Últimas:
Em Évora ‘Com mãos se faz a Paz’ – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Educação

Em Évora ‘Com mãos se faz a Paz’

Petição existente vai ser enviada para Hiroshima.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Escola Sec. Gabriel Pereira

“Projeto de alunos e professores”

Foi inaugurada na Escola Secundária Gabriel Pereira (ESGP), a exposição de peças de cerâmica “Com as mãos se faz a paz”.

A exposição resultou de um projeto promovido pelo Agrupamento de Escolas Gabriel Pereira, que envolveu, para além de alunos e professores, também artesãos de olaria de Redondo.

Em torno da Paz, e adotando a figura da pomba e de outros símbolos associados ao mesmo tema, foram apresentados trabalhos executados em materiais cerâmicos: azulejos e peças escultóricas trabalhadas manualmente e com utilização de torno de oleiro.

Na cerimónia de inauguração foi realçada a importância deste projeto como meio de produção individual de experiências de criação artística, permitindo aos jovens e aos adultos refletir neste tema, em que os valores éticos e morais associados à paz no mundo assumem uma importância crescente num contexto em que a nível global se intensificam os conflitos entre povos e nações.

A exposição “Os Bombardeamentos Atómicos de Hiroshima e Nagasaki”, que atualmente se encontra na Escola Gabriel Pereira, passou pela Escola Secundária André de Gouveia, onde estará patente até 8 de outubro, seguindo depois para a Escola Secundária Severim de Faria.

Associada a esta exposição encontra-se uma banca de recolha de assinaturas para uma petição contra a proliferação de armas nucleares.

Esta petição no final será enviada para Hiroshima, cidade onde se localiza a sede da organização “Mayors For Peace”, da qual a Câmara Municipal de Évora faz parte desde o ano de 2007.

A autarquia eborense apoiou a iniciativa através da aquisição de alguns materiais necessários às atividades e no transporte para uma visita de Estudo ao Museu de Cerâmica e às Olarias de Redondo.

Educação

Abílio Fernandes o ‘eterno’ autarca recebe doutoramento honoris causa.

Cerimónia foi adiada devido à pandemia

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Universidade de Évora atribui Honoris Causa ao antigo autarca Abílio Fernandes

“Honoris Causa”

A Universidade de Évora (UÉ) vai atribuir o doutoramento honoris causa a Abílio Fernandes, antigo presidente da Câmara de Évora.

A cerimónia está agendada para o dia 14 de outubro de 2021, pelas 11h, na sala de atos do Colégio Espírito Santo da UÉ, estando o discurso laudatório a cargo de Rui Namorado Rosa, professor emérito desta Universidade.

A Reitora da UÉ, Ana Costa Freitas, recorda o “contributo inegável” que Abílio Fernandes assumiu após o 25 de Abril de 1974, quer pela afirmação do Poder Local, tendo estado à frente do município durante 25 anos onde desenhou o primeiro Plano Diretor Municipal (PDM), quer pela participação ativa no processo de classificação do centro histórico de Évora como Património Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) no ano de 1986.

Ana Costa Freitas realçou ainda que a atribuição do grau de Doutor Honoris Causa a Abílio Fernandes enquadra-se na estratégia da UÉ, que pretende “melhorar e fomentar, cada vez mais, a relação com a sociedade e com a cidade”.

O ‘eterno autarca’ que é ‘amante’ da fotografia 

Natural de Moçambique, Abílio Fernandes é licenciado em Finanças pelo Instituto Superior de Ciências Económicas, foi presidente da Câmara de Évora entre 1976 e 2001 eleito em listas lideradas pelo PCP, para além de ter tido vários cargos no partido.

Recorde-se que a cerimónia de atribuição do Doutoramento Honoris Causa a Abílio Fernandes estava inicialmente prevista para março de 2020 adiada por força da pandeia covid-19.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!