Últimas:
Estudo mostra que cortiça de ‘regadio’ tem maior crescimento e porosidade. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Agricultura

Estudo mostra que cortiça de ‘regadio’ tem maior crescimento e porosidade.

Os resultados alcançados “sugerem um aumento da densidade e porosidade ao longo das extrações consecutivas e uma ligeira diminuição do crescimento da cortiça” sugere a mesma investigadora.

Publicado

em

Cortiça- Estudo

“parcela regada em contraste com parcela tradicional”

As amostras de cortiça da parcela regada, em comparação com a cortiça do mesmo ano de extração na parcela tradicional de sequeiro, apresentaram maior taxa de crescimento e maior porosidade aponta artigo científico “Influence of water supply on cork increment and quality in Quercus suber L” destacado na capa da revista científica Central European Forestry Journal, cuja autora principal é Ana Patrícia Poeiras, aluna de doutoramento em Ciências Agrárias e Ambientais, contando com outros co-autores que pertencem igualmente ao Instituto Mediterrâneo para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento (MED) e ao Instituto de Ciências da Terra (ICT), da Universidade de Évora (UÉ).

Pode ler o artigo AQUI

No artigo científico publicado é destacada a aplicação de duas técnicas de análise de imagem, ou seja, a Microtomografia computorizada de raios-X e Microdensitometria de raios-X, na análise de amostras de cortiça de Quercus suber L. 

O desenvolvimento da cortiça, relacionado com a porosidade interna, crescimento e densidade foi estudado por esta equipa de investigadores com o objetivo de “compreender a evolução das características da cortiça ao longo de extrações consecutivas e com um regime hídrico diferente” avança Ana Patrícia Poerias.

Os resultados alcançados “sugerem um aumento da densidade e porosidade ao longo das extrações consecutivas e uma ligeira diminuição do crescimento da cortiça” sugere a mesma investigadora.

Ana Patrícia Poerias faz notar que, “as amostras de cortiça da parcela regada, em comparação com a cortiça do mesmo ano de extração na parcela tradicional de sequeiro, apresentaram maior taxa de crescimento e maior porosidade”. 

Os resultados vieram demostrar “a contribuição do fator climático precipitação e o modelo de silvicultura aplicado nas características da cortiça”, mostrando a relevância do presente trabalho para a definição de práticas de gestão.

Agricultura

Agricultores discutem consequências da guerra no setor, em Elvas.

O objetivo é promover a discussão entre todos os intervenientes das fileiras dos cereais, proteaginosas, oleaginosas, pastagens e forragens e olivicultura, atendendo ao contexto marcado pela guerra.

Publicado

em

ANPOC e INIAV assinalam Dia Nacional do Agricultor

Discussão sobre Soberania Alimentar

A Associação de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC), em conjunto com o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), assinala o Dia Nacional do Agricultor, a 17 de maio, com uma visita aos campos de ensaios das diferentes espécies para conhecer o trabalho de investigação ali desenvolvido, e com uma sessão de discussão subordinada ao tema ‘Soberania Alimentar e Agricultura em Portugal’, a decorrer no Polo de Inovação de Elvas.

O objetivo é promover a discussão entre todos os intervenientes das fileiras dos cereais, proteaginosas, oleaginosas, pastagens e forragens e olivicultura, atendendo ao contexto marcado pela guerra.

O Alentejo é uma das principais regiões produtoras e exportadoras de cereais e oleaginosas, e num momento em que se assiste à transição para os modelos preconizados na estratégia europeia ‘Do Prado ao Prato’, bem como ao aumento de preços generalizado.

Continuar a ler

Agricultura

Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios reuniu esta manhã

Em Alcácer do Sal

Publicado

em

Foto: cm Alcácer do Sal

Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios reuniu esta manhã

Realizou-se hoje, dia 3 de maio, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios para o Concelho de Alcácer do Sal.
A sessão, presidida pelo presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença, onde estiveram presentes técnicos de gestão urbanística e proteção civil da autarquia e as entidades que compõem a Comissão Municipal, teve como ponto principal a análise e votação do Plano de Defesa da Floresta Contra Incêndios, que saiu desta reunião aprovado.
Recordamos que esta comissão é uma estrutura de articulação, que planifica e age com a função de definir e estruturar orientações no âmbito da defesa das florestas.
A política de defesa da floresta contra incêndios não pode ser implementada de isoladamente, mas antes inserindo-se num contexto mais alargado de ambiente e ordenamento do território, de desenvolvimento rural e de proteção civil.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!