Siga-nos

Política

Bélgica ‘condiciona’ entrada a oriundos do Alentejo

Belgas não especificam medidas mas falam em maior vigilância.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Bélgica inclui Alentejo na zona laranja com “maior vigilância”

“Maior vigilância a quem vai do Alentejo”

Os viajantes que entrem na Bélgica oriundos do Alentejo serão sujeitos a “maior vigilância” devido à pandemia da Covid-19, segundo o site do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) belga, que não especifica as medidas a aplicar.

A nota do MNE da Bélgica realça a necessidade de uma ‘consulta’ médica dos viajantes.

O Alentejo junta-se, ainda que numa categoria menos grave, às 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa que estão em estado de calamidade, o que obriga os seus residentes a fazerem obrigatoriamente um teste à Covid-19 e quarentena à chegada à Bélgica.

 

Economia

Ministra da Coesão discorda de ‘parceiros’ do governo e defende aeroporto de Beja.

Ligação ferroviária será fundamental.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Ana Abrunhosa reconhece que é a favor de uma aposta no aeroporto de Beja, com uma ligação ferroviária a Lisboa.

“Ministra da Coesão defende aeroporto de Beja”

Uma solução que vai favorecer a coesão territorial, não fosse essa a sua pasta, e potenciar os investimentos já feitos. Esta ideia surge na véspera de o Governo apresentar aos partidos mais à esquerda do Parlamento o Plano de Recuperação Económica e Social de António Costa e Silva, que também prevê uma aposta forte na ferrovia.

Tendo em conta que já existe um aeroporto em Beja, por que razão, em prol da coesão do território, não se aposta nessa infraestrutura (aeroporto de Beja) e se usam fundos comunitários para fazer uma ligação ferroviária para Lisboa?”, questionou o jornal online ‘Eco’ a governante.

A ministra responde: “E quem lhe disse que isso não está no nosso horizonte?

Tem de falar com o senhor ministro das Infraestruturas e Habitação.

É um domínio que é deles. A sua pergunta tem todo o sentido e vai ao encontro daquela que é a nossa maneira de pensar.

Em primeiro lugar, antes de estar sempre a criar novo, temos de potenciar aquilo que temos.

Temos muitos investimentos feitos no país, potencialidades enormes e, por vezes, é um pequenino investimento adicional que torna os investimentos que já temos muito mais atrativos e sustentáveis:

Não dizendo que vamos fazer isso — esta resposta não significa isto — o nosso ministério tem de trabalhar com os outros e aquele com o qual mais trabalho, e bem, é com o das Infraestruturas e Habitação.”

Continuar a ler

Copyright © 2020 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com Publicidade site | rádio: 917278022

error: Content is protected !!