Siga-nos

Religião

Foram os Monges vieram as Monjas. A Cartuxa continua habitada.

Os quatro monges da Cartuxa de Évora, dois octogenários e dois nonagenários, vão mudar-se para outro mosteiro, em Barcelona, devido à sua idade e à falta de vocações existentes em Portugal.

Carla Correia

Publicado

em

A Cartuxa fechou as portas aos Monges da Ordem da Cartuxa. Depois do adeus a Évora vão agora para um mosteiro na Catalunha.

Com a partida dos monges Cartuxos, Cartuxa Scala, chega uma congregação de Monjas do Instituto das Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará.

São elas que vão ocupar o Convento da Cartuxa Scala Coeli, em Évora.

O anúncio foi feito pelo arcebispo de Évora, D. Francisco Senra Coelho.

Estas monjas, ligadas à Família Religiosa do Verbo Encarnado, “vão vir para a nossa Cartuxa” e “vão ficar connosco a dar vida a esta comunidade”, afirma o prelado, ao meios de comunicação social.

O arcebispo indicou um “número interessante” de monjas vai ocupar o Convento da Cartuxa, indicando que, neste momento, não sabe o número exato, mas, pela informação que dispõe, “nunca serão menos do que sete”.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Religião

Padre leva cães de rua para a Igreja para serem adotados.

Durante as missas, deixa os animais soltos para que os fiéis os possam mimar e quem sabe adotar.

TDS noticias

Publicado

em

A história não aconteceu em Portugal. No nosso país não se conhece nenhuma história destas. A igreja ‘ignora’ os animais abandonados quando poderia fazer mais pelos meios que dispões.

No Brasil o padre João Paulo, pároco de Santana, na cidade de Gravatá, no Estado brasileiro de Pernambuco, anda nas bocas do Mundo e o motivo é muito católico. É que sempre que o religioso encontra um cão abandonado na rua recolhe-o, lava-o, alimenta-o e leva-o para a igreja.

Durante as missas, deixa os animais soltos para que os fiéis os possam mimar e quem sabe adotar. A estratégia tem dado resultado. Desde que o padre João Paulo começou a fazer este trabalho que o número de cães a vaguear pelas ruas diminuiu significativamente, garantem os moradores que se queixavam do problema.

O pároco incentiva sempre a comunidade a levar um novo amigo para casa ou, pelo menos, a compartilhar as imagens e a informação sobre eles entre os amigos ou nas redes sociais, para que as possibilidades de serem adotados aumentem.

Com isto, o padre João já salvou dezenas de animais. Mas, se ainda assim ninguém os acolher, o padre João Paulo dá o exemplo. Leva-os para a casa e trata deles até aparecer um novo abrigo.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul