Últimas:
Dia Mundial de Combate ao Bullying – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Crime

Dia Mundial de Combate ao Bullying

A Guarda registou até à data 64 crimes associados ao bullying desde 01 de janeiro de 2021.

Publicado

em

Dia Mundial de Combate ao Bullying

Assinala-se hoje”

A Guarda Nacional Republicana, no âmbito da prevenção e do combate à violência, ofensas, ameaças e qualquer tipo de intimidação em contexto escolar, hoje, dia 20 de outubro, associa-se ao Dia Mundial de Combate ao bullying, pela relevância que representa na vida das crianças e jovens.

Numa altura em que milhares de crianças e jovens retornaram às atividades letivas após os períodos atípicos de confinamento e de interrupções reiteradas provocadas pela  pandemia COVID19,  a Guarda pretende alertar e sensibilizar a população em geral e, em particular, as crianças e jovens, os quais serão as mulheres e homens de amanhã, para a relevância da temática com o objetivo de apelar a uma estratégia de consciencialização, que visa contribuir para a mudança de comportamentos da sociedade e para a progressiva intolerância social face à violência nas escolas.

A violência ocorre fora da visão dos adultos e grande parte das vítimas não reage ou denuncia a agressão sofrida, pelo que esta sensibilização é extensível aos pais, professores e funcionários pelos sinais de alerta que devem procurar denunciar e saber reconhecer, nas escolas e em ambiente familiar.

bullying é um conjunto de atos que servem para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e reiterados, praticados por uma ou mais pessoas no contexto de uma relação desigual de poder, causando dor e angústia na(s) vítima(s).

Atualmente, e associado ao recurso às novas tecnologias, nomeadamente as redes sociais, o bullying tem assumido novos contornos, dando origem à vertente virtual do ciberbullying.

Por norma os sinais de alerta são silenciosos, aconselhando-se os pais, professores e todos os cuidadores a estarem atentos a sinais, tais como alterações de humor, abatimento físico e/ou psicológico, sinais de impaciência ou ansiedade, queixas físicas permanentes (dores de cabeça, de estômago, perturbações no sono, nódoas negras), irritabilidade extrema, ou qualquer outra mudança de comportamento.

Pese embora o bullying não se encontrar tipificado na legislação penal como crime, o mesmo está associado a vários crimes tais como crimes de ofensas à integridade física, injúrias, ameaça e coação, correspondendo os dois primeiros aos comportamentos mais frequentes.

A GNR desenvolve um esforço significativo naquilo que são as iniciativas relacionadas sobre a temática em concreto, nomeadamente em ações de sensibilização e campanhas, com temas associados à violência, à cidadania e não-discriminação, aos direitos humanos e direitos da Criança ou regras quanto à utilização da internet.

No âmbito das suas competências em matéria de prevenção criminal, a Guarda tem desenvolvido uma série de ações de sensibilização relacionadas com o bullying, num total de 1008 no ano de 2021, para mais de 34113 mil crianças e jovens, dos 1.º, 2.º e 3.º ciclos, num total de 422 estabelecimentos de ensino público e privado (dados provisórios).

A Guarda registou até à data 64 crimes associados ao bullying desde 01 de janeiro de 2021.

Além destas ações, importa acrescentar que os Postos Territoriais da GNR dispõem de uma sala de apoio à vítima, destinadas a receber este tipo de situações que contam ainda com militares com formação especializada (Apoio a Vítimas Específicas e militares da estrutura de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário), que desempenham um papel essencial no acompanhamento personalizado às vítimas de bullying, encarregando-se de encaminhar as vítimas para outras instituições com competência neste âmbito.

Crime

Dois homens detidos em Azinheira de Barros(Grândola) por incêndio florestal.

Homens vão ser presentes a Tribunal

Publicado

em

Grândola, Azinheira de Barros

Dois detidos por incêndio florestal

O Comando Territorial de Setúbal, através do Posto Territorial de Grândola, no dia 17 de maio, deteve dois homens de 68 e 69 anos por incêndio florestal, na localidade de Azinheira de Barros, em Grândola.

Na sequência de um alerta que estaria  a deflagrar um incêndio florestal, os militares da Guarda deslocaram-se ao local e, após diligência policiais, constaram a presença de dois homens, que teriam efetuado uma queimada sem autorização para o efeito.

A referida queimada ficou fora de controlo, provocando um incêndio que consumiu cerca de 5,5 hectares de pasto e vegetação.

Os detidos foram presentes ao Tribunal Judicial de Grândola, para aplicação das medidas de coação.

A GNR relembra que:

·         As queimas e queimadas são das principais causas de incêndios em Portugal;

·         A realização de queimadas, de queima de amontoados e de fogueiras é interdita sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural «muito elevado» ou «máximo», estando dependente de autorização ou de comunicação prévia noutros períodos;

Para evitar acidentes siga as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção ambiental e dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

Continuar a ler

Crime

Sequestro começa em Aveiro e acaba em Ourique

Foram levados para a GNR de Santiago do Cacém e entregues à PJ

Publicado

em

Ourique

Quatro detidos por sequestro

A Guarda Nacional Republicana (GNR), através do Comando Territorial de Setúbal e do Comando Territorial de Aveiro, hoje, dia 18 de maio, deteve duas mulheres e dois homens, com idades compreendidas entre os 16 e os 23 anos, pelo crime de sequestro de um homem de 29 anos, na localidade de Ourique.

Na sequência de uma denúncia que dava conta do sequestro da vítima, que tinha sido agredida e colocada dentro da mala de um carro, na localidade da Gafanha do Carmo, foram encetadas diligências policiais tendo em vista a localização e interceção da viatura.

Na sequência das diligências efetuadas, verificou-se que a viatura já se encontrava em deslocamento em direção ao sul do país e fora do distrito de Aveiro, tendo sido solicitada a colaboração de outros Comandos Territoriais da GNR, em articulação com o Centro Integrado de Gestão Operacional (CINGOp) da Guarda, para ser montado um dispositivo policial no terreno para intercetar a viatura, ativando as patrulhas para os principais pontos de interseção.

No seguimento da ação, foi possível detetar a referida viatura, já no distrito de Setúbal, na Autoestrada (AE) nº 2, na localidade de Grândola, tendo sido feito um seguimento que culminou na interceção da viatura em segurança, na detenção das quatro pessoas e na libertação da vítima, já na localidade de Ourique.

A vítima necessitou de assistência hospitalar, tendo sido encaminhada para a unidade hospitalar mais próxima.   

Os detidos foram conduzidos às instalações da Guarda, tendo sido posteriormente entregues à Polícia Judiciária (PJ).

Esta ação contou com a colaboração dos Bombeiros Mistos de Santiago do Cacém.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!