Siga-nos

Agenda

Festival Queijo, Pão e Vinho celebra 25 anos

O Presidente, António Mestre, destacou o contributo da Junta para a criação de novas infraestruturas, para melhorar o espaço do Festival.

Avatar

Publicado

em

O Festival Queijo, Pão e Vinho está de regresso a S. Gonçalo, Quinta do Anjo, nos dias 5, 6 e 7 de abril, numa edição que comemora os 25 anos do certame. A edição que assinala as bodas de prata do evento foi apresentada no dia 21 de março, nas instalações da ARCOLSA – Associação Regional de Criadores de Ovinos Leiteiros da Serra da Arrábida, que organiza o Festival, em conjunto com o Município de Palmela.

Ao longo dos três dias, as/os 14 a 16 mil visitantes esperadas/os vão poder contactar com os 55 expositores presentes e encontrar os melhores vinhos, queijos (com destaque para o Queijo de Azeitão), pão, fruta, mel e doçaria produzidos na região. As tasquinhas de gastronomia e a exposição de animais são outros atrativos.

Paralelamente, decorre um programa composto por 36 atividades, que vão da gastronomia à música, dança e desporto, contando com uma forte dinamização por parte do movimento associativo da freguesia e do concelho. Do programa central, Francisco Macheta, da ARCOLSA, destaca a famosa Corrida de Ovelhas, «um dos pontos altos do Festival e algo único no nosso país», as tosquias de ovelhas e também o Concurso de Queijo de Azeitão/DOP que, este ano, vai também premiar a melhor Manteiga de Ovelha e Queijo Seco.

Haverá também o habitual programa equestre, dinamizado pela Escola de Equitação “Quinta dos Barreiros”, e um programa “Especial Gastronomia”, do qual se destacam os workshops dinamizados por alunas/os da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril, demonstrando que é possível inovar, utilizando os produtos endógenos.

As entradas mantêm o valor simbólico de 1 euro. Esta edição volta a ser um Eco Evento Amarsul, certificação atribuída pela empresa multimunicipal a iniciativas que apostam na separação de resíduos valorizáveis.

O Município atribui um apoio financeiro ao Festival no valor de 4 mil euros, a par de apoios técnicos e logísticos estimados em 15 mil euros. Para o Presidente da Câmara Municipal, Álvaro Balseiro Amaro, esta edição marca «um quarto de século de consolidação e valorização desta iniciativa». «Criámos uma marca, um evento de referência, que temos todas/os a responsabilidade de ir estimando, ampliando e qualificando», realçou.

O Festival conta também com o apoio da Junta de Freguesia de Quinta do Anjo.

Agenda

 ‘Sons com História’ sucede ao ‘Andanças’

A organização quer criar um Festival de Música que se torne referência nacional e até mesmo internacional, na promoção e divulgação de intérpretes, que sirva de plataforma interdisciplinar de cultura musical

TDS noticias

Publicado

em

O sonho de divulgar e projetar cantores, músicos e performers da região e de todo o país trazendo-os ao interior, onde as populações assumem a cultura enquanto pilar decisivo para o desenvolvimento local. 

Do encontro das almas sonhadoras de Nuno Velez, Ana Paula Russo e do Presidente da Câmara Municipal de Castelo de Vide, António Pita, tomou vida aquela que será́ a primeira edição do Sons com História. 

Queremos criar um Festival de Música que se torne referência nacional e até mesmo internacional, na promoção e divulgação de intérpretes, que sirva de plataforma interdisciplinar de cultura musical e, ainda, na qualificação da oferta cultural do Município. 

A abertura do Festival, dia 27 de junho às 21h30, ficará a cargo das Vozes Alfonsinas com o espetáculo de música medieval e sefardita intitulado “De amores e devoções”, que poderá́ ser desfrutado no auditório da Fundação Nossa Senhora da Esperança, no Convento de São Francisco. 

No dia 28 de junho, também às 21h30, o nosso postal de visita que é o Largo da Fonte da Vila irá ser o palco que receberá o filho da terra professor António Eustáquio com o seu grupo Guitolão World Project acompanhados pela voz da cantora convidada (castelo-vidense) Vera Soldado e focado na música baseada na literatura musical ibérica. 

Os Voice’n’Combo vão trazer-nos ao Cine-teatro Mouzinho da Silveira, no Sábado dia 29 de junho às 21h30, uma viagem pelos standards do jazz vocal e instrumental do séc. XX, evidenciando as diferenças entre as várias épocas. 

Para o último dia desta primeira edição do Sons com História, dia 30 de junho, reservámos para a liturgia de domingo a Grande Missa Cantada, XIII Domingo do Tempo Comum – Ano C, a cargo do Ensamble São Tomás de Aquino na Igreja Matriz de Santa Maria da Devesa às 12h00.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento