Últimas:
Ação de protesto contra aumento do custo de vida, em Évora. – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Sociedade

Ação de protesto contra aumento do custo de vida, em Évora.

Protesto tem lugar no próximo sábado.

Publicado

em

Acção de protesto em Évora

Movimento «Os Mesmos de Sempre a Pagar- Contra o aumento do custo de vida»

Uma ação de Protesto Contra o Aumento do Custo de Vida, dinamizada pelo movimento «Os Mesmos de Sempre a Pagar- Contra o aumento do custo de vida» vai decorrer em Évora.

O protesto está agendado para dia 4 de junho ( sábado) às 11h.

A concentração terá lugar junto à rotunda da Repsol, na rua do Chafariz Del Rei em Évora.

Fará parte da ação de protesto um buzinão e a distribuição de um manifesto escrito.

 

MANIFESTO

 A realidade é a que é, e não vamos aceitar que nos continuem a enganar

Bem podem escrever nos jornais, enfiar-nos a televisão e as redes sociais pelos olhos adentro, que a realidade não muda. 

A realidade é que tudo está mais caro e não há salário, reforma ou pensão que aguente.

Dizem que a culpa é dos aumentos das matérias-primas e da energia, que foi a Covid-19 e, agora, que é a guerra.

Há sempre razões e desculpas para que no fim sobre sempre para os mesmos! 

Sobe o pão, o gás, os combustíveis. Sobe o leite, os vegetais, a carne, o peixe, a massa, o óleo, a fruta, a renda de casa, a luz. Sobe tudo menos o salário, a pensão e a reforma.

Inflação acima dos 7%, taxas de juro e custos da habitação a aumentar.

É a guerra… A guerra tem as costas largas e entretanto os do costume fazem lucros gigantescos, com mais uma desgraça para os povos.

Há poucos dias foi conhecido que a riqueza dos multimilionários no mundo aumentou mais nos doisanos da Covid-19 do que nos últimos 23 anos.

Isto está mau, não está? Mas, como sempre, não é para todos. 

Lucros nos primeiros trêsmeses de 2022:

Seismaiores bancos -617,4 milhões € 

Galp -155 milhões €

Jerónimo Martins –88 milhões €

Sonae –42 milhões €

EDP Renováveis –66 milhões €

Enquanto uns poucos se vão enchendo, a inflação já comeu salários e pensões, a larga maioria da população vive em piores condições e aí estão 

novos anúncios deaumentos das prestações das casas aos bancos.

Até quando vamos permitir este autêntico roubo?

Queremos justiça, queremos vivercom dignidade, não queremos mais uma vez pagar uma factura de uma crise que não causámos e da qualnão fomos responsáveis pelos seus desmandos.

Queremos e exigimos:

1. Travar o roubo que está a acontecer nas bombas de gasolina e nos hipermercados. É preciso fixar os preços dos bens essenciais, em particular dos alimentos e dos combustíveis.

2. Energia, combustíveis, electricidade e gás não podem ser tributados ao nível dos iates, diamantes e bens de luxo. É urgente que a energia seja tributada a 6% de IVA e não a 23% como acontece hoje.

3. Cada vez sobra mais mês ao salário. É urgente o aumento dos salários, reformas e pensões, nunca abaixo da inflação.

4. É justo que os lucros das grandes empresas sejam transferidos para um fundo nacional de combate àcrise.

5. É necessário criar as condições que defendam e garantam que os pequenos comerciantes se aguentam e mantenham os seus negócios abertos.

Não podemos ser sempre os mesmos a pagar. As pessoas e quem trabalha têm direito a uma vida digna. Não é aceitável que continuem a ganhar milhares de milhões à conta das desgraças do mundo e dos sacrifícios dos trabalhadores.

Música

MAIO 7LUAS BAND (Cabo Verde) esta sexta em Montemor o Novo

Na Praça de Touros com estrada livre.

Publicado

em

Montemor o Novo, esta sexta feira com entrada gratuita

“Festival Sete Sóis Sete Luas”

Na sexta-feira, 12 de agosto, às 21h30, na Praça de Touros de Montemor-o-Novo, recebemos a MAIO 7LUAS BAND (Cabo Verde).

A iniciativa no âmbito do Festival Sete Sóis Sete Luas, e que integra também o Fora de Cena Alentejo Central e a MIF Mostra Internacional de Folclore de Montemor, é de entrada gratuita.

Esta produção original do Festival Sete Sóis Sete Luas conta com a participação de alguns dos mais prestigiados músicos do Maio, uma das ilhas mais periféricas do arquipélago de Cabo Verde.

O repertório do grupo aposta em temas criados por compositores da ilha e defende por isso a tradição musical do Maio, utilizando o crioulo, que confere aos temas uma emoção especial.

Os músicos, Tote Xinoca na voz e cavaquinho, o Tó no baixo, o Mauro no piano e cavaquinho foram dirigidos musicalmente pelos mestres José Peixoto e José Barros (Portugal) no âmbito do projeto de cooperação promovido pelo Festival SSSL.

Special guests: o conhecido compositor e músico da ilha do Maio Tibau Tavares e o conceituado baterista português André Sousa Machado, que já trabalhou com os mais conhecidos artistas portugueses como Rão Kyao, Mário Laginha, Sérgio Godinho, Vitorino e Orquestra do Hot Clube de Portugal.

O repertório da Maio7LuasBand harmoniza músicas tradicionais, composições originais e novos arranjos inspirados na cultura da pequena ilha do Maio.

Continuar a ler

Agenda

Teatro e música nas “Noites na Fonte” em Águas de Moura

A 9 e 10 de setembro, as melhores noites são passadas junto à Fonte Centenária

Publicado

em

Teatro e música

 “Noites na Fonte” em Águas de Moura

A 9 e 10 de setembro, as melhores noites são passadas junto à Fonte Centenária de Águas de Moura, em mais uma edição das “Noites na Fonte”.

Teatro, com os espetáculos “Garreia Caramela”, pelo Teatro Sem Dono, e “Ti Miséria”, pelo Teatro O Bando, e música, com os concertos da Orquestra de Guitarras da Sociedade de Instrução Musical de Quinta do Anjo e da banda Paper Hearts, são as propostas para animar as noites de verão em Águas de Moura, com entrada gratuita.

As “Noites na Fonte” são organizadas pela Câmara Municipal de Palmela com a União das Freguesias de Poceirão e Marateca e o Movimento Associativo local. Mais informações: 935 321 218.

Programa

9 setembro

21h30

Garreia Caramela – Teatro de Robertos

Pela Associação Teatro Sem Dono

Destinatários: M/3

22h30

Concerto com a Orquestra de Guitarras da Sociedade de Instrução Musical de Quinta do Anjo

10 setembro 

21h30

Ti Miséria

Pelo Teatro O Bando

Sinopse: «Ela amassa o tempo da mesma forma que amassa os seus bolos, os seus bolinhos. Paula Só interpreta esta personagem extraordinária, que nasceu em 1986, no espetáculo “Nós de Um Segredo” (conto tradicional galego), mas não tem 36 anos…tem 120. A Ti Miséria queixava-se que lhe subiam à nogueira e lhe roubavam as nozes, o seu único tesouro, mas um dia descobriu uma maneira de isso não voltar a acontecer. Descobriu também uma maneira de enganar a morte e, por isso, continua a aquecer o forno e a cozinhar os seus bolos, porque ela nunca a virá buscar. Ti Miséria valeu a Paula Só o prémio de melhor interpretação, atribuído pela Associação Portuguesa de Críticos de Teatro, e encontra-se agora novamente em itinerância.

Criação: Teatro O Bando

Com: Paula Só

Destinatários: M/6

22h30 Concerto com Paper Hearts

Continuar a ler

Agenda

Mostra Int. de Folclore de Montemor o Novo.(entrevista)

Entrevista de Sónia Soares a Olímpio Galvão, presidente da C.M. de Montemor o Novo

Publicado

em

Montemor o Novo…já a decorrer

Mostra Internacional de Folclore

A Mostra Internacional de Folclore de Montemor-o-Novo 2022 está a decorrer mas neste fim de semana é que vai ter o seu ponto alto.

O seu início foi no passado dia 9 e decorre até dia 13, próximo domingo.

Montemor o Novo volta a trazer o mundo ao Alentejo.

Veja a entrevista de Sónia Soares ao presidente da autarquia.

Continuar a ler

ÚLTIMAS

Facebook

x
error: O conteúdo está protegido!!