Últimas:
Empresas de Reguengos de Monsaraz apoiam hospitais do Alentejo – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Sociedade

Empresas de Reguengos de Monsaraz apoiam hospitais do Alentejo

Hospitais de Évora e Portalegre receberam material.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

José Calixto, Presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, Jorge Seguro Sanches, Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional e Coordenador do Estado de Emergência no Alentejo, e Nuno Correia, principal acionista da Maporal – Matadouro de Porco de Raça Alentejana, foram recolher o material para combate ao covid-19 entregue ao Hospital do Espirito Santo de Évora e um ventilador para o Hospital de Portalegre.

 “empresas alentejanas colaboram e ajudam com hospitais de Évora e Portalegre”

O processo foi tratado pela Maporal através da Embaixada de Portugal em Pequim. Esta empresa de Reguengos de Monsaraz que exporta carne de porco alentejano para a China doou um ventilador e foi responsável pelo processo de importação de 20 mil zaragatoas para o Hospital do Espirito Santo e custeou as despesas de importação do ventilador para o Hospital de Portalegre, que foi oferecido por um mecenas do Alto Alentejo.

O Esporão, produtor de vinho do concelho de Reguengos de Monsaraz, também ajudou a equipar a unidade de cuidados intensivos do Hospital do Espirito Santo com a oferta de dois ventiladores no valor de cerca de 50 mil euros.

Justiça

Juiz Ivo Rosa levanta arresto da propriedade da ex mulher de Sócrates, em Montemor o Novo.

Em causa o Monte das Margaridas propriedade de Sofia Fava.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Arresto levantado ao Monte das Margaridas, em Montemor-o-Novo.

” Operação Marquês “

No despacho instrutório, proferido na sexta-feira, o juiz Ivo Rosa ordenou o levantamento imediato do arresto de vários bens imóveis dos arguidos, designadamente o Monte das Margaridas, em Montemor-o-Novo, adquirido pela ex-mulher de Sócrates Sofia Fava.

“Tendo em conta a decisão de não pronúncia relativamente aos crimes ora em causa, quanto aos saldos bancários apreendidos e bens imóveis arrestados, verifica-se que não existem indícios que as quantias e bens imóveis em causa são produto dos crimes de corrupção passiva de titular de cargo político imputados ao arguido José Sócrates”, lê-se no despacho.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!