Últimas:
Comporta com novo empreendimento turístico – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Turismo

Comporta com novo empreendimento turístico

Este é o primeiro complexo turístico sustentável do sul da Europa.

Publicado

em

Foto: construcia

Litoral Alentejano

“A Comporta continua no radar do investimento”

E é lá que irá nascer o primeiro complexo turístico sustentável do sul da Europa, pela mão da Construcía, uma empresa pioneira na construção circular.

O projeto ‘B-Água’ terá 4.000 metros quadrados (m2) e a empreitada arranca este mês, numa propriedade de 18,6 hectares localizada num espaço natural. Será composto por 15 alojamentos independentes, quatro vilas, um centro de bem-estar, um espaço polivalente e um restaurante.

Em comunicado, o grupo espanhol revela que irá exportar para Portugal a sua metodologia para garantir a sustentabilidade construtiva. Trata-de de um “centro turístico de baixíssima densidade construtiva concebido em torno do modelo de circularidade sustentável, desde os planos até à posterior recuperação dos materiais, passando pela exploração do próprio complexo”, refere.

“A família proprietária desejava preservar esse legado natural para as gerações futuras e o projeto ‘B-Água’ será uma referência no território para gerar um impacto positivo nas pessoas e no meio ambiente. Não é apenas mais um projeto, mas um novo conceito”, destaca Arturo Fernández, CEO e fundador da Construcía, citado no mesmo documento.

Autarquias

Grândola quer menos camas turísticas no concelho

O investimento turístico e imobiliário tem de ser assente no crescimento sustentável do nosso concelho

Publicado

em

Câmara de Grândola leva investidores a reduzir número de camas turísticas e a comprometerem-se a proteger recursos hídricos

“O investimento turístico e imobiliário tem de ser assente no crescimento sustentável do nosso concelho”

O Município de Grândola reuniu com os Promotores dos Empreendimentos Turísticos das áreas programadas da faixa costeira, com o intuito de sensibilizar os mesmos para a necessidade de repensarem os seus projetos, com vista à redução do número de camas turísticas, bem como à implementação de medidas que contribuam para o crescimento sustentável da região, em respeito pela população, a natureza e o ambiente.

A participação e os importantes contributos de todos os presentes, revelaram-se unanimes, resultando num compromisso conjunto, com vista à redução significativa do número de camas turísticas, bem como à defesa dos recursos hídricos e à implementação de soluções de dessalinização da água do mar, para utilização das regas dos campos de golfe e áreas verdes.

O presidente da Câmara Municipal de Grândola salientou a importância da reunião e dos consensos estabelecidos: “O investimento turístico e imobiliário tem de ser assente no crescimento sustentável do nosso concelho, por forma a beneficiar os munícipes e a sua qualidade de vida, tem de respeitar o ambiente, os recursos hídricos, a paisagem e prevenir os riscos das alterações climáticas.

Revelámos aos promotores turísticos as nossas prioridades e preocupações a aceitação foi plena. Todos garantiram que tudo farão para o desenvolvimento sustentável do concelho de Grândola”.

A autarquia esclarece que, a redução do número de camas turísticas irá aplicar-se aos Empreendimentos Turísticos, que se encontram em fase de construção ou em processo de licenciamento, abrangidos por áreas programadas em Planos Territoriais de Âmbito Municipal aprovados antes da entrada em vigor do Plano Regional de Ordenamento do Território do Litoral Alentejano (PROTA – 2010).

Atualmente, está em curso e em fase de finalização o processo de alteração do Plano Diretor Municipal, aprovado em Assembleia Municipal, o qual irá definir regras mais apertadas para o investimento turístico e imobiliário.

Continuar a ler

Sociedade

Cadeia de hotéis de luxo abre hotel em Vila Viçosa

Anantara Royal Vila Viçosa Resort: experiência de luxo no Alentejo

Publicado

em

Anantara anuncia nova unidade hoteleira em Portugal

Anantara Royal Vila Viçosa Resort: experiência de luxo no Alentejo

Anantara Hotels, Resorts & Spas, operadora líder no desenvolvimento de hotéis de luxo, resorts e spas por todo o mundo, acaba de aumentar o seu portefólio em Portugal. No âmbito da expansão estratégica de Anantara por toda a Europa, a marca passa a contar com duas unidades hoteleiras de luxo no país, com a abertura do Anantara Royal Vila Viçosa Resort.

O projeto resulta de uma parceria estratégica entre o grupo português Investaureum e Anantara, com o objetivo de transformar um antigo mosteiro em Vila Viçosa, edifício icónico e prestigiado do século XV, num hotel de cinco estrelas.

Anantara vai trazer a sua experiência de luxo a esta propriedade, contribuindo também para o desenvolvimento económico da região.

Atualmente em fase de reabilitação do edifício e construção, o Anantara Royal Vila Viçosa Resort irá abrir portas em 2024.

Ramón Aragonés, Diretor Executivo da NH HOTELS, parte integrante da Minor Hotels, empresa-mãe de Anantara, comenta: “Com esta nova unidade damos continuidade à expansão da marca Anantara na Europa e em Portugal. Já com um resort no Algarve, apostamos agora no Alentejo, região com características únicas e que passará a contar com a experiência de luxo que caracteriza Anantara.”

Gonçalo Carrington, cofundador e Managing Partner do Grupo Investaureum, adianta: “O Grupo Investaureum orgulha-se de estabelecer parceria com Minor Hotels e a marca Anantara. É um verdadeiro prazer abraçar este projeto, não só pela beleza do imóvel, mas também dando a oportunidade de destacar a Investaureum como promotora, para a qual a remodelação e legado dos edifícios patrimoniais, aliado à responsabilidade social e ao investimento em regiões de baixa densidade populacional, são o principal motor.

Localizado no centro de Vila Viçosa, conhecida como a “Princesa do Alentejo” e considerada uma das joias mais encantadoras da região, este novo resort será constituído por 50 quartos, 10 suites, 16 residências, uma piscina exterior e interior, três restaurantes, incluindo uma área reservada a jantares, um bar e uma adega. O Anantara Spa, uma sala de fitness e três salas de conferência também farão também parte das comodidades do resort.

O design de interiores é liderado pelo premiado estúdio de arquitetura, urbanismo e design, Broadway Malyan, com o objetivo de manter e respeitar a história do edifício e o património de Vila Viçosa, criando um retiro verdadeiramente sofisticado. Anantara Royal Vila Viçosa vai ser distribuído por três pisos e o seu design procurará destacar as características dos espaços originais do antigo convento.

Anantara estreou-se na Europa em 2017 com o lançamento de um oásis tranquilo na costa sul portuguesa, o Anantara Vilamoura Algarve Resort, seguido de um retiro de luxo em Marbella, Anantara Villa Padierna Palace Resort. A marca tem prosseguido a sua expansão na Europa com propriedades como Anantara Palazzo Naiadi Rome e Anantara New York Palace Budapeste, e tem novas aberturas previstas até ao final de 2022.

Continuar a ler

Sociedade

Cordão humano hoje em Tróia para proteger as dunas

Concentração na Praia Atlântica, Soltroia.

Publicado

em

Mapa de empreendimentos construídos e a construir na zona de Tróia

Plataforma Duna Livres

“Protesto na praia”

É hoje o protesto contra as novas construções na zona de Tróia. Esta é uma notícia que a TDS já tinha divulgado. (veja AQUI)

A organização (Plataforma Dunas Livres) refere que ‘Não podemos permitir que o Plano de Urbanização da Península de Tróia se concretize por completo, que os relvados de golf e aldeamentos balneares avancem pelo litoral; nem que mais água seja sugada enquanto a seca agrava; nem que mais uma região seja desapropriada da sua gente, privatizada para o turismo de elites, acabando-se em poucos anos com o que levou milhares de anos à Natureza a criar; e muito menos podemos continuar a perpeturar a sobreposição dos interesses económicos à sustentabilidade ecológica, ambiental, social e cultural”, conclui.

a história

Grão a grão, maré após maré durante milhares de anos, a península de Tróia cresceu do encontro dos sedimentos trazidos pelas correntes oceânicas, de um lado, e pelo Estuário do Sado, do outro. Os 40 kms de praia a partir dali são o pouco que resta de costa selvagem em Portugal, na Europa e talvez no mundo. São lagoas, sapais e dunas, reservas de uma biodiversidade única.

A construcção de vários mega-empreendimentos já está em curso, acompanhada pela destruição de habitats dunares e usurpação de água. Resorts, campos de golfe, casas de férias, piscinas, jardins, estradas e bares de praia.

Continuar a ler

ÚLTIMAS

Facebook

x
error: O conteúdo está protegido!!