Siga-nos

Política

Alberto Cancelino, advogado, é o candidato a Évora do Partido Iniciativa Liberal

O candidatado assume-se, desde sempre, como um liberal na economia e nos costumes, e é sobretudo um acérrimo defensor dos direitos individuais

TDS noticias

Publicado

em

Legislativas2019

Alberto Cancelino, advogado e natural de Évora é o candidato ao distrito de Évora pelo Partido Iniciativa Liberal.

O cabeça de lista em nota enviada à TDS referver que a “Iniciativa Liberal, e eu, em particular, porque me candidato pelo meu distrito (Évora), que tal os demais distritos do interior do país, são mirados pelo poder político do “Terreiro do Paço” segundo uma lógica marginal de desenvolvimento e coesão territorial, achamos que está na altura de os portugueses conhecerem e compreenderem que existe um discurso politico muito diferente daquele que lhes tem sido apresentado”.

E adianta, “Um discurso político que fez prosperar povos como os que vivem na Irlanda, na Holanda, no Canadá, na Austrália ou na Nova Zelândia, na Áustria e porque não, na Estónia, sendo este um país que pelo desenvolvimento que experienciou nos últimos 20 anos, nos indica claramente que estamos certos nas ideias que defendemos”, conclui.

O candidato

  • Natural de Évora, tem 43 anos e viveu em Arcos (Estremoz) até aos 23 anos. Reside na Amadora e sempre que pode vai ao seu Alentejo, onde readquire energia para enfrentar todos os desafios com que se depara diariamente.
  • Exerce Advocacia por vocação e devoção; foi assessor jurídico de Sua Exa. o Ministro do Interior de Timor-Leste e foi ainda responsável técnico pela única base de dados jurídica que inclui o ordenamento jurídico de todos os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. Desempenhou funções como formador na área da segurança interna em Angola e na Guiné-Bissau.
  • Assume-se, desde sempre, como um liberal na economia e nos costumes, e é sobretudo um acérrimo defensor dos direitos individuais. Jamais se conformará com o estado a que o Estado chegou e tem a profunda convicção que todos nós merecemos um futuro mais próspero e sobretudo mais digno. É ainda membro da Assembleia de Freguesia de Águas Livres, eleito como independente.

Motivação:

  • Sou LIBERAL porque acredito que o ser humano sem autonomia não será capaz de desenvolver a sua autoconsciência, e por isso jamais atingirá a sua singularidade neste mundo.
  • Sou LIBERAL porque acredito que cabe a cada um construir o seu futuro e por isso concebo o ESTADO apenas e só enquanto veículo para assegurar a garantia das liberdades individuais. Por este motivo jamais poderei conceber um ESTADO que nos quer construir e limitar enquanto seres.
  • A LIBERDADE demanda, pois, que cada um de nós lute contra as amarras das dependências e do pensamento único.
  • Sou LIBERAL porque defendo com toda a convicção que as liberdades individuais não são transacionáveis.
  • Sou LIBERAL porque acredito que um individuo só pode ser responsabilizado pelas suas escolhas se tiver tido liberdade para as fazer.
  • Escolhi a INICIATIVA LIBERAL porque é a única escolha possível, o único partido que tem a INICIATIVA de pretender ser DIFERENTE; e ser DIFERENTE e aceitar a DIFERENÇA, é ser LIBERAL.

Slogan de campanha:

Uma boa razão para ir votar desta vez, juntos podemos fazer muito melhor pelo nosso Alentejo!

O Partido Iniciativa Liberal

As três questões fundamentais:

  • Liberdade económica;
  • Um Regime tributário que permita tornar a economia portuguesa competitiva, capaz de atrair o investimento estrangeiro e de cativar os pequenos e médios empresários a correrem os riscos do mercado:
  • Uma efetiva descentralização e desconcentração do poder.

Sob o lema “Menos Estado, mais Liberdade”, o partido afirma estar ” a trilhar um caminho para tornar o país mais justo e muito mais desenvolvido, seja ao nível económico, como social ou cultural”.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Política

Jerónimo Sousa em Grândola afirmou que ‘o governo nunca iria tão longe se não fosse a CDU’.

Após a sua intervenção, Jerónimo de Sousa visitou a Feira de Agosto, onde teve oportunidade de saudar e conversar com os visitantes, e com os responsáveis pelos diferente espaços do certame.

TDS noticias

Publicado

em

O restaurante do PCP, à entrada da Festa de Agosto, em Grândola, (veja foto) encheu-se por completo para receber a visita do secretário-geral, Jerónimo de Sousa.

Com uma plateia de mais de duas centenas de pessoas, Jerónimo de Sousa, teceu críticas a Carlos César do PS, citando o líder parlamentar dos socialistas.

“Hoje um dos dirigentes máximos do PS declarava que existe a necessidade de uma maioria clara, seja lá o que isso for, para que o PS não tenha de se sujeitar às exigências de outros”, disse o secretário-geral do PCP .

Em resposta, Jerónimo de Sousa, disse que o Governo do PS “nunca iria tão longe se não fosse o PCP e a CDU”. Na sua intervenção, voltou igualmente a manifestar a oposição do PCP ao envio de tropas portuguesas para o Líbano.

Após a sua intervenção, Jerónimo de Sousa – acompanhado por José Catalino, da Comissão Política, Manuel Valente, do Comité Central, e muitos outros militantes e dirigentes comunistas – visitou a Feira de Agosto, onde teve oportunidade de saudar e conversar com os visitantes, e com os responsáveis pelos diferente espaços do certame.

(fotos de Duarte Gonçalves – TDS)

Continuar a ler
Publicidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

OUTRAS NOTÍCIAS

Categorias

Comentários

ARQUIVO

CALENDÀRIO

Agosto 2019
S T Q Q S S D
« Jul    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Top

Copyright © 2019 TDS - Rádio e Televisão do Sul