Últimas:
Dia Aberto no Alto de S. Bento permitiu ver requalificação do novo moinho – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Património

Dia Aberto no Alto de S. Bento permitiu ver requalificação do novo moinho

Decorreu entre os dias 8 e 10 de abril no âmbito do Dia Nacional dos Moinhos.

Publicado

em

O Dia Nacional dos Moinhos foi assinalado em Évora pela Câmara Municipal através da iniciativa “Moinhos Abertos” que decorreu nos dias 8, 9 e 10 de abril no Alto de S. Bento.

“Visitas aos moinhos abertas a toda a população.”

As visitas incluem contos para crianças a assinalar a data, uma ocasião para conhecer o mais recente moinho de vento recuperado naquele espaço, cujos trabalhos de requalificação estão em fase final.

Os visitantes mais novos tiveram ainda oportunidade de entrar no moinho e de utilizar a moinhola (criada para exemplificar que é necessário gerar energia para que as mós consigam moer os grãos dos cereais e transformá-los em farinha), a qual permite aos mais pequenos perceberem melhor o processo de moagem dos cereais.

Ainda que a requalificação do mais recente moinho de vento para a sua função tradicional esteja na fase final de obra, a Câmara de Évora considerou ser uma boa oportunidade para mostrar à comunidade que a panorâmica no Alto de S. Bento já é diferente, faltando pouco para o moinho renascer e com ele a reativação de memórias de atividades relacionadas com a farinha, o pão e o processo de transformação dos cereais.

A requalificação do mais recente moinho de vento foi iniciada em 2019 com a adjudicação de um estudo etnotecnológico que a Autarquia fez para conhecer e definir a memória da tecnologia tradicional usada para a moagem dos cereais.

Esta edição dos “Moinhos Abertos”, dinamizada a nível nacional pela Rede Portuguesa de Moinhos, destina-se, segundo os organizadores, a “chamar a atenção para o inestimável valor patrimonial dos nossos moinhos tradicionais.”

Património

Alcácer do Sal vai aderir à Associação de Municípios do Portugal Romano

A adesão a esta Associação será também uma oportunidade de o Município de Alcácer ser reconhecido como espaço essencial de investigação no mundo da arqueologia.

Publicado

em

Alcácer do Sal

vai aderir à Associação de Municípios do Portugal Romano

Em reunião de Câmara levada a cabo na manhã de hoje (12 de maio de 2022) foi aprovada uma proposta que estabelece a adesão do Município de Alcácer do Sal à Associação de Municípios do Portugal Romano. 

A Associação de Municípios do Portugal Romano foi constituída em 2020, fazendo atualmente parte dela nove municípios. A criação da Associação teve como principal objetivo criar uma rede de âmbito nacional que possa levar à criação e promoção da Rota do Romano, estabelecer relação com parceiros europeus, nomeadamente a Rede das Cidades Europeias do Atlântico, e ajudar à preservação do património romano. São vários os projetos que poderão ser candidatados, desde Centros Interpretativos, rotas do romano e até áreas como o restauro, sendo as candidaturas efetuadas pelos técnicos das autarquias, com o apoio de universidades e investigadores. 

O concelho de Alcácer do Sal tem uma herança romana reconhecida em todo o mundo, bem evidenciada nos monumentos e no espólio recolhido em intervenções arqueológicas. A adesão a esta Associação será também uma oportunidade de o Município de Alcácer ser reconhecido como espaço essencial de investigação no mundo da arqueologia.

Continuar a ler

Artes

PJ recupera brasão de armas roubado na decada de 90.

Roubo aconteceu em Santiago do Cacém

Publicado

em

Policia Judiciária

 “Brasão de Armas dos Condes de Avilez” foi localizado no Porto

A Polícia Judiciária localizou e apreendeu o brasão em pedra do século XIX, furtado na década de 1990 da fachada da capela da Tapada dos Condes de Avilez, em Santiago do Cacém, foi anunciado em comunicado da PJ.

O “Brasão de Armas dos Condes de Avilez” foi localizado na cidade do Porto.

Segundo o comunicado este brasão tinha sido furtado na década de 90 da fachada da capela da Tapada dos Condes de Avilez, em Santiago do Cacém, sendo propriedade da autarquia.

O presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, explicou que, há cerca de uma semana, o município apresentou queixa junto da Polícia Judiciária, depois de ter recebido uma denúncia a alertar para uma alegada venda da peça numa leiloeira.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!