Últimas:
Avião que deveria ter saído de Beja sai hoje de Lisboa – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Saúde

Avião que deveria ter saído de Beja sai hoje de Lisboa

Avião não saiu de Beja devido a dificuldades no ‘plano de voo’

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Em conferência de imprensa o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, garantiu que a compra de material para os profissionais de saúde e doentes é feita diariamente.

Avião parte de hoje de Lisboa após de dificuldade em ‘plano de voo’ na última semana a partir de Beja.

“Há várias linhas de encomendas. Hoje mesmo sai um avião [de Portugal] com destino à China para trazer material”, afirmou o governante, revelando que “esta semana teremos mais de dois milhões de máscaras cirúrgicas, e outros dois milhões de máscaras FP2, e cerca de 50 mil zaragatoas”.

Nas próximas semanas, “novas idas à China” ocorrerão para fazer face às compras do Estado quer para assegurar algumas ofertas que têm surgido”.

Essa material, esclareceu, “será distribuído tendo em conta as necessidades. Percebemos a ansiedade de quem está em diferentes palcos, mas temos que fazer uma gestão criteriosa e distribuí-los primeiro onde são mais necessários”.

No que diz respeitos aos testes, “estamos a aumentar a nossa capacidade”, assegurou Lacerda Sales, explicando que atualmente são feitos “2.500 testes diários no setor público, mais 1.500 testes por dia no setor privado”. Além disso, Portugal tem capacidade em stock de cerca de 20 mil testes”, sendo o objetivo o de “aumentar progressivamente a nossa capacidade de testagem”.

Refira-se que a Hi Fly “para garantir que o voo fosse realizado, recusou todos os lucros da missão e também, através do seu parceiro filantrópico Fundação Mirpuri, fez uma doação de 100 mil euros para contribuir para os custos da mesma”, referiu a empresa em comunicado.

Saúde

Covid-19: Alandroal o concelho do país com ‘piores’ números.

Surto nas obras da ferrovia complicam as contas.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Maior incidência do vírus a 14 dias

” Obras na ferrovia na origem de surto em Alandroal “

Alandroal, é o concelho do país que suscita maior preocupação.

Regista uma maior incidência do vírus a 14 dias.

No período de 24 de março a 6 de abril, o município apresenta uma incidência de 581 casos por 100 mil habitantes, de acordo com os dados do último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) .

É um dos dois concelhos em risco muito elevado, registando um aumento significativo de novos casos de infeção pelo novo coronavírus.

Na atualização anterior, a 5 de abril, Alandroal apresentava uma incidência de 200 casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

Em risco elevado, com uma incidência entre 240 e 479,9 casos por 100 mil habitantes, estão os concelhos de Barrancos, Odemira e Moura, na região Alentejo.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!