Últimas:
Alcácer do Sal candidata ao Prémio Nacional da Paisagem  – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos
blank

Artes

Alcácer do Sal candidata ao Prémio Nacional da Paisagem 

A Paisagem do Sado Navegável – Um Rio de Culturas

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Município de Alcácer do Sal é candidato ao Prémio Nacional da Paisagem, uma distinção honorífica que premeia o mérito de quem, em Portugal, contribui para um desenvolvimento territorial mais sustentável e promove a sensibilização para a importância da paisagem na qualidade de vida.

“A Paisagem do Sado Navegável – Um Rio de Culturas”

A candidatura apresentada pelo Município intitula-se “A Paisagem do Sado Navegável – Um Rio de Culturas” e promove essencialmente o rio Sado e a importância que este tem tido na vida e na história da população de Alcácer do Sal.

Aborda, assim, a paisagem e a história do rio, o património, o mote dado ao Museu Pedro Nunes, a fauna, a flora, a importância dos galeões na promoção de Alcácer enquanto destino turístico, o desenvolvimento sustentável verificado nos últimos anos com a reabilitação das habitações antes viradas de costas para o rio e hoje viradas para o mesmo; versa ainda sobre o crescimento do alojamento turístico, o aumento do número de turistas no território e a participação pública em projetos da autarquia.

As candidaturas encerraram dia 31 de outubro e vão agora ser avaliadas por um júri presidido por um perito nacional de reconhecido mérito na área da paisagem e representantes de várias entidades relevantes.

De entre estas candidaturas será selecionado o projeto que representará Portugal no Prémio da Paisagem do Conselho da Europa.

No quadro da Convenção Europeia da Paisagem e da Política Nacional de Arquitetura e Paisagem, o Ministério do Ambiente criou em 2012, através da Direção-Geral do Território, o Prémio Nacional da Paisagem como fase preparatória do Prémio da Paisagem do Conselho da Europa.

Realiza-se de dois em dois anos, sempre que possível, e distingue abordagens territoriais promotoras da qualidade da paisagem rural, urbana e periurbana, que fomentam a consciência cívica sobre o valor cultural das paisagens e sobre o papel que os diversos atores, públicos e privados, desempenham na sua transformação.

Artes

Direção-Geral do Patrimonio Cultural anunciou novos diretores.

Um Alentejano no Panteão Nacional e uma historiadora no Museu de Évora.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Nesta primeira fase dos concursos internacionais abertos em 2020, foi anunciada a seleção do historiador de Moura, Santiago Macías para o Panteão Nacional, em Lisboa.

A historiadora e professora universitária Sandra Leandro é a nova directora do Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo, em Évora.

Continuar a ler

x
error: Content is protected !!