Siga-nos

Crime

GNR detecta 50 cabritos em viatura sem condições para transportar animais vivos.(vídeo)

Viatura foi interceptada na fronteira do Caia, Elvas.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A GNR detetou no dia de ontem um veiculo que transportava no seu interior 50 cabritos vivos. Os animais tinham como destino o matadouro de Sousel.

Transporte de animais vivos sem as mínimas condições.

O veículo de matricula espanhola, tal como o seu condutor, foi interceptado na fronteira do Caia no decorrer da operação de controlo da fronteira.

Os militares ficaram estupefactos pela forma como foi possível colocar 50 animais vivos numa pequena carrinha sem quaisquer condições para o transporte de animais vivos.

O condutor foi autuado não sendo permitida a sua presença em território nacional. Foi acompanhado por uma patrulha da GNR até Espanha.

Controlo nas fronteiras entre Portugal e Espanha

Foi publicada, em Diário da República, a Resolução do Conselho de Ministros n.º 22/2020, que prorroga, até às 00:00 horas do dia 14 de maio de 2020, a reposição, a título excecional e temporário, do controlo de pessoas nas fronteiras entre Portugal e Espanha, no âmbito da pandemia da doença COVID-19.

A reposição temporária do controlo de fronteiras internas com Espanha foi iniciada às 23h00 do dia 16 de março. A partir daí, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), enquanto autoridade responsável pelo controlo de pessoas nas fronteiras, iniciou o controlo dos passageiros nos nove Pontos de Passagem Autorizados (PPA).

Até ao final do dia de ontem, o SEF controlou – com a colaboração da Guarda Nacional Republicana – um total de 169.616 cidadãos.

Relativamente a cada um dos nove PPA, foi controlado o seguinte número de cidadãos:

·  Valença, Viana do Castelo – 74.432

·  Vila Verde da Raia, Chaves – 22.206

·  Quintanilha, Bragança – 4.915

·  Vilar Formoso, Guarda – 23.335

·  Termas de Monfortinho, Castelo Branco – 5.317

·  Marvão, Portalegre – 1.628

·  Caia, Elvas – 19.725

·  Vila Verde de Ficalho, Beja – 6.624

·  Castro Marim, Faro – 11.434

Deste total de 169.616 cidadãos, 1.500 foram impedidos de entrar em território nacional e um foi detido por uso de autorização de residência falsa, no ponto de passagem autorizado de Vila Verde da Raia, Chaves.

As recusas de entrada verificaram-se em Valença (472), Caia (444), Castro Marim (242), Vilar Formoso (94), Vila Verde de Ficalho (99), Vila Verde da Raia (69), Quintanilha (44), Marvão (17) e Termas de Monfortinho (19).

O objetivo deste controlo é, designadamente, vedar as deslocações de cidadãos em turismo/lazer entre os dois países.

A GNR, por sua vez, fiscalizou 136.226 viaturas no âmbito desta operação. Nos pontos de passagem não autorizados, foram reencaminhadas 193 viaturas para os PPA.

Ao SEF cabe o controlo documental de pessoas. A GNR é responsável pela circulação rodoviária e pela vigilância da fronteira terrestre entre os PPA acima identificados.

Importa relembrar que está vedada a circulação rodoviária nas fronteiras terrestres, independentemente do tipo de veículo, com exceção do transporte internacional de mercadorias, do transporte de trabalhadores transfronteiriços e da circulação de veículos de emergência e socorro e de serviço de urgência.

Os condicionalismos de tráfego referidos não prejudicam:

– o direito de entrada dos cidadãos nacionais e dos titulares de autorização de residência nos respetivos países;

– a circulação do pessoal diplomático, das Forças Armadas, das forças e serviços de segurança e do pessoal afeto, incluindo o pessoal a afetar, ao Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais;

– a circulação, a título excecional e para efeitos de reunião familiar, de cônjuges ou equiparados e familiares até ao 1º grau na linha reta;

– o acesso a unidades de saúde, nos termos de acordos bilaterais relativos à prestação de cuidados de saúde;

– o direito de saída dos cidadãos residentes noutro país.

Crime

Homem detido em Évora por abusar sexualmente de filha

Factos aconteceram desde 2019

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

“Homem tem 50 anos”

A Polícia Judiciária, através da Unidade Local de Investigação Criminal de Évora, identificou e deteve um homem, de 50 anos de idade, suspeito de ter abusado sexualmente de uma filha, presentemente com 18 anos.

Os factos criminosos ocorreram no distrito de Évora, existindo claros indícios de que as práticas sexuais abusivas terão começado em finais de 2019, tendo o presumível agressor constrangido física e psicologicamente a vítima a suportar a atividade delituosa quando esta colocou alguma resistência aos abusos, dirigindo-lhe, em momento posterior, ameaças graves que a levaram a tentar o suicídio.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Continuar a ler

error: Content is protected !!