Siga-nos

Economia

Governo espanhol aprova novo Terminal de carga em Badajoz a pensar na Linha de Alta Velocidade

O Conselho de Ministros espanhol autorizou as obras do novo terminal de carga da Plataforma Logística do Sudoeste Europeu.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

 Novo terminal de carga da Plataforma Logística do Sudoeste Europeu.

Irá permitir que os comboios façam a mudança diretamente nesta instalação, e não em San Fernando, como fazem atualmente. O investimento será de 12,1 milhões de euros e tem prazo de execução de 12 meses.

Este anúncio é um impulso para o terminal que é feito graças a um acordo entre a Adif e a Junta de Extremadura. «O objetivo desta ação é a construção de um novo terminal ferroviário intermodal de interesse autônomo que ajude a promover o desenvolvimento do transporte ferroviário de mercadorias na Extremadura, com o objetivo de que as empresas dessa comunidade possam se beneficiar com a diminuição de Custos de importação e exportação de mercadorias ».

Há apenas um mês, as entidades envolvidas anunciaram que o contrato havia sido modificado. Esta adenda estabeleceu o aumento do orçamento de 12,2 para 15,1 milhões de euros e também estendeu o período de execução para três anos, ou seja, até 2021.

Até agora, esperava-se que essa infraestrutura estivesse operacional. em 2020, desde que o acordo inicial foi assinado em 2018, com prazo de dois anos.

E em Portugal

De acordo com os dados do executivo comunitário, a modernização do troço Évora-Caia, com um custo estimado de 388 milhões de euros, recebe uma comparticipação da União Europeia de 56% (184 milhões de euros).
Durante o lançamento deste concurso, a comissária europeia para os Transportes, Violeta Bulc – que esteve presente no evento  –, considerou que esta é uma ligação ferroviária muito importante para todos os Estados-membros e também «muito importante  para o corredor Atlântico».

A construção e modernização dos troços do corredor internacional sul será concretizada com a utilização de travessa polivalente e bitola ibérica. « A utilização da travessa polivalente permitirá a eventual migração para a bitola europeia caso assim seja entendido no futuro»

Economia

Em Elvas, ministro lamenta que durante décadas os governos tenham desinvestido na ferrovia.

A TDS acompanhou o governante na viagem às obras do troço já concluído entre Elvas e Caia. Veja o vídeo.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Foto e Imagens: TDS (direitos reservados)

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, lamentou esta segunda-feira o desinvestimento na ferrovia por parte dos sucessivos governos.

O governante afirmou que “ Não tenhamos problemas em dizer as coisas como elas são, durante décadas os sucessivos governos desinvestiram na ferrovia e investiram no automóvel. Felizmente nós temos agora um Governo que está novamente a investir na ferrovia, nós temos de assumir as coisas como elas são”, disse.

O ministro falou aos jornalistas, em Elvas, após a assinatura do auto de consignação da empreitada de construção do novo troço ferroviário entre Alandroal (Évora) e Elvas (Portalegre), uma obra que conta com um investimento superior a 130 milhões de euros, inserida no Corredor Internacional Sul.

A nova Linha de Évora terá uma extensão total de cerca de 100 quilómetros, 80 dos quais de construção nova. Ao longo do troço serão construídas 52 passagens superiores e inferiores à via férrea, 29 pontes e viadutos ferroviários e três estações técnicas.

A linha é constituída pelos sub-troços: Évora Norte/Freixo com 20,5 quilómetros de extensão, Freixo/Alandroal com 20,5 quilómetros e Alandroal/Elvas com 38,4 quilómetros.

A futura linha entre Évora e Elvas representa um investimento de cerca de 500 milhões de euros, comparticipado por fundos europeus.

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul