Siga-nos

Autarquias

Concelhos da margem esquerda pedem audiências a governo e partidos

Autarcas de Moura, Mourão e Barrancos temem que se esteja a caminhar inevitavelmente para a irreversível perda de riqueza. 

Avatar

Publicado

em

As Câmaras Municipais de Moura, Mourão e Barrancos solicitaram ao Gabinete do Primeiro- Ministro, Ministro do Ambiente, Ministro da Agricultura e a todos os Grupos Parlamentares audiências com o intuito de ser apresentado o contributo formal destes três municípios no que toca à gestão sustentada da Zona de Proteção Especial Mourão/Moura/Barrancos.

Autarcas de Moura, Mourão e Barrancos solicitaram audiências ao Governo e aos Grupos Parlamentares

Os municípios abrangidos pelas áreas anteriormente referidas, numa ação concertada, pretendem que o Governo, tendo em conta o valor ambiental, cultural e económico deste espaço, tenha uma atenção particular, para com o mesmo. Este pedido surge uma vez que os municípios temem que a manter-se a atual situação de degradação ambiental, o modo de produção agrícola, a não monitorização dos bens patrimoniais e consequente despovoamento, se esteja a caminhar inevitavelmente para a irreversível perda de riqueza.

Os municípios de Moura, Mourão e Barrancos alertam assim para a necessária mudança de paradigma e disponibilizam-se para participar num modelo de gestão de proximidade que tenha em conta os eleitos locais e cumpra a missão de contribuir para o impulso da atividade agrícola nestes “sítios”, garantindo sustentabilidade económica e ambiental do território, interesses perfeitamente conciliáveis. 

Autarquias

Évora vai recuperar Poços e Nascentes do Aqueduto

A implementação deste sistema permitirá uma redução da quantidade de água tratada usada para rega na ordem dos 140.000m3/por ano. O custo dos trabalhos é estimado em 653.100 euros+IVA.

TDS noticias

Publicado

em

O Executivo da Câmara Municipal de Évora aprovou por unanimidade a Abertura de Concurso para Reabilitação de Poços e Nascentes do Aqueduto, Execução de Reservatório e Rede de Distribuição de Água para Rega.

Uma medida aplaudida por toda a Vereação, uma vez que permitirá uma grande poupança financeira à autarquia, além da importância que tem no plano ecológico.

Esta candidatura, elaborada e aprovada ainda no anterior mandato no âmbito do Projecto LIFE – Água da Prata, beneficia de apoio financeiro da Comissão Europeia a 60%.

Visa dar uso à água proveniente do Aqueduto da Água da Prata, tendo em conta que não se prevê a sua utilização para consumo humano no âmbito do contrato entre a Câmara e a Águas de Vale do Tejo.

Procura-se, assim, reduzir os gastos municipais relativamente ao consumo de água da rede pública para rega dos espaços verdes e diminuir a dependência que a rega de espaços verdes tem na rede pública de água tratada.

Os trabalhos incluem a reparação de nascentes e condutas do Aqueduto e reequipamento das estações de bombagem nos poços da Graça do Divor; construção de um reservatório de água em S. Bento; e construção de rede de distribuição de água exclusivamente para rega.

Com esta decisão, pretende-se reforçar o caudal de água captado na Graça do Divor, criar um armazenamento de água exclusivamente para rega e fazer distribuição de água por cerca de 20,3ha, aproximadamente metade das áreas verdes regadas da cidade. Está previsto ainda um futuro alargamento da rede a eventuais jardins no Bairro da Casinha e à expansão do jardim do Bairro do Moinho.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento