Siga-nos

Crime

646 condutores detetados a utilizar indevidamente o telemóvel

Durante o ano de 2019, a GNR vai continuar a exercer uma fiscalização intensiva e terá uma especial preocupação com os comportamentos de risco dos condutores, sobretudo os que ponham em causa a sua segurança e a de terceiros.

Avatar

Publicado

em

Entre os dias 6 e 12 de maio, a Guarda Nacional Republicana (GNR) intensificou a fiscalização ao uso indevido do telemóvel durante a condução, de modo a contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores, tendo registado os seguintes dados operacionais, em resultado das ações desencadeadas pelos militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito que, diariamente, estiveram empenhados no patrulhamento rodoviário:

  • Cerca de 29 mil condutores fiscalizados, e detetou 9 947 contraordenações rodoviárias, das quais se destacam:

o   646 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

o   2 522 por excesso de velocidade;

o   603 por falta de inspeção periódica obrigatória;

o   538 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

o   441 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

o   243 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

  • Neste período foram ainda detetados 427 condutores com excesso de álcool, dos quais 191 foram detidos por condução com uma taxa de álcool superior a 1.2g/l, e 51 por falta de habilitação legal para conduzir.

A GNR relembra que a utilização incorreta e o manuseamento de telemóveis, tablets, ou dispositivos similares, para a realização de chamadas, envio de mensagens escritas ou consulta de redes sociais, durante a condução acarreta riscos associados, designadamente:

  • Distração visual (tira os olhos da estrada);
  • Limitação motora (tira as mãos do volante);
  • Condicionamento cognitivo (distração na condução).

Crime

PSP Portalegre /Elvas atividade operacional

Período compreendido entre 15 e 21 de julho

TDS noticias

Publicado

em

O Comando Distrital de Portalegre da Polícia de Segurança Pública informou os resultados da atividade operacional e as ocorrências de maior relevo registadas na sua área de jurisdição, em Portalegre e Elvas, no período compreendido entre 15 e 21 de julho de 2019.

  1. ATIVIDADE OPERACIONAL

1.1.   Ações/operações de fiscalização

Em Portalegre e em Elvas realizaram-se:

–     1 ação de fiscalização no âmbito da atividade dos estabelecimentos comerciais. Foi elaborado Auto de Notícia por crime económico – Crimes contra a genuinidade, qualidade ou composição de género alimentício, sendo apreendido 5 garrafas de bebidas espirituosas;

–     1 ação de visibilidade em zonas de maior aglomeração de população, no âmbito da prevenção da criminalidade, tendo sido identificados 8 cidadãos com idades compreendidas entre os 18 e os 36 anos, por se encontrarem em locais normalmente suspeitos pelo prática de crimes, nomeadamente em Zonas Urbanas Sensíveis e no centro histórico da cidade de Elvas;

–     7 operações de fiscalização rodoviária, tendo sido controlados 249 veículos/condutores e detetadas várias infrações, das quais destacamos:

  • 1 por falta de seguro obrigatório;
  • 1 por falta de inspeção obrigatória;
  • Foram ainda detidos, um homem, com 20 anos de idade, por condução de veículo automóvel sem estar habilitado e um outro com 21 anos de idade, por resistência e coação sobre agente de autoridade, ambos foram constituídos arguidos, subtidos a termo de identidade e residência e notificados para estrem presentes no Tribunal Judicial de Elvas.

1.2.   Sinistralidade Rodoviária

Em Elvas:

–          Registaram-se 7 acidentes de viação, dos quais resultaram 1 ferido leve e danos materiais nas viaturas intervenientes.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento