Siga-nos

Autarquias

A26 sem data de inauguração. IP diz que existem questões jurídicas.

Quanto à conclusão da A26, “existem questões jurídicas ligadas à concessão e não nos foram dadas quaisquer garantias”.

TDS noticias

Publicado

em

Os autarcas do litoral alentejano reuniram com o Presidente do Conselho de Administração da Infraestruturas de Portugal, António Laranjo, onde foi abordadas várias questões nomeadamente a A26.

Preocupações que também haviam sido levadas ao Ministro da Infraestruturas e Habitação, Pedro Nunes, durante a reunião que teve no âmbito da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL ) sobre o traçado da ferrovia e as obras inacabadas da A26.

Quanto à conclusão da A26, tal como o havia sido transmitido pelo Ministro Pedro Nunes, o responsável da IP de Portugal, António Laranjo, voltou a confirmar que em relação a essa obra “existem questões jurídicas ligadas à concessão e não nos foram dadas quaisquer garantias”, esclareceu Álvaro Beijinha.

Para esta reunião o autarca de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinho, levou, ainda, preocupações que já tinha abordado com o Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nunes, numa reunião anterior como é caso do traçado da ferrovia. “Soubemos que haveria a intensão de colocar novamente à discussão o traçado que é completamente rejeitado pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém, este traçado passa pela zona do Badoca Park e atravessa as quintas históricas e acabando por criar uma divisão entre as cidades de Santiago do Cacém e a de Vila Nova de Santo André, e quisemos reiterar a nossa posição sobre essa intensão.

Foi-nos confirmado, entretanto, que o traçado definido, cujo projeto está praticamente concluído, irá aproveitar a ligação Sines / Ermidas-Sado”, conclui o Presidente da Câmara Municipal. de Santiago do Cacem.

Autarquias

Évora vai recuperar Poços e Nascentes do Aqueduto

A implementação deste sistema permitirá uma redução da quantidade de água tratada usada para rega na ordem dos 140.000m3/por ano. O custo dos trabalhos é estimado em 653.100 euros+IVA.

TDS noticias

Publicado

em

O Executivo da Câmara Municipal de Évora aprovou por unanimidade a Abertura de Concurso para Reabilitação de Poços e Nascentes do Aqueduto, Execução de Reservatório e Rede de Distribuição de Água para Rega.

Uma medida aplaudida por toda a Vereação, uma vez que permitirá uma grande poupança financeira à autarquia, além da importância que tem no plano ecológico.

Esta candidatura, elaborada e aprovada ainda no anterior mandato no âmbito do Projecto LIFE – Água da Prata, beneficia de apoio financeiro da Comissão Europeia a 60%.

Visa dar uso à água proveniente do Aqueduto da Água da Prata, tendo em conta que não se prevê a sua utilização para consumo humano no âmbito do contrato entre a Câmara e a Águas de Vale do Tejo.

Procura-se, assim, reduzir os gastos municipais relativamente ao consumo de água da rede pública para rega dos espaços verdes e diminuir a dependência que a rega de espaços verdes tem na rede pública de água tratada.

Os trabalhos incluem a reparação de nascentes e condutas do Aqueduto e reequipamento das estações de bombagem nos poços da Graça do Divor; construção de um reservatório de água em S. Bento; e construção de rede de distribuição de água exclusivamente para rega.

Com esta decisão, pretende-se reforçar o caudal de água captado na Graça do Divor, criar um armazenamento de água exclusivamente para rega e fazer distribuição de água por cerca de 20,3ha, aproximadamente metade das áreas verdes regadas da cidade. Está previsto ainda um futuro alargamento da rede a eventuais jardins no Bairro da Casinha e à expansão do jardim do Bairro do Moinho.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento