Siga-nos

Agricultura

Barragem de Santa Clara faz 50 anos

Para assinalar a data, nos dias 10, 11 e 12 de maio, o Município de Odemira e a Associação de Beneficiários de Mira vão promover um programa de atividades abertas a toda a comunidade.

TDS noticias

Publicado

em

A Barragem de Santa Clara, no interior do concelho de Odemira assinala este ano o seu 50º aniversário. No dia 11 de maio de 1969, foi inaugurada aquela que é a maior obra pública do concelho, após 10 anos de construção.

A inauguração da Barragem aconteceu a 11 de maio de 1969, após 10 anos em construção, com a presença do Presidente da República, Almirante Américo Thomaz, e do Presidente do Conselho de Ministros, Marcello Caetano

As comemorações incluem cerimónia evocativa, exposições, concertos, atividades dirigidas ao público escolar e atividades desportivas, com entradas livres, com o objetivo de promover uma grande festa para a população para celebrar a obra que proporcionou o abastecimento de água a um vasto território entre o interior e o litoral.

Na manhã dia 10 de maio, na Barragem de Santa Clara, as atividades serão dedicadas à comunidade escolar, com ações de promoção ambiental (pelo Município de Odemira), visita às instalações da Barragem (pela Associação de Beneficiários do Mira), experiências sobre energia (pela ACAL – Associação para a Ciência do Alentejo Litoral), pintura mural com Mistik e Gnose e iniciação à canoagem (pelo Clube Fluvial Odemirense). Pelas 15.00 horas será inaugurada a exposição alusiva aos 50 anos da Barragem pela ZUT – Associação Cultural, que decorrerá em vários espaços da aldeia de Santa Clara-a-Velha. Durante a tarde decorrerá, na Casa do Povo, o colóquio “O Plano de Rega, a Barragem e a Charneca”, promovido pela Associação GESTO – Grupo de Estudos do Território de Odemira, e a tertúlia “Memórias vivas da Barragem”, dinamizado pelo Município. Pelas 21.00 horas, no Largo da Igreja Matriz, será apresentado um documentário sobre a construção da Barragem.

No dia 11 maio, na Barragem, pelas 15.00 horas, decorrerá a Cerimónia Comemorativa e inauguração de Monumento Evocativo, atuação dos alunos do Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso e pintura de tela ao vivo por Philippe Peseux. Pelas 21.30 horas, terá início um espetáculo que reúne em palco o grupo Ala dos Namorados e a Banda Filarmónica de Lavre, seguido de espetáculo piromusical e a atuação do DJ João Machado.

No domingo dia 12 de maio, também junto à Barragem, será promovido o 2º Trail do Mira e o 13º percurso de BTT “Terras do Mira”. A partir das 15.00 horas decorrerá a Tarde Cultural, a atuação do grupo etnográfico Gentes do Alto Mira, Grupo Coral Cantadores do Desassossego e do artista Toy.

Durante os dias de sábado e domingo, das 10.00 às 18.00 horas, haverá passeios de barco, visitas às instalações da Barragem, exposição e exibição de documentário sobre a Barragem na aldeia de Santa Clara-a-Velha. Haverá transporte gratuito entre a aldeia de Santa Clara e a Barragem.

 

A Barragem de Santa Clara

A Barragem de Santa Clara é uma obra estruturante para a região, destinada a duas importantes valências: fornecimento de água para abastecimento público e rega. Até à construção da Barragem de Alqueva, esta foi a maior barragem portuguesa.

O Plano de Rega do Alentejo, lançado em 1957, possibilitou em 1962 a adjudicação de algumas obras, entre elas a barragem do Rio Mira, sob a responsabilidade do Ministério das Obras Públicas, à data liderado pelo Engº Eduardo Arantes e Oliveira.

A inauguração da Barragem aconteceu a 11 de maio de 1969, após 10 anos em construção, com a presença do Presidente da República, Almirante Américo Thomaz, e do Presidente do Conselho de Ministros, Marcello Caetano, bem como de todo o Governo, entidades regionais e nacionais e de milhares de populares.

A Barragem localiza-se no troço do Rio Mira, com início a cerca de 3 Km a montante da localidade de Santa Clara-a-Velha. Dispõe de uma bacia hidrográfica com uma área aproximada de 520 Km2, que serve uma albufeira com uma capacidade total de 485.000.000 m3. A área inundada pela albufeira é de 1986 ha, correspondendo a um perímetro de 242 Km.

Agricultura

Sabe quais são os concelhos que estão em seca severa e extrema ?

50 concelhos do sul do país são os mais afectados

TDS noticias

Publicado

em

O Ministério da Agricultura vai disponibilizar três milhões de euros, a partir desta segunda-feira, 24 de junho para ajudar os agricultores mais afectados nos 5 concelhos atingidos.

Segundo uma nota informativa do ministério, “este montante destina-se a explorações situadas nos concelhos onde se verificam as condições meteorológicas exigidas pela regulamentação comunitária para que a medida possa ser acionada”

Segundo o ministério, este apoio aplica-se aos dez municípios considerados em seca extrema:

Algarve Albufeira, Alcoutim, Castro Marim, Faro, Loulé, Olhão, São Brás de Alportel, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António

50 concelhos estão em seca severa:

Alandroal, Alcácer do Sal, Alcochete, Aljezur, Aljustrel, Almodôvar, Alvito, Arronches, Barrancos, Beja, Benavente, Borba, Campo Maior, Castro Verde, Coruche, Cuba, Elvas, Mértola, Estremoz, Évora, Ferreira do Alentejo, Grândola, Barreiro, Lagoa, Lagos, Moita, Monchique, Monforte, Montemor-o-Novo, Montijo, Moura, Mourão, Odemira, Ourique, Palmela, Portel, Portimão, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Santiago do Cacém, Seixal, Serpa, Sesimbra, Setúbal, Silves, Sines, Vendas Novas, Viana do Alentejo, Vidigueira e Vila Viçosa.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento