Siga-nos

Acidentes

Ambulância em que morreram 2 socorristas não estava certificada

Na ambulância seguiam três socorristas, dois dos quais, um de 52 anos, o condutor, e um de 49 anos, morreram, e o outro, de 42 anos, ficou ferido com gravidade e está internado no hospital de Beja.

Avatar

Publicado

em

A ambulância da Cruz Vermelha Portuguesa(na imagem) envolvida num acidente durante um serviço de emergência em Moura que provocou dois mortos não estava certificada pelo INEM e foi usada em substituição de outra certificada que estava em reparação.

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) refere que “não existe registo da certificação” da ambulância para poder fazer o serviço de emergência pré-hospitalar acionado pelo organismo e durante o qual ocorreu o acidente.

A CVP informou que a sua Delegação de Safara e Sobral da Adiça, no dia do acidente, tinha uma ambulância de socorro Tipo B e quatro ambulâncias para transporte de doentes não urgentes certificadas pelo INEM e uma outra ambulância de socorro Tipo B (a acidentada), que estava “em procedimento de pedido de inspeção ao INEM”. 

A CVP, a delegação, “sem nunca colocar em causa a assistência médica às vítimas”, optou “pela priorização do socorro, utilizando uma ambulância” – a acidentada e não certificada – “adequada para o efeito (com condições técnicas e equipamento necessário)” e em “substituição” da ambulância de socorro certificada pelo INEM.

Acidentes

Governo apresenta queixa de 21 pedreiras ao Ministério Público. Estrada que ruiu já não abre.

Um ano após a tragédia governo avança com queixas para a justiça. No terreno está tudo na mesma.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O ministro do Ambiente e da Ação Climática anunciou que 21 pedreiras, de um universo de 185, estão em incumprimento por falta de vedações, exigidas pelo levantamento do Governo, tendo sido apresentada queixa ao Ministério Público.

João Pedro Matos Fernandes, que falava na sessão de apresentação sobre a execução do Plano de Intervenção nas Pedreiras em Situação Crítica, avançou que o levantamento feito pelo Governo às pedreiras identificou 191 “em situação critica”, sendo que 150 precisavam de sinalização, tendo o trabalho sido feito pela Empresa de Desenvolvimento Mineiro (EDM) e concluído em setembro.

“Também dessas 191, 185 precisavam de vedações para impedir entradas nas pedreiras. Todos os proprietários foram notificados e 164 cumpriram. Nos 21 casos de incumprimento das medidas a que estavam obrigadas, foi feita participação ao Ministério Público”, afirmou Matos Fernandes.

De acordo com o ministro, apesar de já ter sido feita a participação, o Ministério, através da EDM, irá “começar a intervir” nessas pedreiras, colocando as vedações em falta “entre dezembro próximo e abril de 2020”. “A intervenção será custeada pelo fundo ambiental e a fatura será depois enviada aos proprietários das pedreiras”, acrescentou Matos Fernandes.

O ministro recordou ainda que, das 153 pedreiras que necessitavam de intervenções de maior monta com projetos e obras que reforçassem a sua segurança estrutural, foram apresentados 132 projetos pelos seus proprietários.

PJ anuncia fim da investigação da queda de estrada em pedreira de Borba

Ministério Público constitui nove arguidos na queda da estrada em pedreira de Borba

Famílias das cinco vítimas de Borba já receberam mais de 1 Milhão e meio de €uros

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Novembro 2019
S T Q Q S S D
« Out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul