Últimas:
Évora entre 4 finalistas para ser Capital Europeia da Cultura 2027. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Artes

Évora entre 4 finalistas para ser Capital Europeia da Cultura 2027.

Doze cidades apresentaram candidaturas até à data-limite de 23 de novembro de 2021: Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, Guarda, Leiria, Oeiras, Viana do Castelo, Ponta Delgada e Vila Real.

Publicado

em

Aveiro, Braga, Évora e Ponta Delgada pré-selecionadas para o título

“Capital Europeia da Cultura 2027”

As cidades de Aveiro, Braga, Évora e Ponta Delgada foram hoje pré-selecionadas na competição para o título de Capital Europeia da Cultura 2027 em Portugal. Após uma reunião que se prolongou por quatro dias, um painel de peritos independentes recomendou a pré-seleção a partir de uma lista de 12 cidades portuguesas candidatas ao título.

Uma cidade estar pré-selecionada para o título de Capital Europeia da Cultura já é uma realização positiva e pode resultar em benefícios culturais, económicos e sociais significativos, desde que a proposta faça parte de uma estratégia de desenvolvimento a longo prazo orientada para a cultura.

Assim que as autoridades competentes portuguesas aprovarem formalmente a recomendação do painel, as cidades terão até ao outono de 2022 para completarem as suas candidaturas.

O painel reunirá novamente até ao final deste ano para recomendar qual a cidade portuguesa que será Capital Europeia da Cultura 2027.

Em 2027, Portugal terá uma Capital Europeia da Cultura pela quarta vez, após Lisboa, em 1994, Porto, em 2001, e Guimarães, em 2012.

Haverá ainda em 2027 outra Capital Europeia da Cultura na Letónia. As autoridades letãs lançaram o seu concurso em agosto de 2020 e organizaram a sua pré-seleção em julho de 2021 (quatro cidades foram pré-selecionadas: Daugavpils, Jūrmala, Liepāja e Valmiera). A reunião para a seleção final na Letónia terá lugar na primavera de 2022.

Todos os anos, duas a três cidades detêm o título de Capital Europeia da Cultura.

As Capitais Europeias da Cultura em 2022 são Kaunas (Lituânia), Esch-sur-Alzette (Luxemburgo) e Novi Sad (Sérvia).

As próximas Capitais Europeias da Cultura serão:

  • Veszprém (Hungria), Elefsina (Grécia) e Timisoara (Roménia) em 2023
  • Tartu (Estónia), Bad Ischl (Áustria) e Bodø (Noruega) em 2024
  • Chemnitz (Alemanha) e Nova Gorica (Eslovénia) em 2025
  • Oulu (Finlândia) e Trencin (Eslováquia, na pendência de confirmação oficial) em 2026.

Contexto

Portugal convidou as cidades interessadas a apresentarem candidaturas em novembro de 2020.

Doze cidades apresentaram candidaturas até à data-limite de 23 de novembro de 2021: Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Funchal, Guarda, Leiria, Oeiras, Viana do Castelo, Ponta Delgada e Vila Real.

De acordo com o atual sistema de designação das Capitais Europeias da Cultura, a seleção divide-se em duas fases: uma fase de pré-seleção, na qual é elaborada uma lista com as cidades pré-selecionadas, e uma fase final de seleção, cerca de nove meses mais tarde.

A cidade selecionada é então oficialmente designada pelo Estado-Membro a que pertence.

As candidaturas são examinadas por um painel composto por peritos independentes. Dois dos peritos são nomeados pelas autoridades nacionais competentes e dez são nomeados pelas instituições e organismos da União Europeia (Parlamento Europeu, Conselho, Comissão e Comité das Regiões).

Os critérios de seleção estabelecem que as cidades devem preparar um programa cultural com uma forte dimensão europeia, que promova a participação das partes interessadas da cidade, bem como dos seus vários vizinhos, e atraia visitantes de todo o país e da Europa.

O programa deve ter um impacto duradouro e contribuir para o desenvolvimento a longo prazo da cidade. As cidades devem também demonstrar que dispõem do apoio das autoridades públicas locais competentes e de capacidade para executar o projeto.

Criadas em 1985 a partir de uma ideia da então ministra grega da Cultura, Melina Mercouri, as Capitais Europeias da Cultura passaram a ser um dos projetos culturais mais ambiciosos na Europa e uma das atividades mais conhecidas — e mais apreciadas — da União Europeia.

Os seus objetivos baseiam-se na promoção da diversidade das culturas na Europa, no destaque das características comuns que partilham e no fomento do contributo da cultura para o desenvolvimento a longo prazo das cidades.

Agenda

Está inaugurado o 11º Festival Islâmico

A 11ª edição do Festival islâmico de Mértola prossegue até ao próximo domingo dia 22 de maio.

Publicado

em

Cerimónia de Inauguração Oficial

11º Festival Islâmico

A cerimónia oficial de inauguração da 11ª edição do Festival Islâmico de Mértola, realizou-se, quinta-feira, 19 de maio ao final da tarde, no anfiteatro do Castelo de Mértola.

A cerimónia contou com a presença de Mário Tomé, Presidente da Câmara Municipal de Mértola e restantes elementos do executivo. A sessão de abertura foi igualmente marcada pela presença de Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial; Ceia da Silva, Presidente da CCDRA; dos deputados Nélson Brito e Pedro do Carmo; Ana Paula Amendoeira, Diretora Regional da Cultura do Alentejo; António Bota, Presidente da CIMBAL; Sua Excelência o Sr. Embaixador de Sua Majestade o Rei de Marrocos em Portugal, Othman Bahnini; Vitor Fernandez da Silva, Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo e, Jalid Nietto, Vice-Presidente da Fundação Mesquita de Sevilla.

Sexta-feira, dia 20, cumpre-se o segundo dia do Festival Islâmico de Mértola.

Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial, prossegue igualmente a sua visita, fazendo parte da sua agenda no período da manhã, uma deslocação às instalações do Salão de Chá, Hammam no Centro Histórico da Vila Museu.

Uma hora mais tarde, pelas 10h00, realiza-se uma visita às instalações provisórias da Estação Bióloga e, posteriormente, ao edifício a recuperar em Além Rio, local privilegiado de vista panorâmica para a Vila Museu e futuro local onde irá nascer este importante centro de pesquisa, um projeto de extrema importância para o desenvolvimento local, regional e internacional.

Pelas 12h00, Ana Abrunhosa, e restante comitiva visitam o Cine Teatro da Mina de São Domingos. Às 12H45, em Picoitos, está agendada uma visita ao Sistema de Saneamento de Águas Residuais desta localidade. Outra das grandes obras do Município de Mértola em prole da qualidade de vida dos seus munícipes.

Para terminar a sua visita a esta 11ª edição do Festival islâmico e ao Concelho de Mértola, realiza-se um almoço no restaurante Al Andaluz em Santana de Cambas.

A 11ª edição do Festival islâmico de Mértola prossegue até ao próximo domingo dia 22 de maio.

Continuar a ler

Agenda

Ataque ao Forte da Graça, em Elvas.

É só uma recriação histórica.

Publicado

em

Ataque ao Forte da Graça

4 e 5 de junho

O Forte da Graça vai ser palco de recriação histórica, nos próximos dias 4 e 5 de junho, organizado pela Câmara Municipal de Elvas com o apoio do Grupo de Reconstituição Histórica do Município de Almeida, Associação Napoleónica Portuguesa e Associação Portuguesa para a Preservação e Estudo de Armas Históricas.

A iniciativa pretende ser uma simulação histórica de Ataque ao Forte e evocar o cerco ocorrido no ano de 1811 pelo exército Francês, comandado pelo General Jean de Dieu Soult, proporcionando aos habitantes e visitantes vivenciar os costumes e vivências da época.

Para estes dias de encenação histórica vamos ter no Forte da Graça bancas de artesanato, produtos da terra, tabernas, desfile pelas ruas do Centro Histórico, em autênticas recriações históricas, que oferecem um leque variado de vivências e experiências num ambiente único e inesquecível.

O evento conta ainda com demonstrações de tiro de infantaria e artilharia nas muralhas do forte; fosso com demonstrações de cavalaria; baile oitocentista no cruzeiro e recriação histórica noturna de combate entre o terrapleno e revelim.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!