Siga-nos

Economia

Bombas espanholas de fronteira enchem depósitos para ‘ajudar’ Portugal

Associações de empresários querem que não falte combustível

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Os postos de Badajoz estão atentos a eventuais dificuldades que possam surgir nos próximos dias.

Para já o cenário é normal sem filas e sem falta de combustível

Os postos de combustível espanhóis junto às fronteiras estão a preparar-se para prestar ‘o melhor serviço possível’, afirmou o presidente  Associação de Estações de Serviço da Extremadura (Aresex), Fernando Mena.

Não só se trata de um período de férias como também da forte presença de espanhóis em território português nomeadamente com deslocações ao Alentejo ou a Lisboa.

Para Fernando Mena, o importante é agora que “as estações de serviço próximas à fronteira estejam todas abastecidas e que prestem o melhor serviço possível.”  

Mena confia que “não haverá problemas tanto para os vizinhos portugueses como para os espanhóis que fazem a A5 em tempo de férias”.

(foto TDS-Bomba em Badajoz)

A TDS em Elvas e Badajoz pode ser ouvida AQUI

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Economia

Sindicato acusa empresas de despedimento ilegal de 16 trabalhadores na refinaria de Sines.

100 trabalhadores estiveram reunidos em plenário junto à porta da Petrogal

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITE-Sul) acusou as empresas Martifer e CMN de querer “despedir de forma ilegal” 16 trabalhadores que prestam serviço na refinaria da Petrogal em Sines.

O contrato de manutenção desta empresa com a Galp envolve 180 trabalhadores, que prestam serviço de manutenção, mecânica, serralharia, instrumentação e eletricidade, com um vínculo precário embora tenham trabalho permanente e crucial nesta refinaria”, explicou Pedro Carvalho.

Segundo o representante dos trabalhadores, que estiveram hoje reunidos em plenário, junto à porta da Petrogal, em Sines,”de tempos a tempos, a empresa decide unilateralmente despedir os trabalhadores e agravar mais a precariedade que já existe na refinaria”.

“Atualmente, são 16 despedimentos de trabalhadores da CMN que cede pessoal à Martifer, mas fala-se em mais despedimentos. Por isso, estamos em luta”, indicou o dirigente, contestando a legalidade destas ações com base no Código do Trabalho.

O plenário, que reuniu cerca de 100 trabalhadores de manutenção na refinaria da Petrogal, apelidados pelos dirigentes como “o coração da refinaria” de Sines, serviu para combater a precariedade e “travar as comunicações do consórcio sobre o fim da relação de trabalho” e a caducidade do contrato.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Dezembro 2019
S T Q Q S S D
« Nov    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul