Últimas:
Dois detidos por posse de arma ilegal em Portel e Arraiolos. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Crime

Dois detidos por posse de arma ilegal em Portel e Arraiolos.

Detidos ficaram com TIR após ouvidos em Tribunal.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Arraiolos e Portel –  Detidos por posse de arma proibida

” Detidos com 21 e 42 anos”

O Comando Territorial de Évora, através do Posto Territorial de Arraiolos, deteve dois homens de 21 e 42 anos por posse de arma proibida, nas localidades de Arraiolos e Portel.

Na sequência de uma investigação, os militares da Guarda apuraram que o suspeito de 21 anos teria efetuado ameaças com recurso a armas brancas.

No decorrer das diligências policiais, foram realizadas duas buscas domiciliárias nas localidades de Arraiolos e Portel, que culminaram com a detenção dos suspeitos por posse de arma proibida, tendo ainda sido apreendido o seguinte material:

  • Um motociclo que tinha sido furtado no dia 11 de fevereiro;
  • Uma espingarda caçadeira de calibre 12;
  • Uma arma de ar comprimido;
  • Uma cartucheira;
  • 44 cartuchos e munições de vários calibres;
  • Três armas brancas;
  • Um saco com chumbo para carregar cartuchos;
  • Uma embalagem de pólvora;
  • Uma máscara utilizada em furtos;
  • 4,8 doses de haxixe;
  • Material utilizado no corte de produto estupefaciente.

Os detidos, um dos quais com antecedentes criminais por furtos, tráfico de estupefacientes e ameaças, foram constituídos arguidos e presentes ontem, ao Tribunal Judicial de Évora, tendo-lhes sido aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência.

Esta ação contou com o reforço do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Estremoz, do Núcleo de Proteção Ambiental (NPA) de Estremoz e dos Destacamentos de Intervenção (DI) de Évora e de Beja.

Crime

Câmara de Évora avança com queixa-crime no Ministério Público

Em causa a destruição das placas identificativas da cidade.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Atos de Vandalismo acabam na Justiça

“Placas foram vandalizadas durante o fim-de-semana”

A Câmara de Évora vai avançar com uma queixa-crime no Ministério Público contra desconhecidos por vandalismo das placas identificativas da cidade.

Os atos de vandalismo aconteceram na sequência da colocação de dezenas de bandeiras do PCP que assinalaram os 100 anos do partido.

China, Coreia, Cuba e Venezuela são as palavras escritas nas placas em que foi pintado o nome Évora e o logotipo da UNESCO que a cidade de Évora tem em resultado da sua classificação como Cidade Património Mundial.

Continuar a ler

x
error: Content is protected !!