Últimas:
COVID-19: Agricultores disponíveis para ceder maquinas de desinfestação – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Agricultura

COVID-19: Agricultores disponíveis para ceder maquinas de desinfestação

Oferta dos agricultores multiplica se pelas redes sociais

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Agricultores deixam a sua disponibilidade de Norte a Sul do país

Tratores com turbina habitualmente para tratamento de culturas estão agora disponíveis para a desinfestação das ruas. A oferta multiplica-se nas redes sociais por parte de agricultores de todo o país.

“Estou disponível, caso necessário, para ceder gratuitamente trator e torbina para desinfestação de ruas. autoridades que entrem em contato comigo. Nunca se sabe se não vai ser necessário.”

Estou disponível, caso necessário, para ceder gratuitamente trator e torbina para desinfestação de ruas. autoridades…

Gepostet von Rui Marques am Dienstag, 17. März 2020

Continuar a ler
Publicidade
1 Comentário

1
Deixe um comentário

avatar
700
1 Respostas ao comentários
0 Respostas
0 Seguidores
 
Comentários com mais reações
Comentários mais populares
1 Autores dos comentários
Myronguemn Autores dos comentários mais recentes
Myronguemn
Visitante
Myronguemn

free adult personals
local personals

Agricultura

Quercus e GNR falam em abate ilegal de 3 mil árvores em Monforte.

Veja as declarações do dirigente da Quercus.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

ICNF ordenou a paragem imediata dos trabalhos de limpeza na herdade de Monforte

“3 mil árvores abatidas em Monforte”

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas ordenou “a paragem imediata” dos trabalhos de limpeza na herdade de Monforte que abateu azinheiras.

O ICNF foi informado pelo Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente da GNR sobre a identificação do abate de azinheiras.

A Direção Regional de Conservação da Natureza e Florestas do Alentejo esteve igualmente no local e testemunhou o abate de azinheiras jovens por excesso de densidade, sem autorização, realização de podas de formação e podas de manutenção executadas de forma excessiva”.

Entretanto a Quercus solicitou ao Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente da GNR, para fiscalizar com regularidade no sentido de impedir a continuação do corte de azinheiras, assim com das podas abusivas.

A Quercus exige que sejam apuradas responsabilidades sobre a poda e corte ilegal de azinheiras, relembrando que fica proibida a alteração do uso do solo durante 25 anos, o estabelecimento de quaisquer novas atividades, designadamente agrícolas, industriais ou turísticas, conforme legislação aplicável.

Veja as declarações de José Janela da Quercus.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!