Siga-nos

Educação

Évora “ganha” novo sinal de trânsito… com o desenho de uma Serpente

Entretanto, esta sexta-feira, no âmbito do Desafio Pela Saúde, terá lugar a “Caminhada das Escolas Serpente Papa-Léguas com o Património na Algibeira”, que irá envolver 23 escolas (desde jardim de infância até ao 12º ano), num total de 90 professores, 75 auxiliares e 1900 alunos.

Amilcar Matos

Publicado

em

Foi instalado recentemente nalgumas artérias de Évora, designadamente na proximidade de alguns estabelecimentos de ensino, um novo sinal de trânsito cujo objetivo é incentivar os mais novos a caminhar até à escola.

Este sinal, denominado “A Partir Daqui Conta! Para ti, para saúde, para o ambiente.

Anda a pé!”, foi desenvolvido por professores das escolas envolvidas no projeto da Serpente Papa-Léguas de Évora, sendo que a Escola Manuel Ferreira Patrício foi o primeiro estabelecimento a testar o sinal e a implementá-lo, em 2018, e a fazer atividades com os alunos no âmbito do mesmo.

Os 20 sinais foram estrategicamente colocados a cerca de 300 metros dos estabelecimentos de ensino – entrada da escola -, sensivelmente a três minutos a pé.

Desta forma, procura-se incentivar os mais novos a caminhar e os encarregados de educação a estacionar perto do sinal, o que significa andar três minutos a pé em cada viagem, poluindo menos e incorporando atividade física nas rotinas diárias.

Para além das vantagens acima enumeradas, o respeito por este novel sinal de trânsito possibilita a convivência, quer na família, quer entre colegas, baixar a concentração de automóveis junto às entradas das escolas, conhecer a envolvente, reduzir o ruido, e o consumo de combustível.

Outro dos objetivos deste projeto é reforçar a ideia da sustentabilidade das deslocações casa-escola-casa, se as mesmas forem feitas a pé, de bicicleta, de transportes públicos ou simplesmente estacionando a viatura privada a 300 metros da escola.

Por sua vez, as turmas têm vindo a trabalhar o conceito inerente ao sinal em sala de aula, descobrindo, ao longo do ano letivo, muitas das vantagens da mobilidade sustentável. Por outro lado, os alunos têm encontrado formas pedagógicas e lúdicas de alterar comportamentos que inviabilizam a segurança na envolvente da escola, designadamente através de “multas a brincar”, que visam informar os automobilistas do perigo que é para os alunos quando estes estacionam em cima de passeios, de ciclo pistas, em segunda fila, em lugares proibidos, etc.

Atualmente o sinal foi colocado pela autarquia, numa iniciativa que conta com o apoio da PSP – Escola Segura e da ACAM- Associação de Cidadãos Automobilizados, na proximidade da escola básica Chafariz D`El Rei, Heróis do Ultramar, Andre de Resende, Galopim de Carvalho e das escolas secundárias Andre de Gouveia e Severim Faria.

Serpente Papa-Léguas

A Serpente Papa-Léguas – Jogo da Mobilidade é uma campanha criada para incentivar as viagens sustentáveis nas idas para a escola (a pé, de bicicleta ou de transportes públicos), e que tem as crianças e os seus pais como o principal público-alvo. A campanha consiste num jogo de fácil implementação e, além de participar no jogo, cada escola aderente é encorajada a organizar outras factividades e a proporcionar ações educativas sobre segurança rodoviária e mobilidade, questões ambientais e de saúde.

Começando como um projeto relativamente pequeno na Flandres (Bélgica), a Serpente Papa-Léguas evoluiu para uma campanha de âmbito europeu ao longo dos anos, com cada vez mais escolas e países a aderir ao jogo. Os resultados mostraram que a campanha aumenta com sucesso a utilização de modos de transporte sustentáveis e reduz a emissão de CO2.

Em Évora, há uma série de anos que os alunos do 1º e 2º ciclo de 13 estabelecimentos de ensino estão envolvidos nesta atividade pedagógica, a saber: Manuel Ferreira Patrício, Vista Alegre, Cruz da Picada, Sra. da Glória, Andre de Resende, Comenda, Câmara, Chafariz D`el Rei, Canaviais, Galopim de Carvalho, Rossio, Salesianos de Évora e Heróis do Ultramar.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Educação

Jovem de 16 anos agredida na escola de Campo Maior foi transferida para Lisboa

Pontapés na cara, por parte de colega, provocaram lesões com gravidade

TDS

Publicado

em

Por

A aluna terá sido agredida com vários pontapés por parte de um colega na Escola Secundária de Campo Maior.

As agressões aconteceram dentro da sala de aula com a jovem a ser ponteada no próprio rosto.

Os violentos pontapés terão provocado a fratura da cana do nariz assim como ferimentos numa das vistas. A estudante, na Escola Secundária de Campo Maior, foi transportada para o Hospital de Campo Maior tendo sido posteriormente transportada para o Hospital de Santa Maria em Lisboa.

A jovem terá hoje uma consulta de cirurgia plástica.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul