Últimas:
ARS Alentejo proíbe delegados de saúde de darem dados sobre a COVID-19 – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Saúde

ARS Alentejo proíbe delegados de saúde de darem dados sobre a COVID-19

Presidente da câmara de Santiago do Cacém diz estar indignado a fala em imposição da “lei da rolha”.

Foto: Bruno Baltazar | TDS
Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Ministério da Saúde deu ordem aos delegados de saúde para deixarem de comunicar dados sobre a pandemia do COVID-19 às autarquias.

Uma decisão que apanhou de surpresa o Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, que considera esta atitude como a imposição da “lei da rolha”.

Confrontado, ao final da tarde, de ontem, com a decisão da Ministra da Saúde, Marta Temido, Álvaro Beijinha, lamenta profundamente o caminho, da “Lei da rolha”, escolhido pelo Governo, que impede a divulgação de informação fidedigna, que contribuía diariamente para a informação atualizada da população acerca da evolução do surto de COVID-19 no nosso território.

De acordo com Álvaro Beijinha “esta situação é lamentável e põe em causa as medidas de apoio a casos que estejam confinados e possam precisar de auxilio”.

Por imposição da Direção-Geral da Saúde (DGS), os municípios ficam confrontados com a dificuldade de publicar, com dados fidedignos, os resultados dos casos confirmados e recuperados referente ao COVID-19, informação reportado diariamente pela Unidade de Saúde Pública Local.

“Violação do segredo estatístico” é a explicação dada por Marta Temido na conferência de imprensa de hoje.

Uma explicação que o Presidente da Câmara Municipal considera “pouco claro e consistente” que em nada contribui para o princípio de transparência e do direito de informar a população.

Saúde

Covid-19: Alandroal o concelho do país com ‘piores’ números.

Surto nas obras da ferrovia complicam as contas.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Maior incidência do vírus a 14 dias

” Obras na ferrovia na origem de surto em Alandroal “

Alandroal, é o concelho do país que suscita maior preocupação.

Regista uma maior incidência do vírus a 14 dias.

No período de 24 de março a 6 de abril, o município apresenta uma incidência de 581 casos por 100 mil habitantes, de acordo com os dados do último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) .

É um dos dois concelhos em risco muito elevado, registando um aumento significativo de novos casos de infeção pelo novo coronavírus.

Na atualização anterior, a 5 de abril, Alandroal apresentava uma incidência de 200 casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

Em risco elevado, com uma incidência entre 240 e 479,9 casos por 100 mil habitantes, estão os concelhos de Barrancos, Odemira e Moura, na região Alentejo.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!