Siga-nos

Agenda

Festival Queijo, Pão e Vinho celebra 25 anos

O Presidente, António Mestre, destacou o contributo da Junta para a criação de novas infraestruturas, para melhorar o espaço do Festival.

Avatar

Publicado

em

O Festival Queijo, Pão e Vinho está de regresso a S. Gonçalo, Quinta do Anjo, nos dias 5, 6 e 7 de abril, numa edição que comemora os 25 anos do certame. A edição que assinala as bodas de prata do evento foi apresentada no dia 21 de março, nas instalações da ARCOLSA – Associação Regional de Criadores de Ovinos Leiteiros da Serra da Arrábida, que organiza o Festival, em conjunto com o Município de Palmela.

Ao longo dos três dias, as/os 14 a 16 mil visitantes esperadas/os vão poder contactar com os 55 expositores presentes e encontrar os melhores vinhos, queijos (com destaque para o Queijo de Azeitão), pão, fruta, mel e doçaria produzidos na região. As tasquinhas de gastronomia e a exposição de animais são outros atrativos.

Paralelamente, decorre um programa composto por 36 atividades, que vão da gastronomia à música, dança e desporto, contando com uma forte dinamização por parte do movimento associativo da freguesia e do concelho. Do programa central, Francisco Macheta, da ARCOLSA, destaca a famosa Corrida de Ovelhas, «um dos pontos altos do Festival e algo único no nosso país», as tosquias de ovelhas e também o Concurso de Queijo de Azeitão/DOP que, este ano, vai também premiar a melhor Manteiga de Ovelha e Queijo Seco.

Haverá também o habitual programa equestre, dinamizado pela Escola de Equitação “Quinta dos Barreiros”, e um programa “Especial Gastronomia”, do qual se destacam os workshops dinamizados por alunas/os da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, demonstrando que é possível inovar, utilizando os produtos endógenos.

As entradas mantêm o valor simbólico de 1 euro. Esta edição volta a ser um Eco Evento Amarsul, certificação atribuída pela empresa multimunicipal a iniciativas que apostam na separação de resíduos valorizáveis.

O Município atribui um apoio financeiro ao Festival no valor de 4 mil euros, a par de apoios técnicos e logísticos estimados em 15 mil euros. Para o Presidente da Câmara Municipal, Álvaro Balseiro Amaro, esta edição marca «um quarto de século de consolidação e valorização desta iniciativa». «Criámos uma marca, um evento de referência, que temos todas/os a responsabilidade de ir estimando, ampliando e qualificando», realçou.

O Festival conta também com o apoio da Junta de Freguesia de Quinta do Anjo.

Agenda

Festival Sete Sóis Sete Luas chega a Castro Verde

O Festival Sete Sóis Sete Luas 2019 é promovido, nesta sua XXVII edição, por uma Rede Cultural de 30 cidades de 10 Países do Mediterrâneo e do mundo lusófono: Brasil, Cabo Verde, Croácia, Eslovénia, Espanha, França, Itália, Marrocos, Portugal, Tunísia.

TDS noticias

Publicado

em

Castro Verde recebe nos dias 6, 7 e 8 de setembro de 2019, o XXVII Festival Sete Sóis Sete Luas, rede cultural que o concelho integra desde 2000.

Com uma programação rica e variada, onde as diferentes formas de expressão cultural do Mediterrâneo e do mundo lusófono encontram lugar, a aposta passa por proporcionar momentos de partilha, aprendizagem e descoberta, através da realização de diferentes espetáculos e apresentações de rua, que irão acontecer no Anfiteatro Municipal e junto à Igreja dos Remédios.

Durante estes dias o Festival apresenta em Castro Verde o virtuoso mandolinista italiano, Mimmo Epifani que, em conjunto com “The Barbers”, interpreta um repertório original, ligado a instrumentos de corda, como bandolim, mandola, mandoloncello e aos instrumentos étnicos utilizados nos salões de barbeiros de Salento, no sul de Itália. Também a Orkestra Popular Des 7Luas (Mediterrâneo), produção original do festival que reúne músicos do Brasil, Itália, Espanha, Portugal, e Guiné-Bissau, se apresenta em concerto nesta edição do festival, num concerto onde visita a música popular destes países do Mediterrâneo e do Mundo Lusófono.

Dino D’Santiago (Cabo-Verde / Portugal), nome incontornável da cena atual da música portuguesa, é outro dos músicos que se apresenta em Castro Verde, num espetáculo onde não faltarão os sons da tradição cabo-verdiana, em sintonia com o peso contemporâneo da música eletrónica.

As sonoridades tradicionais do Alentejo também marcam presença nesta edição do festival, através das melodias do grupo de música popular Cantares do Sul (Portugal).

A animação de rua fica a cargo de Yldor Llach (Espanha), artista catalão circense, que aqui apresenta o seu espetáculo de bicicleta acrobática “Sobre Rodas”, e dos Irmãos Esferovite (Portugal), que trazem uma aventura musical e circense.

Nas artes plásticas, destaque para a abertura da exposição “Meus aCORdes” e realização simultânea de um laboratório de pintura mural, pela mão de Tutu Sousa (Cabo-Verde), um autodidata no domínio da pintura e escultura. No seu percurso artístico fazem parte exposições individuais e coletivas em Cabo Verde, vários países europeus e nos EUA, tendo efetuado dezenas de pinturas murais e decorativas.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Agosto 2019
S T Q Q S S D
« Jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul