Siga-nos

Artes

ARQUIVO FOTOGRÁFICO DE ÉVORA numa das maiores plataformas de imagem

A conta foi criada em resultado da necessidade de se encontrar uma plataforma que permitisse a divulgação das coleções do Arquivo Fotográfico, mas também a interação dos utilizadores com os conteúdos disponibilizados.

Amilcar Matos

Publicado

em

O Arquivo Fotográfico da CME já tem conta no Flickr.com (site da web de armazenagem e partilha de imagens como fotografias, desenhos e ilustrações).

‘Plataforma digital já conta com centenas de fotografias da cidade’

Esta plataforma permite que os utilizadores contribuam, através da indexação social, para a organização das coleções online, já que lhes possibilita adiccionar “tags” de acordo com o seu entendimento da imagem, e ainda comentários. Permite ainda a criação de exposições e álbuns virtuais sem nunca se perder o vínculo à instituição que disponibiliza as imagens.

Numa primeira fase, optou-se por selecionar, digitalizar e disponibilizar virtualmente parte da Coleção David Freitas, num total de 154 imagens. As categorias temáticas elencadas com base na coleção existente foram: comércio e indústria (lojas, mercados, fábricas), equipamentos e serviços (escolas, bancos, instituições públicas e particulares), evolução urbana (aspectos da cidade, obras de reabilitação, edifícios demolidos, construção) e sociabilidade. A cada imagem foi atribuída uma legenda com o título, cota, série a que pertence, data e autor, de acordo com o modelo de descrição utilizado no Arquivo Fotográfico da CME.

Para além de dar a conhecer ao público e potenciais utilizadores o espólio do Arquivo Fotográfico da CME, a plataforma servirá como suporte à componente prática de uma Dissertação de Mestrado em Ciência da Informação (pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra) cujo tema será “A contribuição das folksonomias na indexação do Fundo David Freitas do Arquivo Fotográfico da Câmara Municipal de Évora”.

Prende-se com a organização do conhecimento em arquivos fotográficos (em concreto, indexação e indexação social de imagens) e recuperação da informação, sendo especialmente importante para compreender até que ponto os termos indexadores propostos pelos arquivistas vão ao encontro das necessidades dos utilizadores. Este estudo será da maior utilidade para o desenvolvimento futuro do trabalho no Arquivo Fotográfico da CME, já que permitirá introduzir melhorias nas bases de dados e assim prestar um serviço mais rápido e de maior qualidade aos utilizadores.

Artes

Inaugurado o Centro Interpretativo do Cromeleque dos Almendres

A cerimónia de inauguração culminou com uma homenagem ao Arqueólogo Henrique Leonor Pina, falecido há precisamente um ano

TDS noticias

Publicado

em

Constituído por um edifício cuidadosamente concebido para se enquadrar na paisagem, onde se situa um posto de turismo e uma loja temática, envolvido por um parque de lazer onde estão implantados painéis informativos em formato de circuito.

O novo Centro Interpretativo do Cromeleque dos Almendres espera os visitantes à saída da aldeia de Nª Srª de Guadalupe, precisamente no início da estrada que conduz ao monumento.

Nascido da iniciativa da União de Freguesias e da Câmara Municipal, o projeto encontrou viabilidade através de uma feliz parceria entre a Câmara, proprietária do terreno, e a empresa Ebora Megalithica, que o submeteu com sucesso a financiamento público através do programa “Valorizar” do Turismo de Portugal.

A inauguração teve lugar no passado sábado, 15 de junho, com a presença do Presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, dos Vereadores João Rodrigues e Eduardo Luciano, da Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, do Presidente da União de Freguesias de Tourega e Guadalupe, Joaquim Pimpão, e ainda de outras individualidades, entre elas o Professor Galopim de Carvalho, os representantes da empresa Ebora Megalithica, responsável pelo projeto e pela exploração do Centro Interpretativo, e também os proprietários do terreno onde se situa o Cromeleque.

Nas intervenções que proferiram o Presidente da União de Freguesias, o Presidente da Câmara Municipal e a Diretora Regional de Cultura, foram comuns os votos de congratulação pela iniciativa agora concretizada, que será um ponto importante para a promoção da freguesia e do Concelho, com consequente melhoria na qualidade de vida da população.

Relevante foi o anúncio de Carlos Pinto de Sá sobre o recente acordo com os proprietários do terreno onde está situado o Cromeleque dos Almendres que constitui, segundo o autarca, um passo fundamental para a gestão do processo de conservação, promoção e uso em segurança do monumento para fins turísticos. O Presidente da Câmara Municipal aproveitou ainda para anunciar o apoio oficial, expresso por unanimidade, da OCPM – Organização das Cidades Património Mundial, à candidatura de Évora a Cidade Capital Europeia da Cultura 2027.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento