Siga-nos

Crime

4 homens detidos por violência doméstica no distrito de Évora.

Situações aconteceram em Reguengos de Monsaraz, Alandroal, Mora e Vendas Novas.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

O Comando Territorial de Évora, através do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) de Évora, nos dias 14 e 17 de Julho, deteve quatro homens, com idades entre os 24 e os 72 anos, pelo crime de violência doméstica, no concelho de Évora.

“4 detidos por violência doméstica”

No âmbito de uma investigação por violência doméstica no concelho de Reguengos de Monsaraz, em que foi possível apurar que o agressor, um homem de 72 anos, agredia, física e psicologicamente, a sua esposa, de 72 anos, foi dado cumprimento a uma mandado de detenção, que culminou na detenção do agressor e na apreensão de uma arma de fogo que se encontrava em situação ilegal.

O detido foi presente no mesmo dia ao Tribunal Judicial de Reguengos de Monsaraz, onde lhe foi aplicada a medida de coação de apresentações quinzenais no posto policial da sua área de residência e proibição de contactos com a vítima.

Ainda no mesmo dia, no concelho de Mora, foi também detido um homem de 38 anos, que agredia, física e psicologicamente a sua companheira, de 39 anos,  tendo sido dado cumprimento a um outro mandado de detenção.

O detido foi presente no mesmo dia ao Tribunal Judicial de Évora, onde lhe foi aplicada a medida de coação prisão preventiva.

No concelho de Vendas Novas, foi também detido um homem, de 24 anos, que agredia a sua companheira, de 24 anos, tendo sido presente ao Tribunal Judicial de Montemor, no dia 14 de julho, onde lhe foi aplicada a medida de coação de proibição de contactos com a vítima por qualquer meio ou forma, fiscalizado por meios técnicos de controlo à distância.

No dia 17 de julho, no concelho de Alandroal, após uma investigação em que foi possível apurar que um homem, de 47 anos, agredia e injuriava a sua ex-companheira, de 48 anos, o agressor foi detido, tendo sido presente no dia 18 de julho, ao Tribunal Judicial de Évora, onde lhe foi aplicada a medida de coação de termo de identidade e residência.

Crime

Filho que deixou morrer mãe detido até julgamento

Idosa foi encontrada em casa com sinais de subnutrição e desidratação.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Crime em Grândola

“Filho deixa morrer mãe sem alimentação e água”

Foi detido e vai aguardar julgamento em prisão preventiva o homem de 52 anos que deixou morrer a própria mãe à fome.

A idosa, de 84 anos, foi encontrada já sem vida na sua casa em Grândola com sinais de subnutrição e desidratação.

A vítima estaria confinada ao seu quarto e sem alimentos. Uma situação conhecida pelo próprio filho que vivia com ela.

O homem foi ouvido por um juiz e vai aguardar julgamento em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Lisboa.

Continuar a ler

Copyright © 2020 TDS - Rádio e Televisão do Sul | redação: info@televisaodosul.pt 266702926 |Comercial: dialogohabil@gmail.com Publicidade site | rádio: 917278022

error: Content is protected !!