Últimas:
Escândalo na ARS Alentejo. Dezenas de pessoas vacinadas de forma ilegal. Funcionários de vários setores e até familiares. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Saúde

Escândalo na ARS Alentejo. Dezenas de pessoas vacinadas de forma ilegal. Funcionários de vários setores e até familiares.

José Robalo, pres. da ARSA, negou ser vacinado e tentou impedir. ARSA abriu inquérito.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Pandemia: Vacinação na região Alentejo.

“Verdadeiro escândalo com funcionários da ARSA e do ACES Alentejo Central”

Cerca de 60 pessoas foram vacinadas de forma ilegal ligadas a ARSAlentejo e ACES, Agrupamento de centros de saúde do Alentejo Central”.

Em causa estão funcionários de vários sectores que não fazem parte dos grupos prioritários.

“Até técnicos informáticos … foi quem quiz”, refere uma fonte à TDS.

José Robalo, presidente da ARS Alentejo, recusou ser vacinado e terá alertado a ‘enfermeira responsável mas não resultou”.

A TDS sabe igualmente que para além de ‘quadros’ da ARS Alentejo também os funcionários do ACES foram vacinados incluindo familiares nalguns casos.

Entretanto a ARS Alentejo abriu um inquérito para apurar os factos.

A TDS sabe igualmente que a Diretora Executiva do ACES Alentejo Central, Maria do Céu Canhão, também pretende apurar responsabilidades.

Situações ‘duvidosas’ e não justificáveis existem não só no ACES do Alentejo Central como também na Unidade de Cuidados Almoreg de Reguengos de Monsaraz.

A TDS sabe que o Gabinete da Ministra da Saúde, Marta Temido, já foi informado e está a aguardar resultados do inquérito em curso.

A utilização indevida de vacinas é crime e tem uma moldura penal até 8 anos de prisão.

Saúde

Mais uma morte no Alentejo. Mais 20 no país.

Alentejo volta a registar uma morte

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Lisboa e Vale do Tejo tem mais casos e mais mortes

“Alentejo com mais uma morte

O boletim da Direção-Geral da Saúde, este sábado avança que a covid 19 fez mais uma vítima na região Alentejo.

A região norte ultrapassa ligeiramente Lisboa e Vale do Tejo em número de novos casos (1286 contra 1280), mas LVT continua a ter o maior número de casos em termos absolutos (371.891; o norte tem 368.640).

É também em Lisboa que se registam mais mortes (10). No norte, verificam-se sete óbitos.

Segue-se a região centro (302 casos e 1 morte), o Algarve (276 casos, 1 morte), Alentejo (151 e 1 morte), Açores (72 casos, sem mortes) e Madeira (29 casos, sem mortes).

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!