Últimas:
Concurso nacional de Raça Limousine volta a Odemira – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Agricultura

Concurso nacional de Raça Limousine volta a Odemira

Evento realiza-se nos dias 23, 24 e 25 de julho

Publicado

em

Será no Parque de Feiras e Exposições

“Organizadores querem cumprir regras da DGS com teste negativo à entrada e certificado digital”

O 32º concurso nacional de Raça Limousine está de volta a S. Teotónio. Após um ano de interrupção, a Associação Portuguesa de Criadores (ACL) de Raça Bovina Limousine, decidiu avançar com a realização do evento, embora com restrições de acesso.

O concurso inicia-se na sexta-feira, dia 23 de julho. O ponto alto acontecerá no domingo, 25 de julho, para a atribuição dos Prémios Finais de Campeões e Vice-Campeões Nacionais Limousine e Prémio de Melhor Criador.

O acesso ao recinto será condicionado à apresentação de convite. De acordo com as normas estabelecidas pela DGS, será obrigatório o uso de máscara, cumprimento do distanciamento social e a apresentação de teste negativo à entrada, mesmo com vacinação completa, podendo ser apresentada declaração de realização de teste PCR ou ser realizado teste rápido antigénio à entrada do recinto.

“O Concurso Nacional da Raça Limousine é, por tradição, o ponto de encontro e de negócio entre criadores nacionais e estrangeiros, sendo o ponto alto para a ACL, uma associação sem fins lucrativos que tem por objetivo a dinamização deste setor, preservação, melhoramento e comercialização dos bovinos da raça limousine, bem como a formação profissional tendo em vista a respetiva produção” afirma o comunicado.

Os testes rápidos serão realizados a partir de sexta-feira (das 14h00 e até às 20h00), no sábado e no domingo (das 8h00 às 19h00) a todas as pessoas que entrem no recinto.

O Concurso Nacional acontece anualmente no âmbito da FACECO – Feira das Atividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira, promovida pelo Município de Odemira, em S. Teotónio, certame que não será realizado, pelo segundo ano consecutivo devido à pandemia.

Agricultura

Agricultores discutem consequências da guerra no setor, em Elvas.

O objetivo é promover a discussão entre todos os intervenientes das fileiras dos cereais, proteaginosas, oleaginosas, pastagens e forragens e olivicultura, atendendo ao contexto marcado pela guerra.

Publicado

em

ANPOC e INIAV assinalam Dia Nacional do Agricultor

Discussão sobre Soberania Alimentar

A Associação de Produtores de Proteaginosas, Oleaginosas e Cereais (ANPOC), em conjunto com o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), assinala o Dia Nacional do Agricultor, a 17 de maio, com uma visita aos campos de ensaios das diferentes espécies para conhecer o trabalho de investigação ali desenvolvido, e com uma sessão de discussão subordinada ao tema ‘Soberania Alimentar e Agricultura em Portugal’, a decorrer no Polo de Inovação de Elvas.

O objetivo é promover a discussão entre todos os intervenientes das fileiras dos cereais, proteaginosas, oleaginosas, pastagens e forragens e olivicultura, atendendo ao contexto marcado pela guerra.

O Alentejo é uma das principais regiões produtoras e exportadoras de cereais e oleaginosas, e num momento em que se assiste à transição para os modelos preconizados na estratégia europeia ‘Do Prado ao Prato’, bem como ao aumento de preços generalizado.

Continuar a ler

Agricultura

Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios reuniu esta manhã

Em Alcácer do Sal

Publicado

em

Foto: cm Alcácer do Sal

Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios reuniu esta manhã

Realizou-se hoje, dia 3 de maio, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, a reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios para o Concelho de Alcácer do Sal.
A sessão, presidida pelo presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença, onde estiveram presentes técnicos de gestão urbanística e proteção civil da autarquia e as entidades que compõem a Comissão Municipal, teve como ponto principal a análise e votação do Plano de Defesa da Floresta Contra Incêndios, que saiu desta reunião aprovado.
Recordamos que esta comissão é uma estrutura de articulação, que planifica e age com a função de definir e estruturar orientações no âmbito da defesa das florestas.
A política de defesa da floresta contra incêndios não pode ser implementada de isoladamente, mas antes inserindo-se num contexto mais alargado de ambiente e ordenamento do território, de desenvolvimento rural e de proteção civil.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!