Últimas:
Alvito promove o Cante Alentejano entre os mais jovens – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Música

Alvito promove o Cante Alentejano entre os mais jovens

Iniciativa pretende passar tradição de geração em geração

Ana Catarina Ventura

Publicado

em

Assim mantem-se viva a tradição

“Passagem do testemunho do cante alentejano.”

A CLDS (Contratos Locais de Desenvolvimento Social) 4G de Alvito, coordenado pela Associação Terras Dentro, realiza todas as quartas-feiras, desde 31 de março, na Biblioteca Municipal, sessões para os mais jovens sobre o cante alentejano, poesia popular, estórias e dizeres populares tradicionais, história do património local e ainda artes e ofícios em vias de extinção com objetivo de manter o Cante Alentejano a passar de geração em geração. Para isso, serão feitas 22 sessões onde participam 40 crianças e jovens do concelho que Alvito.

A responsável, Daniela Perdigão, considera ser “com um enorme orgulho que vimos o cante alentejano voltar a ter impacto nas gerações mais novas. É notória a motivação dos jovens, tanto que estes em pouco tempo de treino solicitaram fazer uma atuação pública, para assim poderem demonstrar o resultado do seu esforço, a qual decorreu efetivamente em Alvito e Vila Nova da Baronia”.

Relativamente à passagem de conhecimento teórico, esta foi transmitida pelos membros do grupo coral Papa Borregos, sendo trabalhada a temática da poesia e dos dizeres populares, tendo o membro mais velho do grupo coral, a D. Teresa, declamado poemas da sua autoria.

“Os jovens ficaram ainda a conhecer alguns dos trajes tradicionais, nomeadamente o da ceifeira e o da vindima, tendo-lhes sido explicado como decorre todo o processo de produção do vinho, desde a apanha da uva até ao produto final. Foram igualmente abordadas algumas das artes e ofícios ancestrais na nossa região, como a produção de queijo, a tosquia, os segredos do pastoreio e muitas outras curiosidades”, salienta Daniela Perdigão do CLDS 4G de Alvito.

Confira a fotogaleria dos mais jovens:

Continuar a ler
Publicidade

Música

O homem que emigrou e disse que Portugal ‘está irrespirável’ atua em Beja.

Castelo de Beja recebe concertos de Virgem Suta e Fernando Tordo na primeira edição do Festival Palcos com História

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Fernando Tordo

“Atua no domingo em Beja”

É já este sábado que os Virgem Suta vão brindar a capital do Baixo Alentejo com uma grande festa no castelo. No domingo, é a vez de Fernando Tordo subir ao palco com algumas das canções mais intemporais da música portuguesa.

Depois de esgotarem concerto no Festival MED, dia 11 de Setembro, às 21h30, os Virgem Suta abrem o festival Palcos com História precisamente na terra que os viu nascer.

Conhecidos pelo seu humor apurado e boa disposição, a banda alentejana transforma cada actuação num animado convívio de amigos com muitos brindes à mistura. Ao vivo colocam uma intensidade que varia entre a energia contagiante e a tranquilidade comovente que dia 11 se funde com um dos monumentos mais emblemáticos de Beja.

Dia 12 de Setembro, pelas 21h00, é a vez do cantor e compositor português, Fernando Tordo, actuar no festival com algumas das suas canções mais célebres da música na língua portuguesa. Com um longo percurso artístico, que se prolonga por mais de 50 anos, o músico apresenta-se em palco com o carisma e energia que lhe são conhecidos. O ambiente medieval do Castelo aliado à sonoridade de canções de sucesso como “Estrela da Tarde”, “Tourada”, “Adeus Tristeza” ou “Cavalo à Solta” convidam o público a mergulhar num concerto que promete ser único.

Sob o mote “Viver a Cultura”, o Palcos com História tem a sua estreia no Castelo de Beja com o objectivo de dinamizar o concelho do interior do país onde muitas vezes o acesso a actividades culturais é mais condicionado e de acesso mais limitado. De acordo com a organização, ”Em cada concerto, é tido em conta todo o enquadramento cénico e histórico inerente a cada uma das localidades, de modo a enaltecer a enorme grandeza e relevância da nossa cultura patrimonial nos espectáculos”.

Depois de Beja, o festival segue para o Palácio Baldaya, em Lisboa nos dias 24 e 25 de Setembro. O terceiro dia do festival, às 21h30,  conta com actuação da banda portuense Os Azeitonas que este ano lançaram um novo single. Já no dia seguinte, à mesma hora, os Quinta do Bill encerram a primeira edição do Palcos com História com concerto em formato acústico.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!