Siga-nos

Sociedade

Esgotos dos trabalhadores emigrantes e do festival MEO poluíram praias alentejanas

Não foi avançada uma data para que as bandeiras azuis que foram arriadas há quase três semanas, voltem de novo a ser hasteadas nas praias da Zambujeira do Mar e dos Alteirinhos.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A carga poluente que contamina as linhas de água nas praias da Zambujeira do Mar e dos Alteirinhos, tem origem nos “efluentes domésticos provenientes de instalações sociais agrícolas” localizados no concelho de Odemira, adiantou ao Jornal PÚBLICO a Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Esta entidade refere ainda que os locais em infracção “estão identificados e controlados”. No entanto, a contaminação fecal continua a ser debitada para as linhas de água que atravessam as duas zonas balneares, desde o dia 27 de Julho, quando o problema foi identificado numa “escorrência superficial na escarpa da arriba da praia dos Alteirinhos”.

Como medida de precaução a APA colocou uma placa a desaconselhar a prática de banho, precaução que não está a ser seguida por alguns veraneantes, nomeadamente crianças e jovens.

Situação semelhante foi identificada na Praia da Zambujeira do Mar, neste caso na linha de água que desagua no areal. Também nesta praia “não foi considerado o desaconselhamento da utilização da água de banhos, dado que os resultados da monitorização da água do mar (na zona de banhos oficial) se têm revelado sempre dentro dos limites legais” acentua a APA.

Os focos poluentes poderão, também, estar associados à “significativa afluência de utentes desta zona, no período em causa, acrescendo aos habituais frequentadores das praias”, estando implícito nesta explicação, a carga orgânica proveniente do festival MEO Sudoeste que este ano se realizou entre os dias 6 e 10 de Agosto.

Os focos poluentes que a APA afirma terem proveniência doméstica, fazendo referência a “instalações sociais agrícolas”, ou seja: locais onde se concentra um número crescente de trabalhadores emigrantes que estão alojados em contentores sem qualquer sistema de tratamento das águas residuais que produzem.

(texto adaptado de notícia do jornal Público)

Sociedade

Moura – Buscas domiciliárias por furto 

No decorrer das diligências foi ainda detido um homem de 38 anos, pelo crime de tráfico de estupefacientes.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Comando Territorial de Beja, através do Núcleo de Investigação Criminal de Mourada GNR, deu cumprimento a seis mandados de busca domiciliária, no concelho de Moura.

No âmbito de uma investigação que decorria há cerca de quatro meses por furto qualificado, os militares realizaram seis buscas domiciliárias às residências dos suspeitos, tendo a diligência culminado na apreensão do seguinte material:

·         30 doses de haxixe;

·         Duas motosserras;

·         Uma arma de fogo;

·         Um punhal;

·         Uma televisão LCD;

·         Uma máquina fotográfica;

·         Um fogão de campismo;

·         Diversos artigos de bijuteria.

Foram identificados e constituídos arguidos, seis homens com idades compreendidas entre os 22 e os 74 anos, dos quais quatro tinham antecedentes criminais por crime de furto.

No decorrer das diligências foi ainda detido um homem de 38 anos, pelo crime de tráfico de estupefacientes. Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Moura.

A diligência contou com o reforço do Posto Territorial de Moura.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com 917278022