Siga-nos

Sociedade

COVID-19: Médicos e enfermeiros do Hospital de Évora pedem máscaras e batas. Vamos todos ajudar.

Apelo é feito nas redes sociais já de forma ‘desesperada’

TDSam

Publicado

em

Médicos e enfermeiros fazem o apelo em redes sociais

São relatos a roçar o desespero. “Faltam máscaras e batas descartáveis” quem o escreve nas redes sociais são os próprios médicos e enfermeiros do Hospital de Évora.

O médico Jorge Caravana, director do serviço de cirurgia geral do Hospital de Évora é um dos que lança o alerta. Numa publicação escrita hoje o médico vai mais longe e faz um desafio para que as batas sejam feitas por voluntários.

E é isso que já está a acontecer. O apelo foi lançado pelo médico Jorge Caravana:

“Meus Amigos, quando manifestei no meu perfil o CONSTRANGIMENTO existente em todos os hospitais, mas particularmente no HESE, sobre a carência de EPIs ( equipamento de proteção individual), houve uma reação Cívica Extraordinária no sentido de ajudar ! Sabendo todos que a solução ideal são os equipamentos do mercado para efeito, tal parece cada vez mais difícil de conseguir. Como “quem não tem cão caça com gato” , as hipóteses são conseguir “tecido não tecido “ para as executar ou recorrer a outro materiais, uns reutilizáveis ( lavados a alta temperatura >70°C) ou material descartável! 

AQUI VÃO AS HIPÓTESES!
Há várias hipóteses
1- O tecido não tecido vendido em rolo , usando duas ou três camadas e elástico de rolo ou elástico de escritório,
2- Tecido de algodão espesso ou outro.
3- Outra de um tecido não totalmente fechado, que se adapte à cara?
Isto para as máscaras, as batas só mesmo com tecido não tecido!
Vou ver o que arranjo!
UM ENORME OBRIGADO!”

Se tiver máscaras a mais vá doar ao Hospital de Évora. São eles que estão na linha da frente contra o vírus.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Sociedade

Ventos fortes fazem estragos em Beja

Árvores partidas e carros destruidos em minutos

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Fotos: TDS

Ventos fortes

“Zona da Escola Mário Beirão com rasto de destruição “

Foram ventos fortes durante poucos minutos que deixaram um rasto de destruição.

Árvores partidas e carros destruídos foram as principais ocorrências.

Os danos serão contabilizados durante o dia segundo referiu Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade

OUTRAS NOTÍCIAS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Categorias

ARQUIVO

error: Content is protected !!