Últimas:
Exclusivo TDS: Carro em fuga de acampamento cigano em Moura é ‘apanhado’ em Portel.(fotos) – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Notícia TDS

Exclusivo TDS: Carro em fuga de acampamento cigano em Moura é ‘apanhado’ em Portel.(fotos)

Reportagem TDS no local com toda a informação.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A viatura com 4 adultos e duas crianças foi mandada parar no IP2 na zona de Portel. Inicialmente o condutor afirmou aos militares da GNR que vinha de Beja mas mais tarde admitiu que vinha de Moura.

Elementos de bairro de etnia cigana fogem após terem sido detectados 19 casos de COVID 19

Estas 6 pessoas vinham em fuga do acampamento de etnia cigana em que já se registaram 19 casos de COVID 19. Nesta altura estão a ser aguardados os resultados de mais testes. Não se sabe se estes elementos da comunidade foram ou não testados.

Os mesmos afirmam que a sua área de residência é Setúbal mas que estavam em Moura desde o passado dia 6 de abril.

A viatura em que seguiam acabou por ter um furo junto ao local em que foram mandados parar pela GNR tendo sido chamado um reboque para transporte da mesma e um taxi para o transporte da família para Setúbal.

O oficial presente foi então informado pela equipa da TDS que se podia tratar de um carro em fuga de Moura, o que se veio a confirmar.

A GNR confirmou entretanto que esta família não está entre os 19 infectados e que, de facto, tem residência em Setúbal. Os 6 ocupantes seguiram num taxi com destino a Setúbal.

A GNR afirma que não tem motivo para os deter mas confirmou que foram autuados.

Recorde-se que esta família não só desrespeitou a obrigatoriedade de permanecer no seu concelho de residência como esteve num acampamento que está já com 19 casos positivos estando a ser aguardados novos resultados.

Seguiam na viatura 6 pessoas com duas crianças sem cadeirinha como a lei prevê.

Notícia TDS

Passadiços no Pulo do Lobo custam quase meio milhão de euros e alteram a imagem da encosta.

A obra é financiada por fundos comunitários. Veja imagens de drone.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

foto e vídeo: TDS (direitos reservados)

Câmara de Serpa investe mais de 460 mil euros na construção dos passadiços no Pulo do Lobo.

“Passadiços estão quase prontos”

A obra vai permitir descer a encosta e observar as várias espécies de flora e fauna em pleno Parque Natural do Vale do Guadiana.

“A criação dos passadiços do Pulo do Lobo decorre da estratégia de desenvolvimento traçada pela Câmara de Serpa, onde a salvaguarda e valorização do património são determinantes, neste caso do património natural”, referiu Tomé Pires, presidente da autarquia, acrescentando que os passadiços que estão a ser construídos pela encosta da margem esquerda do Guadiana e que se estendem até à queda de água vão “valorizar a paisagem, permitindo a circulação e acesso à margem do Rio Guadiana, nas imediações da cascata, através de estruturas [em madeira] de acesso exclusivamente pedonal e integradas no meio natural”.

Os 50 metros, íngremes, até à margem do rio vão poder ser feitos em segurança, através de uma escadaria em madeira, com cerca de 300 degraus.

Ao longo das escadas, a cada 18 degraus, existem patamares para descanso dos visitantes e que servem também como miradouros.

Os passadiços oferecem uma vista privilegiada para a cascata do Pulo do Lobo, uma queda de água situada no Rio Guadiana.

Formada pelas águas do Rio Guadiana, a cascata tem “águas claras e cristalinas” que formam “um mar de espuma pelo meio de umas montanhas rochosas”, desaguando depois num lago com águas calmas.

O Pulo do Lobo é também um lugar de lendas e histórias.

A mais conhecida dá conta de um “homem audaz ou um lobo acossado que poderiam transpor só com um salto o desnível estreito e natural”.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!