Siga-nos

Artes

A história de Vila Nova de Milfontes em livro

A edição é da responsabilidade do Município de Odemira, sendo o evento inserido no programa das comemorações “Abril em Odemira”

Avatar

Publicado

em

“Vila Nova de Milfontes – História” é o título da obra do historiador António Martins Quaresma, que vai ser apresentada ao público no próximo dia 13 de abril, pelas 15.30 horas, no Colégio Nossa Senhora da Graça, em Vila Nova de Milfontes.

A apresentação da obra estará a cargo de José António Falcão, historiador de arte e diretor-geral do Festival Terras Sem Sombra, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Odemira, José Alberto Guerreiro.

António Martins Quaresma nasceu em Vila Nova de Milfontes, onde reside. Tem realizado investigação em História, matéria em que possui o grau académico de Doutor. A continuidade sistemática dos seus estudos, com particular incidência sobre o  Alentejo Litoral, traduziu-se na edição de vários títulos, entre livros, capítulos de livros e outras publicações. Tem-se empenhado, ainda, na difusão de temas da cultura local, bem como na divulgação e na defesa do património cultural.

A obra aprofunda a história de Vila Nova de Milfontes, nas dimensões municipal, senhorial-comendatária, portuária e castrense – ligadas, respetivamente, à autonomia concelhia, à comenda da Ordem de Santiago, ao porto pesqueiro e comercial e à organização militar centrada no forte de S. Clemente. Enquanto vila autónoma, Vila Nova de Milfontes foi fundada, em 1 de setembro de 1486, pelo rei D. João II. Numa história mais recente, já em pleno século XX, a vila ganha a dimensão turística.

Agenda

 ‘Sons com História’ sucede ao ‘Andanças’

A organização quer criar um Festival de Música que se torne referência nacional e até mesmo internacional, na promoção e divulgação de intérpretes, que sirva de plataforma interdisciplinar de cultura musical

TDS noticias

Publicado

em

O sonho de divulgar e projetar cantores, músicos e performers da região e de todo o país trazendo-os ao interior, onde as populações assumem a cultura enquanto pilar decisivo para o desenvolvimento local. 

Do encontro das almas sonhadoras de Nuno Velez, Ana Paula Russo e do Presidente da Câmara Municipal de Castelo de Vide, António Pita, tomou vida aquela que será́ a primeira edição do Sons com História. 

Queremos criar um Festival de Música que se torne referência nacional e até mesmo internacional, na promoção e divulgação de intérpretes, que sirva de plataforma interdisciplinar de cultura musical e, ainda, na qualificação da oferta cultural do Município. 

A abertura do Festival, dia 27 de junho às 21h30, ficará a cargo das Vozes Alfonsinas com o espetáculo de música medieval e sefardita intitulado “De amores e devoções”, que poderá́ ser desfrutado no auditório da Fundação Nossa Senhora da Esperança, no Convento de São Francisco. 

No dia 28 de junho, também às 21h30, o nosso postal de visita que é o Largo da Fonte da Vila irá ser o palco que receberá o filho da terra professor António Eustáquio com o seu grupo Guitolão World Project acompanhados pela voz da cantora convidada (castelo-vidense) Vera Soldado e focado na música baseada na literatura musical ibérica. 

Os Voice’n’Combo vão trazer-nos ao Cine-teatro Mouzinho da Silveira, no Sábado dia 29 de junho às 21h30, uma viagem pelos standards do jazz vocal e instrumental do séc. XX, evidenciando as diferenças entre as várias épocas. 

Para o último dia desta primeira edição do Sons com História, dia 30 de junho, reservámos para a liturgia de domingo a Grande Missa Cantada, XIII Domingo do Tempo Comum – Ano C, a cargo do Ensamble São Tomás de Aquino na Igreja Matriz de Santa Maria da Devesa às 12h00.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento