Últimas:
Faz hoje 19 anos que Alqueva fechou as comportas. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Agricultura

Faz hoje 19 anos que Alqueva fechou as comportas.

Alqueva armazena hoje 3.111 milhões de metros cúbicos de água.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Barragem do Alqueva 19 anos depois do encerramento das comportas

“Rega, produção de energia e abastecimento público”

Hoje, assinalam-se 19 anos do fecho das comportas da barragem do Alqueva, que ocorreu a 8 de fevereiro de 2002 e marcou o início do enchimento da albufeira, a qual já atingiu várias vezes o pleno armazenamento de 4.150 milhões de metros cúbicos de água, à cota de 152 metros.

Hoje, a albufeira, localizada no “coração” do Alentejo, no rio Guadiana, armazena 3.111 milhões de metros cúbicos de água e está à cota 147.16 metros e com cerca de 78% da capacidade máxima.

Após 2.400 milhões de euros de investimento, 21 anos de obras e 15 a encher, Alqueva produz energia, reforça abastecimento de água a 200.000 habitantes, rega 120.000 hectares e poderá expandir-se para beneficiar mais 47.000.

Alqueva, na sua capacidade total de armazenamento, é o maior lago artificial da Europa, com uma área de 250 quilómetros quadrados e cerca de 1.160 quilómetros de margens.

Sabe como está o Alqueva hoje? Veja fotos e confira números.

A construção da Barragem de Alqueva permitiu a criação do maior reservatório artificial de água da Europa Ocidental, também chamado de Grande Lago .

Possui uma altura de 96 m acima da fundação e um comprimento de coroamento de 458 m. A capacidade instalada de produção de energia eléctrica começou por ser de 260 MW, tendo sido alvo de um reforço de potência que permitiu ampliar a capacidade do empreendimento para 520 megawatts (MW) (desde 15/10/2012), com dois grupos geradores reversíveis, que deverão produzir anualmente 381 gigawatt hora (GWh). A albufeira atinge, à cota máxima, os 250 km², sendo então o maior lago artificial da Europa Ocidental.

Foi construída com o objectivo de regadio para toda a zona do Alentejo e produção de energia eléctrica, para além de outras actividades complementares. Diversas infraestruturas do sistema global encontram-se já construídas (barragem de Pedrógão, infraestrutura 12, Aldeia da Luz) e muitas outras em fase avançada de projecto.

Em Outubro de 2012, entrou em serviço o Reforço de potência da Barragem de Alqueva, constituído por uma nova central com dois grupos geradores reversíveis, com 130 MW de potência cada um, duplicando a potência instalada da Barragem.

No início de 2015, entre investimento público e privado o projeto de regadio de Alqueva mobilizou já €4 mil milhões, a que se irão juntar mais €1000 milhões até 2020, nomeadamente potenciados pelos apoios da Comissão Europeia. Quanto ao impacto no mercado de trabalho, entre empregos criados de forma direta e induzidos indiretamente pelos projetos desenvolvidos em Alqueva, a EDIA estima que se possa estar no patamar dos 20 mil postos de trabalho.

 

Agricultura

Centenas de contentores vão ser instalados em Odemira para migrantes viverem.(vídeo)

Deverão estar instalados até final do primeiro trimestre de 2022.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Solução foi apresentada por António Costa

“Contentores invadem explorações agrícolas”

A proposta foi feita pelos empresários agrícolas do concelho de Odemira e aceite pelo governo e pelo autarca local. Os empresários agrícolas vão instalar contentores nas suas explorações para que os migrantes possam viver  ‘ com dignidade’.

A confirmação foi feita aos jornalistas por Luis Mesquita Dias, presidente da Associação de Horticultores de Odemira (AHSA).

Os empresários irão de forma individual apresentar projectos que serão financiados pelo FEDER.

Na cerimónia que contou com António Costa o autarca local Jose Alberto Guerreiro não fez qualquer ‘reparo’ a esta decisão de tornar o concelho num ‘campo’ de contentores e de estufas.

Veja as declarações.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!