Últimas:
Escola Básica Nº.1 de Alcácer do Sal está a ser requalificada – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Autarquias

Escola Básica Nº.1 de Alcácer do Sal está a ser requalificada

Valor total da obra é superior a 1,2 milhões de euros

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Os trabalhos já efetuados passaram pela realização das necessárias demolições, abertura de vãos interiores, início da abertura de valas para a passagem de infraestruturas e de roços para a passagem de cabos de eletricidade.

“As obras de requalificação da Escola Básica Nº.1 de Alcácer (Telheiros) encontram-se em curso desde o mês de março.”

Em seguida, a BETONIT – Engenharia e Construção, Lda vai dar início às fundações.

Recorde-se que a empreitada, que representa um investimento do Município de 1.292.305,66 euros, vai modernizar esta escola, com base em novas exigências pedagógicas e de segurança e serão atualizados os sistemas elétricos e de aquecimento.

Será também requalificado o espaço exterior, a zona de recreio infantil e os acessos internos e ao exterior.

Autarquias

Autarcas do litoral contra medidas do governo para Odemira.

Autarcas falam de duvidosa eficácia.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Autarcas do Alentejo Litoral condenam decisão de regressão no processo de desconfinamento para o concelho de Odemira e alertam para a sua duvidosa eficácia.

“Autarcas falam em duvidosa eficácia”

O Conselho Intermunicipal da CIMAL, que reúne os Presidentes de Câmara de Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines decidiu por unanimidade repudiar a regressão no processo de desconfinamento para o concelho de Odemira e associar-se integral e inequivocamente à posição da Câmara Municipal de Odemira.

A CIMAL, em comunicado, refere que “Esta decisão do Conselho de Ministros, que é substanciada em critérios desadequados à realidade do território, manifestamente preocupa o conjunto dos Presidentes de Câmara pelo prejudicial efeito acumulado que incidirá sobre os cidadãos no Alentejo Litoral e mais imediatamente sobre os odemirenses. Mas também, pelo agudizar da consequência económica adversa que inevitavelmente avançará.”

O Conselho Intermunicipal do Alentejo Litoral insta o Governo Português a “robustecer a resposta sanitária, social e económica de modo a sanar esta circunstância e a melhor garantir o bem estar dos nossos concidadão.”

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!