Siga-nos

Política

8 concelhos alentejanos em confinamento. Saiba quais.

Veja as novas regras para os concelhos em confinamento.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Confinamento a partir de 4 de novembro

“Os 8 concelhos que entram em confinamento”

António Costa revelou que o confinamento que atualmente abrange três concelhos do norte (Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira) serão alargadas a outros 118 concelhos – perfazendo portanto 121.

Oito dos quais são na região Alentejo.

Esses concelhos serão confinados a partir das 00h00 do dia 4 de novembro até às 23h59 do dia 15 de novembro de 2020.

A lista será revista quinzenalmente e segundo António Costa o mais natural é que cresça nas próximas semanas porque o mês de dezembro “vai ser muito duro”.

Para já, está abrangida 70% da população portuguesa.

Concelhos confinados no Alentejo:

Alcácer do Sal, Beja, Borba, Estremoz, Redondo, Sines, Viana do Alentejo e Vila Viçosa.

As regras são as seguintes:

1. Dever cívico de recolhimento domiciliário. “Se nada tivermos de fazer de imperioso devemos ficar em casa.” Pode-se sair para trabalhar, ir à escola, visitar familiares em necessidade, disse o PM – “mas a regra é ficar em casa“.

2. Encerramento de todos estabelecimentos comerciais a partir das 22h. Restaurantes encerrados até às 22h30 e proibidos de ter mesas com mais de 6 pessoas.

3. Proibidas feiras de levante.

4. Teletrabalho obrigatório e empresas obrigadas ao desfazamento de horários, no quadro do decreto-lei 79-A/2020.

5. Determina-se a proibição da realização de celebrações e de outros eventos que impliquem uma aglomeração de pessoas em número superior a cinco pessoas.

Autarquias

Aljustrel vai contestar inclusão na lista dos concelhos de risco elevado.

Autarquia diz que foi levado em conta número errado de habitantes

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Município vai contestar inclusão

“Autarquia diz que foi levado em conta número errado de habitantes”

O Município de Aljustrel, com base nos critérios decretados pelo Conselho de Ministros, passou a integrar a lista dos concelhos considerados de risco elevado no âmbito da pandemia Covid-19.

Segundo a autarquia “… o Governo, se baseia na última estimativa efetuada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2019, e não no número de habitantes que está referenciado no último Censos.

Este critério não tem ainda em conta, por exemplo, o número de inscritos no Centro de Saúde de Aljustrel, que, neste caso, é superior [9333 utentes].”

E adianta, “Assim, tendo por base a última estimativa do INE de 2019, a fórmula baseou-se na seguinte equação: 20 (número de casos nos últimos 14 dias) ÷ 8247 ( população residente estimada em 2019) = 0,00242512x 100.000 = 242, 51 (240/100.000 é o número limite).

O Município de Aljustrel, embora neste momento de pandemia queira sempre fazer parte da solução e estar inteiramente disponível para colaborar com todas as autoridades e entidades, vai “contestar o critério adotado, por entender que o Concelho sai penalizado, nomeadamente em termos económicos e sociais, e porque estes números não refletem a realidade deste território, com características particulares, nomeadamente no que diz respeito ao número de população atual, fruto da forte atividade industrial e agrícola.”

Continuar a ler

error: Content is protected !!