, bem como do serviço público e funções sociais do Estado nas áreas da Educação, Saúde e Ação Social.
O presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Vítor Proença, afirmou que “pedimos esta reunião com o objetivo de instar a direção da ANMP para uma posição mais firme na defesa destes direitos constitucionais e da sustentabilidade das autarquias, junto do Governo.
O que estamos a viver é uma autêntica transferência de encargos, sem qualquer mais-valia para as populações, que não verão qualquer melhoria nos serviços públicos de educação, saúde ou social. Só com o reforço de meios e recursos por parte do Governo é que esta transferência poderá significar uma melhoria do acesso das populações a estes serviços. Colocámos que seria sensato ponderar o adiamento ou até a revogação do que está previsto na área social e da saúde, pois faltam recursos financeiros e humanos, que colocam em causa as autarquias e o serviço que estas prestam à população.”

Continuar a ler

Autarquias

Autarcas do Baixo Alentejo abordam com Ministra da Coesão Territorial futuro do Aeroporto de Beja

IP8 também foi abordado

Publicado

em

Autarcas do Baixo Alentejo reúnem com Ministra da Coesão Territorial e Secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território

O Salão Nobre da CIMBAL, recebeu uma reunião dos autarcas do Baixo Alentejo com a Senhora Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e o Senhor Secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, Carlos Miguel.

Foi efetuado um ponto de situação sobre a execução do Portugal 2020, os constrangimentos que a têm inibido, e eventuais propostas de solução.

Por parte das autarquias do Baixo Alentejo, ficou demonstrado o empenho e comprometimento na total execução dos fundos comunitários destinados ao nosso território, aproveitando todas as oportunidades.

Foi também abordada a questão das acessibilidades rodoviárias, com destaque para a necessidade de concretização do IP 8; a evolução do projeto de modernização/eletrificação da linha ferroviária Beja/Casa Branca com construção do ramal ao Aeroporto de Beja e a possibilidade de maior utilização desta infraestrutura.

A Ministra e o Secretário de Estado apresentaram algumas propostas e acolheram as sugestões de solução para os problemas evidenciados, que obstam à boa concretização do Portugal 2020.

Foi ainda efetuada uma breve explanação sobre o próximo período de programação – Portugal 2030 – e quais os desafios para as comunidades intermunicipais e para os municípios que as constituem.

Continuar a ler

ÚLTIMAS

Facebook

x
error: O conteúdo está protegido!!