Siga-nos

Artes

Alcácer do Sal candidata ao Prémio Nacional da Paisagem 

A Paisagem do Sado Navegável – Um Rio de Culturas

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Município de Alcácer do Sal é candidato ao Prémio Nacional da Paisagem, uma distinção honorífica que premeia o mérito de quem, em Portugal, contribui para um desenvolvimento territorial mais sustentável e promove a sensibilização para a importância da paisagem na qualidade de vida.

“A Paisagem do Sado Navegável – Um Rio de Culturas”

A candidatura apresentada pelo Município intitula-se “A Paisagem do Sado Navegável – Um Rio de Culturas” e promove essencialmente o rio Sado e a importância que este tem tido na vida e na história da população de Alcácer do Sal.

Aborda, assim, a paisagem e a história do rio, o património, o mote dado ao Museu Pedro Nunes, a fauna, a flora, a importância dos galeões na promoção de Alcácer enquanto destino turístico, o desenvolvimento sustentável verificado nos últimos anos com a reabilitação das habitações antes viradas de costas para o rio e hoje viradas para o mesmo; versa ainda sobre o crescimento do alojamento turístico, o aumento do número de turistas no território e a participação pública em projetos da autarquia.

As candidaturas encerraram dia 31 de outubro e vão agora ser avaliadas por um júri presidido por um perito nacional de reconhecido mérito na área da paisagem e representantes de várias entidades relevantes.

De entre estas candidaturas será selecionado o projeto que representará Portugal no Prémio da Paisagem do Conselho da Europa.

No quadro da Convenção Europeia da Paisagem e da Política Nacional de Arquitetura e Paisagem, o Ministério do Ambiente criou em 2012, através da Direção-Geral do Território, o Prémio Nacional da Paisagem como fase preparatória do Prémio da Paisagem do Conselho da Europa.

Realiza-se de dois em dois anos, sempre que possível, e distingue abordagens territoriais promotoras da qualidade da paisagem rural, urbana e periurbana, que fomentam a consciência cívica sobre o valor cultural das paisagens e sobre o papel que os diversos atores, públicos e privados, desempenham na sua transformação.

A Rádio

“Desembarque” estreia hoje na TDSrádio. A cultura em primeiro lugar.

Rita Carneiro estreia na TDS às 17h00 deste sábado.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Programa de uma hora de cultura, notícias, eventos, música, etc

“Desembarque”

Desembarque é um programa semanal com duração de uma hora e que pretende, acima de tudo, pela sua génese, abordar a Cultura no seu sentido mais lato, ou seja, tanto dar destaque a notícias, novidades, eventos, quanto abordar um autor, uma obra, quer seja literária, discográfica, cinematográfica…

Desembarque surgiu da estreita relação da autora com a temática cultural em geral. Licenciada em Antropologia Cultural e Social, pela Universidade Nova de Lisboa, Rita Carneiro cedo se apercebeu da quase ausência de espaços que pudessem e quisessem dar ênfase a esta vertente tão importante da nossa vida em sociedade. 

Assim nasceu Desembarque, da necessidade que a autora sentiu em transmitir, primordialmente no Arquipélago dos Açores, onde reside, as iniciativas que a este nível vão surgindo, cada vez com mais intensidade, mas não apenas por aí, do nível local ao nacional, do nacional ao internacional, a divulgação é a arma mais poderosa nos tempos que correm. 

Actualmente, aposta na divulgação não só da música portuguesa de qualidade como também na estrangeira, tentando manter sempre esses mesmos níveis de qualidade, introduziu uma pequena rúbrica dedicada à poesia e aos melhores “dizeurs”, não só mais antigos como essencialmente aos actuais.

Desembarque é apenas isso: dar um pouco de voz a um dos aspectos mais importantes de qualquer sociedade – a sua cultura!

Continuar a ler

error: Content is protected !!