Últimas:
Festival tenta sensibilizar para agricultura regenerativa e educação alimentar – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Agricultura

Festival tenta sensibilizar para agricultura regenerativa e educação alimentar

Festival tem lugar no Alandroal.

Publicado

em

FESTIVAL “SOIL TO SOUL”

O evento chega a Portugal nos dias 14 e 15 de maio, promovido pela Câmara Municipal do Alandroal e a equipa do “Soil to Soul” em Zurique.

O festival vem juntar gastronomia, música e muita animação, reunindo chefes, produtores e artistas,

numa iniciativa de sensibilização para a conservação dos recursos naturais, sociais e culturais.

Depois de Zurique, Suíça, o movimento “Soil to Soul” chega a Portugal nos dias 14 e 15 de maio, com o evento “Soil to Soul Alandroal – Somos o que comemos”. Promovido pela Câmara Municipal do Alandroal e pela equipa do projeto “Soil to Soul” de Zurique, o conceito será apresentado em formato de um festival de acesso gratuito, que terá lugar no Castelo de Alandroal, no Alentejo, e tem como objetivo promover a importância da regeneração dos solos para uma alimentação saudável como base para um futuro sustentável.

Vemo-nos como um movimento que começou em 2020 na Suíça, inspirado pelo trabalho desenvolvido na Terramay em Portugal, e promovemos diversas iniciativas de preservação dos solos, agricultura regenerativa e de promoção de um sistema alimentar saudável, sustentável e saboroso. A nutrição certa é a base para uma mente e corpo sãos. E o solo é a base dessa nutrição. Queríamos fundar um movimento que criasse consciência e enfatizasse a ligação entre esses dois temas, porque nós somos o que comemos!”, afirma Andrin Willi, curador do projeto em Zurique. “Somos o que comemos” é a essência do festival no Alandroal.

Para João Grilo, Presidente da Câmara Municipal de Alandroal, a aposta num evento deste tipo justifica-se pelo elevado índice de produção biológica que existe no concelho, pelos novos projetos que estão a surgir e pela importância que esta abordagem representa para a saúde de todos e para o futuro, mas também porque os eventos são a melhor forma de envolver as populações e as comunidades educativas nos processos de mudança que é preciso desenvolver. O Alandroal quer afirmar-se cada vez mais como destino sustentável a todos os níveis” – como refere o autarca.

O programa deste festival, que viajou da Suíça até ao Alandroal com o intuito de promover práticas sustentáveis e sensibilizar a comunidade para a conservação de recursos naturais, sociais e culturais, está recheado de arte, cultura, gastronomia, e momentos musicais, com dois concertos – um em cada dia do festival – a cargo da banda portuense Best Youth, e do músico português de pop analógica, Benjamin, que certamente irão animar o ambiente neste evento que se quer de convívio e partilha, e tem entrada gratuita.

Com o mote “Somos o que comemos”, o evento contará com a presença de alguns chefes nacionais, ficando a coordenação a cargo de José Júlio Vintem e Paulo Amado. Às chefes Marlene Vieira, Lídia Brás e Jóssara Martins juntam-se João Sá, Vitor Adão e Mateus Freire. Sob o mote da portabilidade da cozinha portuguesa veremos propostas confecionadas com os mais frescos produtos locais de diversos produtores que irão marcar presença neste encontro de sabores genuínos e conscientes. O festival contará também com artesãos da região, e com vários oradores – entre eles Mafalda Sena, Claudia Viegas, Alfredo Sendim (Freixo do Meio) e Francisco Alves (Porcus Natura) -, com a curadoria e moderação de Paulo Amado, para discussão de temas relevantes, alertando e sensibilizando para este movimento, para este modo de vida alternativo que é tão necessário.

Absoluto, Cogumelos do Alentejo, Freixo do Meio, Paisagindo Bio, Talho das Manas, e Terramay, entre outros, fazem parte do leque de produtores que estará presente no mercado do Castelo de Alandroal, local onde decorrerá o festival “Soil to Soul Alandroal – Somos o que comemos”.

Em conjunto com os nossos colegas da equipa Soil to Soul de Zurique, queremos reunir a comunidade e quem nos queira visitar, para promover a preservação das reservas naturais e as práticas de alimentação saudáveis”, refere Anna de Brito, da equipa de organização do festival e co-fundadora da Terramay. Temos esperança num futuro mais sustentável para o nosso planeta e acreditamos que é possível sensibilizar as pessoas para a agricultura regenerativa e para a produção de alimentos mais puros e com mais sabor, que é a essência do trabalho que desenvolvemos. Se os solos forem bem trabalhados, conseguimos obter produtos mais benéficos para a nossa tão preciosa saúde – é esta a mensagem que queremos transmitir durante os dois dias desta viagem pela natureza e pela gastronomia.”, acrescenta a responsável.

O município do Alandroal deixa assim o convite para que todos visitem a região, aproveitando as iniciativas que decorrem durante este festival que pretende sensibilizar para a importância de prepararmos um futuro sustentável.

 

Agricultura

Agricultores discutem consequências da guerra no setor, em Elvas.

O objetivo é promover a discussão entre todos os intervenientes das fileiras dos cereais, proteaginosas, oleaginosas, pastagens e forragens e olivicultura, atendendo ao contexto marcado pela guerra.

Publicado

em

ANPOC e INIAV assinalam Dia Nacional do Agricultor

Discussão sobre Soberania Alimentar

A Associação de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC), em conjunto com o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), assinala o Dia Nacional do Agricultor, a 17 de maio, com uma visita aos campos de ensaios das diferentes espécies para conhecer o trabalho de investigação ali desenvolvido, e com uma sessão de discussão subordinada ao tema ‘Soberania Alimentar e Agricultura em Portugal’, a decorrer no Polo de Inovação de Elvas.

O objetivo é promover a discussão entre todos os intervenientes das fileiras dos cereais, proteaginosas, oleaginosas, pastagens e forragens e olivicultura, atendendo ao contexto marcado pela guerra.

O Alentejo é uma das principais regiões produtoras e exportadoras de cereais e oleaginosas, e num momento em que se assiste à transição para os modelos preconizados na estratégia europeia ‘Do Prado ao Prato’, bem como ao aumento de preços generalizado.

Continuar a ler

Agricultura

Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios reuniu esta manhã

Em Alcácer do Sal

Publicado

em

Foto: cm Alcácer do Sal

Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios reuniu esta manhã

Realizou-se hoje, dia 3 de maio, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios para o Concelho de Alcácer do Sal.
A sessão, presidida pelo presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença, onde estiveram presentes técnicos de gestão urbanística e proteção civil da autarquia e as entidades que compõem a Comissão Municipal, teve como ponto principal a análise e votação do Plano de Defesa da Floresta Contra Incêndios, que saiu desta reunião aprovado.
Recordamos que esta comissão é uma estrutura de articulação, que planifica e age com a função de definir e estruturar orientações no âmbito da defesa das florestas.
A política de defesa da floresta contra incêndios não pode ser implementada de isoladamente, mas antes inserindo-se num contexto mais alargado de ambiente e ordenamento do território, de desenvolvimento rural e de proteção civil.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!