Siga-nos

Autarquias

Câmara de Évora distribui máscaras às Juntas de Freguesia

Para já são entregues 150 máscaras a cada freguesia rural e 250 a cada freguesia urbana.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A Câmara Municipal de Évora iniciou a distribuição de um primeiro conjunto de máscaras de proteção às Juntas e Uniões de Freguesia do Concelho para que estas, as façam chegar aos munícipes mais vulneráveis.

” Câmara de Évora distribui máscaras de proteção pelas Juntas de Freguesia e reforça apoios na área da Educação”

Por outro lado, reforça-se o apoio ao 1º ciclo do Ensino Básico através da cedência de papel para impressão de materiais de apoio para ensino à distância. 

Mantendo desde a primeira hora uma estreita articulação com todas as entidades que contribuem para combater a pandemia, e dada a importância da sua relação de proximidade com os cidadãos, estão a ser entregues às Juntas e Uniões de Freguesias do Concelho máscaras de proteção individual, para que estas as façam chegar aos seus fregueses mais vulneráveis, nomeadamente idosos, portadores de deficiência e doentes crónicos. 

Para já são entregues 150 máscaras a cada freguesia rural e 250 a cada freguesia urbana, reavaliando-se, a cada momento, a necessidade de reforçar o fornecimento deste tipo de material. 

Por outro lado, uma vez que para os alunos do 1.º ao 10.º ano, o ano letivo prosseguirá em regime de ensino à distância, e prevendo-se um acréscimo das necessidades de impressão de fichas e outros materiais de carácter pedagógico, assegurados em muitos casos pelas Juntas e Uniões de Freguesias, o Município decidiu reforçar o apoio acordado nos contratos interadministrativos, nomeadamente através do fornecimento de papel ao 1º ciclo do Ensino Básico. 

Autarquias

Aljustrel vai contestar inclusão na lista dos concelhos de risco elevado.

Autarquia diz que foi levado em conta número errado de habitantes

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Município vai contestar inclusão

“Autarquia diz que foi levado em conta número errado de habitantes”

O Município de Aljustrel, com base nos critérios decretados pelo Conselho de Ministros, passou a integrar a lista dos concelhos considerados de risco elevado no âmbito da pandemia Covid-19.

Segundo a autarquia “… o Governo, se baseia na última estimativa efetuada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2019, e não no número de habitantes que está referenciado no último Censos.

Este critério não tem ainda em conta, por exemplo, o número de inscritos no Centro de Saúde de Aljustrel, que, neste caso, é superior [9333 utentes].”

E adianta, “Assim, tendo por base a última estimativa do INE de 2019, a fórmula baseou-se na seguinte equação: 20 (número de casos nos últimos 14 dias) ÷ 8247 ( população residente estimada em 2019) = 0,00242512x 100.000 = 242, 51 (240/100.000 é o número limite).

O Município de Aljustrel, embora neste momento de pandemia queira sempre fazer parte da solução e estar inteiramente disponível para colaborar com todas as autoridades e entidades, vai “contestar o critério adotado, por entender que o Concelho sai penalizado, nomeadamente em termos económicos e sociais, e porque estes números não refletem a realidade deste território, com características particulares, nomeadamente no que diz respeito ao número de população atual, fruto da forte atividade industrial e agrícola.”

Continuar a ler

error: Content is protected !!