Siga-nos

Autarquias

Hospital de Campanha instalado em Santiago do Cacem

A Autarquia colaborou, ainda, na instalação no Centro de Saúde de Santiago do Cacém de uma tenda de Triagem dedicada à avaliação e posterior análise de pessoas que apresentem sintomas do Covid-19.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém instalou, hoje dia 14 de abril, um Hospital de Campanha com o objetivo de reforçar a capacidade de resposta à Covid-19. A estrutura foi criada no pavilhão do Crédito Agrícola Costa Azul, que cedeu o espaço para este propósito.

Este Hospital de Campanha será ativado caso a Autoridade Local de Saúde, no contexto da atual pandemia, considere necessário reforçar os meios de resposta, em complemento ao Hospital do Litoral Alentejano.

O Presidente da Câmara Municipal, Álvaro Beijinha, visitou o espaço, esta manhã, acompanhado por elementos da Autoridade Local de Saúde Pública e um representante do Crédito Agrícola Costa Azul.

Para equipar este hospital a Câmara Municipal adquiriu 40 camas com estrado, colchões tipo hospitalar, lençóis, mantas e almofadas. A Autarquia adquiriu, também, uma tenda de campanha insuflável para, em caso de necessidade, avançar com um atendimento de Covid -19 noutra localidade do Concelho.

A Câmara Municipal tem igualmente equipado um espaço reservado ao acolhimento a não infetados com o Covid-19 no Pavilhão Municipal de Desportos de Santiago do Cacém com 40 camas de campanha e sacos camas, respetivo número de cadeiras, mesas e cestos, bem como 2 aquecedores.

Este espaço é destinado a profissionais de várias áreas,  ou a famílias numerosas que tenham nas suas casas infetado (s) em isolamento profilático, sem alternativa para o alojamento dos restantes familiares.

O Pavilhão está dividido em três partes: uma masculina, uma feminina e uma zona destinada ao atendimento psicológico, caso seja necessário, sala de refeições, sala de leitura ou de outra atividade relevante.

A Câmara Municipal adquiriu, também, 1500 máscaras cirúrgicas para as Instituições de Solidariedade Social e Lares, 800 máscaras FP2, 400 das quais serão distribuídas pelas quatro Corporações de Bombeiros do Município.

Além deste material, foram adquiridos desinfetantes à base de álcool para reabastecer os dispensadores colocados pela Câmara Municipal junto aos multibancos, que se encontram acessíveis ao público em espaço exterior.

Autarquias

Comporta já tem pré-tratamento de esgotos.

O investimento total neste novo sistema cifra-se em quase 2,9 milhões de euros.

Rádio e Televisão do Sul | TDS

Publicado

em

Comporta já tem pré-tratamento de esgotos e nova ETAR permitirá reaproveitar águas

“Nova ETAR permite reaproveitar águas”

O presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal, acompanhado pela vereadora Ana Soares, esteve ontem (22 de setembro 2020) de visita às instalações do novo Sistema de Tratamento de Águas Residuais – SAR da Comporta, obra que compreende uma Estação Elevatória – já concluída, e que iniciou ontem funções – de um Sistema Intercetor, de transporte de efluentes para a ETAR, e de uma Estação de Tratamento de Águas Residuais.

O investimento total neste novo sistema cifra-se em quase 2,9 milhões de euros, cofinanciados pela União Europeia através do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), e cujas empreitadas estão adjudicadas à Ambiágua – Gestão de Equipamentos de Água, S.A. (Sistema Intercetor) e ao consórcio Domingos da Silva Teixeira, S.A/DTE, Instalações Especiais, S.A. (ETAR). Prevê-se que o SAR da Comporta esteja totalmente concluído no primeiro semestre de 2021.

Após a confirmação da previsão do fim dos trabalhos na primeira metade de 2021, o presidente da Câmara Municipal de Alcácer, Vítor Proença, afirmou que a construção do SAR da Comporta “é um motivo de grande satisfação para todo o Município de Alcácer, sendo também a concretização de um compromisso do Executivo Municipal e do próprio presidente da Câmara”.

Acrescentou depois que “toda a população da Comporta deve estar satisfeita com este novo passo”, sublinhando que naquele mesmo dia se deu “um passo muito grande na defesa do ambiente, com a entrada em funcionamento do sistema de pré-tratamento dos esgotos da Comporta”.

As novas instalações estão dimensionadas para tratar as águas residuais de uma população de cerca de 2.500 habitantes-equivalentes em época alta, podendo aumentar para mais de 5.000 habitantes.

Quando a ETAR estiver concluída, as águas residuais, depois do seu tratamento, vão ser reutilizadas em sistemas de rega na floresta da zona, facto pioneiro no Alentejo.

Continuar a ler

error: Content is protected !!