Siga-nos

Desportos

Apresentada a Clássica de Arrábida e guia de percursos cicláveis

A Clássica da Arrábida, com a participação de 22 equipas – sete ciclistas por equipa – de sete países, apresenta setores de passagem em terra batida, num aglomerado total de 2,5 quilómetros.

Amilcar Matos

Publicado

em

A antevisão da terceira edição da Clássica da Arrábida e do quinto Granfondo da Arrábida, esta manhã, na Casa da Baía, em Setúbal, serviu de pretexto para a apresentação do Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida, que apresenta 13 propostas de itinerários para realizar em bicicleta.

“É um instrumento vital para a prática de ciclismo na Serra da Arrábida e que se traduz no acréscimo de melhores condições de segurança, conforto e atratividade para todos os que usufruem daquele equipamento desportivo natural”, destacou o vereador do Desporto na Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina.

As emoções nas duas rodas estão ao rubro no dia 17 em provas de ciclismo que atravessam os concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra e desafiam na Arrábida, património natural que já dispõe de um guia de percursos cicláveis.

O Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida propõe trajetos pelos concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra, com quatro diferentes graus de dificuldade. Além da caracterização de cada percurso, entre os quais distância e altimetria, disponibiliza um código QR através do qual é possível descarregar dados GPS e aceder a um mapa interativo.

A publicação, bilingue, em português e em inglês, editada pela Federação Portuguesa de Ciclismo e pela Lima & Limão Cycling Services, com o apoio dos municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra, está disponível, para já, apenas em versão digital e pode ser consultada na página da federação.

Para o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, o guia, o segundo deste tipo existente a nível nacional, depois do lançamento de uma publicação para a zona do Algarve, propõe a descoberta “de uma região que está particularmente direcionada para o ciclismo”.

Já o antigo ciclista e atual diretor da Lima & Limão Cycling Services, João Serralheiro, a publicação constitui não apenas um guia para os utilizadores mas, também, “uma ferramenta de promoção do território”, até porque, frisou, “a Arrábida é destino de excelência para o ciclismo”.

O Guia de Percursos Cicláveis da Arrábida é um dos projetos associados à prova de ciclismo Clássica de Arrábida, competição que resulta de uma parceria entre a Federação Portuguesa de Ciclismo, a Lima&Limão Cycling Services e os municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra

De volta à estrada, a terceira edição da Clássica da Arrábida, prova internacional a realizar no dia 17, tem início no Largo de São João, em Palmela, e meta instalada no Castelo de Sesimbra. No percurso, destaque para a passagem dos ciclistas por Setúbal, em particular pela emblemática Avenida Luísa Todi.

A prova, com início às 11h40 para um itinerário de 182,3 quilómetros, está classificada como categoria 1.2 e inclui quatro prémios de montanha, um dos quais na Serra da Arrábida. É, ainda, pontuável para a Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e integra o calendário da União Ciclista Internacional.

A Clássica da Arrábida, com a participação de 22 equipas – sete ciclistas por equipa – de sete países, apresenta setores de passagem em terra batida, num aglomerado total de 2,5 quilómetros. O mais exigente, com 1,4 quilómetros, corresponde à subida da Estrada da Cobra, na aproximação ao Prémio de Montanha de Palmela.

Para o vereador do Desporto na Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina, a Clássica da Arrábida, “uma prova que se afirmou a nível nacional e internacional e que tem condições para continuar a crescer”, materializa uma “receita perfeita”, uma vez que “congrega os melhores ingredientes de cada um dos três concelhos”.

O autarca acrescentou que a Arrábida, com “condições únicas para a prática do ciclismo”, é o “elemento agregador das três autarquias que, de forma solidária, souberam chegar a um acordo para ter uma prova altamente competitiva e extraordinária” e que ano após ano atrai cada vez mais participantes.

O presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Francisco de Jesus, sublinhou que a Clássica da Arrábida foi uma aposta ganha pelos três municípios. “É um projeto que valoriza o território, que dá maior notoriedade à Serra da Arrábida, pensado numa ótica de desenvolvimento turístico.”

Já o vereador do Desporto na Câmara Municipal de Palmela, Luís Calha, frisou que a Clássica da Arrábida “é a prova rainha do ciclismo na região”, com atestado “sucesso e que a todos enche de orgulho”. É igualmente, frisou, um evento desportivo “com identidade” e que valoriza “o desporto para todos”.

Para o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, a prova, “com um bom percurso e um excelente nível competitivo”, é mais do que uma simples corrida. “É um projeto abrangente, de forte ligação ao território da Arrábida, que junta a competição ao desporto de massas.”

Nesta matéria, em simultâneo com a prova principal, decorre o quinto Granfondo da Arrábida, competição de ciclismo aberto a todos, com partida e chegada em Sesimbra, já com oito centenas de inscritos. “Acreditamos que vamos passar os mil participantes”, revelou Nuno Lima, da 4 Challengers.

Este responsável adiantou que o Granfondo da Arrábida, “geminada pelo terceiro ano consecutivo com a Clássica da Arrábida”, é uma prova de “caráter amador e dinamizada no âmbito do ciclismo para todos”.

Este evento desportivo, com início às 08h30, inclui dois percursos em duas distâncias, concretamente o granfondo, com 129 quilómetros e um acumulado de subida de 1700 metros, e o mediofondo, de menor dificuldade, com 89 quilómetros e um acumulado de subida de 1175 metros.

O Granfondo da Arrábida é organizado pelas empresas 4 Challengers e Lima&Limão Cycling Services, pela Federação Portuguesa de Ciclismo e pelos municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra.

Desportos

Meio Milhar no Grande Prémio S. João em Évora

O 38º Grande Prémio de Atletismo de São João, uma organização da Câmara Municipal de Évora no âmbito da Feira de São João 2019, com o apoio técnico da Associação de Atletismo de Évora

TDS noticias

Publicado

em

Cerca de meio milhar de atletas já garantiu a sua inscrição na edição deste ano do Grande Prémio S. João de Atletismo, agendado para o próximo sábado, dia 22 de junho, segundo dia da Feira de S. João, cuja grande novidade é decorrer à noite.

O 38º Grande Prémio de Atletismo de São João, uma organização da Câmara Municipal de Évora no âmbito da Feira de São João 2019, com o apoio técnico da Associação de Atletismo de Évora (Grande Prémio de São e Run Kids), inclui ainda uma caminhada cujo valor da inscrição reverte totalmente para a Associação Pão e Paz.

Assim, a partir das 19h30, terão início as diversas corridas do Run kids (Benjamins A e B, Infantis, Iniciados e Juvenis) e pelas 21h30 será dado o tiro de partida para os mais “emocionantes 10 quilómetros de Évora”, numa corrida com larga tradição na região e que com esta nova roupagem pretende cimentar a sua posição no panorama regional de provas de estrada noturnas.

Com partidas e chegadas no recinto da Feira de São João, mais concretamente na Rua do Rossio Ocidental (junto ao Espaço Jovem/Zona Desportiva da Feira), o Grande Prémio de S. João irá distribuir um total de 2490 euros em prémios monetários, com os vencedores absolutos a receber, cada um, 260 euros.

As inscrições, obrigatórias para todas as corridas e caminhada, são gratuitas para os participantes no Run Kids e neste momento quem se inscrever para a prova principal, com inscrições abertas até ao dia 17, terá de pagar 10 euros, e sete euros para participar na caminhada.

As inscrições devem ser efetuadas na seguinte plataforma: https://www.prozis.com/pt/pt/evento/38-grande-premio-sao-joao-de-atletismo

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento