Siga-nos

Economia

ANTÓNIO COSTA diz que linha férrea vai ser oportunidade para fixar empresas (com video)

António Costa afirmou que «basta olhar para o mapa para compreender que é difícil encontrar um sítio mais atrativo, mais bem servido de infraestruturas para localizar a produção de bens para exportação» do que «todo o eixo servido por esta nova linha férrea».

Amilcar Matos

Publicado

em

O Primeiro-Ministro, António Costa, afirmou que o Corredor Ferroviário Internacional Sul Sines-Caia «tem que ser mais uma possibilidade para que as empresas aqui se fixem e possam ver, nesta infraestrutura, uma melhor oportunidade de, instalados no Alentejo, terem melhores condições de exportar para a Europa ou exportar para todo o mundo, a partir do Porto de Sines».

‘Dos cinco mil milhões de euros que vão reforçar o financiamento para o investimento empresarial, 1 700 milhões estão reservados» para os concelhos do interior.’

O Primeiro-Ministro discursava na cerimónia de adjudicação da empreitada de construção do troço Évora Norte-Freixo desta linha ferroviária de mercadorias, no Redondo, onde também interveio o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.

E recordou que, fruto da renegociação do Portugal 2020, «dos cinco mil milhões de euros que vão reforçar o financiamento para o investimento empresarial, 1 700 milhões estão reservados» para os concelhos do interior.

«É fundamental que esta linha, que atravessa toda esta grande planície alentejana, não seja uma obra para que quem cá vive fique, como disse o senhor Presidente da Câmara do Redondo, a ver os comboios passar», acrescentou.

Continuar a ler
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

avatar
700

Economia

 Missão Internacional à Índia quer inovar a região do Alentejo 

O projeto Alentejo Global Invest, é uma operação SIAC, financiado pelo Alentejo 2020. 

TDS noticias

Publicado

em

Decorreu uma missão internacional à Índia, com a duração de seis dias onde se pretendeu promover o contacto com potenciais investidores de forma a reforçar o ecossistema de inovação no Alentejo. 

Terminou no âmbito do projeto Alentejo Global Invest, uma Missão Internacional à Índia, cujo principais focos foram os setores da inovação e das tecnologias de informação.

O principal objetivo desta missão foi promover o contacto com potenciais investidores, startups, entidades e empresas, cujos seus serviços possam vir a reforçar o ecossistema de inovação da região do Alentejo.

José Calixto, Presidente da Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo afirma que ‘A economia do Alentejo está bem diferente de décadas anteriores’ e está confiante que se este crescimento notório irá continuar.

‘O Alqueva é uma das grandes infraestruturas que o Alentejo tem, com capacidades múltiplas, e temos que dizer ao mundo que a temos’, salientou o Presidente da ADRAL, que explicou ainda que ‘um dos objetivos desta missão foi dar a conhecer as capacidades de uma região que não é tão conhecida como outras zonas agrícolas europeias’.

Continuar a ler

Top

TDS Peça Orçamento