Siga-nos

Autarquias

Direito de Resposta a notícia da TDS: “Vereadores do PS faltaram a votação do manifesto em prol de Alcácer”

Esclarecimentos relativos a votação do manifesto em prol de Alcácer

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Segue nota na integra, Direito de Resposta, enviada via email à TDS:

Ao abrigo do Capítulo V, secção I da Lei de Imprensa, vêm os eleitos do Partido Socialista na Câmara Municipal de Alcácer do Sal solicitar a publicação do seguinte Direito de Retificação:

A Televisão do Sul publicou no seu site, no dia 18 de novembro, uma notícia cujo título – “Vereadores do PS faltaram a votação do manifesto em prol de Alcácer” – não corresponde à verdade, sendo uma interpretação abusiva e errónea do que aconteceu na mencionada reunião de câmara.

Efetivamente, os vereadores do PS estiveram presentes, tendo optado por se ausentar durante a votação do Manifesto a que a notícia alude. As razões para essa decisão foram esclarecidas na ocasião: a proposta não respeita a lei, porque trata de um tema sobre o qual a Câmara Municipal não tem autoridade para submeter a apreciação e deliberação da Assembleia Municipal, já que é da competência exclusiva deste órgão.

Acresce que, para além de reivindicações legítimas ao Governo, o texto contém considerações do foro partidário, não dignas de uma posição institucional. Nele, o executivo da CDU arroga-se o direito de falar em nome da população, sem que esta o tenha mandatado ou se reveja num texto para o qual não foi ouvida ou deu o seu contributo.

Os eleitos do PS na Câmara Municipal de Alcácer do Sal estão sempre disponíveis para debater e/ou votar assuntos do interesse do concelho, desde que essas discussões sejam sérias e com o real objetivo de defender os interesses das populações e não apenas servir intentos partidários.

Clarisse Campos

Vereadores do PS faltaram a votação do manifesto em prol de Alcácer

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Autarquias

Presidente da câmara de Évora exige conclusão do IP2 e da variante a Évora (vídeo)

Pinto de Sá diz que ‘Évora deverá ser a única cidade do mundo em que um IP passa por dentro de um hospital’.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Declarações de Carlos Pinto de Sá foram reveladas ao Grupo Parlamentar do PCP

Retirar o trânsito do interior da cidade, nomeadamente o trânsito de pesados, é o objectivo imediato do autarca de Évora. Pinto de Sá refere que ‘Évora deverá ser a única cidade do mundo que tem um IP a passar pelo meio de um hospital’.

O presidente da autarquia diz existir ‘muita urgência’ na conclusão da obra que foi ’embargada’ no tempo de Pedro Passos Coelho enquanto primeiro ministro.

PCP faz jornadas parlamentares em Évora, hoje e amanhã.

As declarações surgiram durante a visita do Grupo Parlamentar do PCP a obras do IP2 que não foram concluídas.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Dezembro 2019
S T Q Q S S D
« Nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul