Siga-nos

Autarquias

Balcão único de Odemira tem 9 anos

Em 2018 o Balcão único contou com 10.640 atendimentos e em 2017 totalizou 10.527 atendimentos, dos quais cerca de mil por ano foram realizados nos BU kiosk.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Desde que o Balcão Único (BU) do Município de Odemira abriu ao público, no dia 12 de julho de 2010, todo o atendimento presencial foi concentrado num único espaço, proporcionando maior profissionalismo no serviço, conforto para os utentes e reduzindo os custos e a morosidade no relacionamento, tornando os serviços municipais mais eficientes.

O Balcão Único tem vindo a criar medidas adicionais de modernização e melhoria do atendimento presencial, telefónico e digital, com vista a uma melhor interação com o munícipe, empresas e empreendedores.

Esta é uma das medidas desenvolvidas no âmbito do Projeto Municipal de Simplificação Administrativa – ODEMIRA SIMPLIFICA e uma das medidas de simplificação administrativa candidatadas ao Programa Simplex Autárquico.

Para facilitar o acesso dos cidadãos aos serviços municipais, o Município descentralizou o atendimento municipal a quatro freguesias, dotando as localidades de Colos, Sabóia, S. Teotónio e Vila Nova de Milfontes de postos de atendimento presencial, através do projeto BU kiosk, onde os cidadãos podem efetuar todos os serviços disponibilizados no Balcão Único do Município, nas várias áreas de atuação da autarquia.

O BU Kiosk é um dos investimentos integrados no Projeto de Racionalização e Inovação no Atendimento Municipal (PRIAM) do Município de Odemira, financiados pelo COMPETE – Programa Operacional de Fatores de Competitividade, através da AMA – Agência para a Modernização Administrativa.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Autarquias

Alcácer do Sal reivindica o cumprimento dos ‘deveres’ por parte do governo para com a população

A proposta foi aprovada por unanimidade com os votos a favor dos vereadores CDU.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Exigir “mais investimento da administração central no Concelho” e reclamar do “desinteresse do Governo na região e em Alcácer do Sal”, são as duas principais premissas do manifesto.

O manifesto foi aprovado dia 14 de novembro de 2019 em Reunião de Câmara, redigido em nome da população do concelho e que vai ser submetido pela Câmara à Assembleia Municipal para aprovação, e depois ao XXII Governo da República.

No documento, o presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, Vítor Proença, reivindica o cumprimento, por parte do Governo, dos “deveres e obrigações para com as pessoas de Alcácer e da Região”, referindo diversos aspetos nos quais são exigidas melhorias, com o objetivo de incrementar a qualidade de vida da população do concelho, em áreas como o ambiente, transportes públicos, segurança rodoviária, redes de água e saneamento, cuidados de saúde, ensino e escolas, tribunal de Alcácer e conservatória de registos, proteção animal, demografia e natalidade, segurança e proteção civil.

Ao mesmo tempo, o edil sublinha que “o Município de Alcácer tem cumprido e tem feito tudo o que está ao seu alcance e no âmbito das suas competências para dinamizar a economia e promover o bem-estar das populações”.

Os vereadores PS ausentaram-se da votação, alegando a vereadora Clarisse Campos que a Câmara não tem competência para aprovar este manifesto.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul