Últimas:
‘A revolta das cegonhas’ na igreja de Vale de Guizo. Nem ao padre obedecem. (vídeo) – TDS Radio e Televisão do Sul
Siga-nos

Religião

‘A revolta das cegonhas’ na igreja de Vale de Guizo. Nem ao padre obedecem. (vídeo)

O padre tudo fez para as afastar da ‘casa do Senhor’ mas elas não deixam o telhado ‘sagrado’

Publicado

em

Vale de Guizo, Alcácer do Sal

“A ‘Igreja’ não as quer nem ver mas elas não abandonam a casa do Senhor’

‘Chegaram a ser 6 ou 7 casais’, diz a população da pequena aldeia de Vale de Guizo. Hoje são menos mas ainda lá andam.

A igreja foi o local de sempre para construírem os ninhos e era lá que nidificavam.

Tudo até que o padre local tivesse decidido remover todos os ninhos do telhado e ter mandado construir várias armações em ferro para impedir que as ditas voltassem a fazer ninho.

Mas saiu o tiro pela culatra ao sr. Padre.

Mais teimosas que o representante do Senhor as cegonhas continuam a estar no telhado da igreja só não conseguem nidificar devido à maldade praticada no telhado…a colocação de ferros para o impedir.

A população também não está muito contente com a decisão do sr. Padre que para evitar eventuais ‘presentes’ na porta da Igreja decidiu-se pela expulsão destes fiéis tão devotados à Igreja de Vale de Guizo.

Ainda não apuramos se a ‘Igreja’ de portas sempre abertas ao fiéis mas de telhados ‘proibidos’ às cegonhas cumpriu a lei e preencheu o respectivo formulário do ICNF (Instituto da Conservação da Natureza e Florestas).

De acordo com a lei, é proibido destruir, danificar, recolher ou deter ninhos de cegonhas brancas e negras, mesmo que estejam vazios.

No entanto, mediante licença do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), as intervenções podem ser excecionalmente permitidas, desde que não exista alternativa satisfatória e não haja prejuízo para a manutenção da espécie.

Estas intervenções podem passar pela transferência de ninhos, pelo seu reposicionamento ou pela sua remoção.

O procedimento a seguir para a remoção dos ninhos de cegonhas passa exatamente por pedir uma licença ao ICNF.

Este instituto disponibiliza o formulário do pedido e depois de devidamente preenchido deverá ser enviado para cites@icnf.pt.

Terá o sr. Padre pecado? Ainda aguardamos a resposta do Instituto.

_____________________________________________________________________________________

A cegonha-branca (Ciconia ciconia) pertence à ordem dos ciconiiformes e distribui-se por todo o nosso país. Possui um comprimento entre 90 e 105cm (com o pescoço distendido) e uma envergadura entre 180 e 218cm.

Pode viver até cerca de 33 anos em estado selvagem. Esta ave tem uma plumagem de cor branca com excepção das penas primárias e secundárias, as grandes coberturas e as coberturas primárias, a alula e as escapulares que apresentam uma coloração preta.

A cegonha-branca possui pernas altas de coloração vermelha e pescoço longo. Os juvenis distinguem-se dos indivíduos imaturos e adultos principalmente através da coloração do bico: nas primeiras fases de vida é mais curto e quase preto, passando progressivamente para uma coloração acastanhada ou vermelho-pálido com a ponta preta, até atingir a coloração vermelha, típica dos adultos.

Religião

Santuário do Senhor Jesus dos Aflitos espera milhares de peregrinos

O próximo Domingo, dia 1 de maio é dia de Romaria ao Santuário, em Fortios, Portalegre.

Publicado

em

Fotografia: Freguesia de Fortios

O Santuário do Senhor Jesus dos Aflitos na freguesia de Fortios, concelho de  Portalegre, volta a receber, no próximo domingo, dia 1 de maio, milhares de peregrinos.

“Celebração comemora também o Dia da Mãe.”

Este santuário religioso afirmou-se como centro de devoção desde meados do século XVIII e anualmente recebe sempre um grande número de peregrinos, que movidos pela fé e tradição percorreram vários quilómetros a pé rumo ao santuário.

Este ano, o evento está de regresso mas, para evitar ajuntamentos não haverá procissão nem a habitual banda, um evento organizado pela Confraria do Senhor Jesus dos Aflitos.

Como já é tradição, haverá a venda de velas, que ronda os 700 quilos por festa, a celebração da eucaristia e a oração do terço.

Por ser por ser Dia da Mãe, no final da eucaristia realiza-se a habitual bênção das grávidas.

A abertura da Igreja e acolhimento dos peregrinos está prevista para as 8h30 e a eucaristia agendada para as 15h00, uma hora mais tarde a oração do terço.

Tal como aconteceu em outros anos, a Cruz Vermelha estará a prestar assistência aos peregrinos que vão a pé.

Continuar a ler

Religião

Mértola confirma a realização do 11º Festival Islâmico

O Festival regressa à Vila Museu entre os dias 19 e 22 de maio.

Publicado

em

Celebrar a herança islâmica, a tolerância religiosa, a multiculturalidade, fomentar o convívio de todos é a proposta da 11ª edição do festival islâmico 2022, em Mértola.

“Este ano o Festival terá uma nova configuração.”

As ruas estreitas são transformadas em souk – mercados de rua, onde o branco das paredes contrasta com os panos coloridos que lhe dão sombra. Circulam mercadores, artesãos, artistas e visitantes.

Este ano, nesta que é a 11ª edição do evento, o tradicional souk terá uma distribuição diferente, ocupando a Rua da Igreja de acesso ao Largo da Igreja Matriz de Mértola no centro histórico, sendo alargado para a envolvência do Largo Vasco da Gama e ruas que lhe dão acesso, já na parte “nova” da vila.

No souk vendem-se produtos locais e outros vindos de mais longe.

Apesar desta nova configuração, Da Alcáçova ao Arrabalde, o Festival Islâmico de Mértola apresenta em 2022, um “souk” com ruas cobertas de panos e caniços, cheias de artesãos, comerciantes de várias paragens, animação de rua, oficinas, aromas e sonoridades de vários pontos do mediterrâneo.

Ao Cais do Guadiana regressam os concertos com nomes já confirmados como Al Qasar, Hey Douglas, Tamikrest, Trio Alcatifa entre muitos outros.

Entre os dias 19 e 22 de maio, a vila será invadida pelos cheiros intensos, sons, cores e sabores.

Continuar a ler

x
error: O conteúdo está protegido!!